Header Ads

No aniversário da Curuzu, Paysandu presenteia sua casa com vitória

No dia em que a Curuzu completava 102 anos, os bons ventos resolveram soprar na casa do Papão. Após exatos dezessete dias sem vitórias, sem comemorações e sem alegrias, o Paysandu voltou a vencer. Ontem foi dia de assegurar, pela segunda vez, mais três pontos na competição, dessa vez contra o Avaí e com estreia do novo técnico bicolor, Gilmar Dal Pozzo.

O primeiro tempo foi dominado pela equipe mandante, que durante a maior parte dele teve mais posse de bola e demonstrou mais poder ofensivo. Em menos de um minuto de jogo, Jhonnatan apareceu para cabecear e Renan fez grande defesa. O goleiro do Avaí parecia estar determinado a não deixar o Paysandu sair do zero.

Jhonnatan comemorando o gol da noite (Foto: Fernando Torres)
Entretanto, aos vinte e dois, Jhonnatan não desperdiçou sua chance e após cruzamento de Lucas, o volante só ajeitou e chutou de peito, abrindo o placar na Curuzu. A primeira etapa acabou com o time paraense somando o triplo de finalizações do Avaí.

No segundo tempo, foi o momento do Paysandu demonstrar um pouco mais do seu poder defensivo. Conseguiu trazer dificuldades para o Avaí, que não conseguia fazer a infiltração. O jogo acabou ficando muito preso no meio de campo, sem muitas ameaças, de ambos os lados.

Ao final do jogo, em entrevista coletiva, o técnico falou sobre novas contratações: “Eu aceitei vir para o Paysandu porque sabia que o elenco tem qualidade. É o mesmo elenco que venceu dois campeonatos em quatro meses. Então sabia da qualidade. Porém nós identificamos que vamos precisar contratar. Continuamos com a necessidade de trazer reforços. Isso está dentro do planejamento que traçamos com a diretoria quando assinei contrato e a vitória de hoje não vai mudar isso. Nós precisamos de reforços no meio-campo, isso é fato”, disse Dal Pozzo.

Palavra da colunista: É claro que em toda estreia, um técnico monta um time para impressionar, jogar na frente, correndo riscos. Ontem não foi diferente e é por isso que ainda não dá para comentar e definir quem será Gilmar Dal Pozzo no comando do Paysandu. Entretanto, é necessário a comentar as atuações de desta vitória.

A dupla de zaga se saiu bem, Gilvan e Lombardi se entenderam muito bem e fizeram uma boa atuação. Ratinho foi mal na marcação e se enrolou no ataque, mas foi “voluntarioso”. Já o artilheiro Lucas, deu a assistência e chegou bem ao ataque, contudo, acabou errando muitos passes. E Emerson não foi exigido.

Jhonnatan, o autor do gol, chegou bem no ataque, pressionou a saída de bola e, sem duvidas, foi o melhor em campo. Rafael Costa se saiu bem, porém mais uma vez ficou no quase. Capanema, apesar dos vários passes errados, foi excelente na marcação. Augusto Recife foi voluntarioso, se saiu bem, no entanto, quase entregou um gol recuando a bola de forma irresponsável. Hiltinho fez o feijão com arroz e Ilaílson foi bem, demonstrou mais uma vez que não quer ser banco.

Cearense foi bem, brigou pela posse, correu atrás, mas não finalizou uma única vez. Já Fabinho Alves teve um desempenho consideravelmente melhor que sua última, mas não surpreendeu. Alexandro jogou dois minutos e conseguiu levar um amarelo. A surpresa negativa é que de todas as finalizações, entre as certas e erradas, nenhuma saiu dos pés de um atacante.

Próximo confronto:

  • VASCO

  • X
  • PAYSANDU
O próximo adversário do Papão é o líder da Série B, o time que está invicto em casa desde o ano passado. É uma tarefa difícil para o recém-saído do Z4. O jogo será neste sábado (18), às 16h30, em São Januário.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.