Header Ads

Nem sonhem com acesso

Fim de um sonho que já era distante depois de mais uma derrota decepcionante do Goiás nessa Série B. É hora de encarar a realidade. Depois de pura incompetência desses jogadores e dirigentes, vamos ter que amargar mais uma vez a segunda divisão no ano que vem, ou quem sabe coisa pior. Não existem limites para o Goiás quando o assunto é espancar o torcedor de decepções e tornar-se um clube medíocre. Sobre o jogo, só tenho uma coisa para comentar nessa introdução amargante: Renan, saia do gol.

Goiás perde mais uma fora de casa e fica mais longe do G-4. Foto: globoesporte.com
Quando eu disse, "Renan, saia do gol", não é pra pegar a bola, até porque se ele for inventar de fazer isso, tomaremos gol, assim como ele cometeu esse erro grotesco ontem no jogo em Maceió. Foi completamente ridículo. Quero que ele saia do gol pra esquentar o banco e dar o lugar para o Ivan, que pode também não ser o melhor goleiro do mundo, mas não comete tantas falhas como ele. A segurança que Renan passava no gol do Goiás, não existe mais.

Eu fico imaginando é Léo Lima, que voltou para o Goiás com esperanças de acesso, mas deve estar com uma vontade de voltar para a Arábia, ou então, ter aceitado a proposta do Vasco. Muito me indigna o quanto Sérgio Rassi vê esse tipo de coisa acontecendo com o time, e não faz nada para mudar. Porque ele não quer? Não, porque ele não sabe o que fazer. Não sabe mexer com o futebol. Não sabe usar o poder que tem e o projeto dele de fazer o Goiás um clube grandioso, vai tendo retorno contrariado. Ele conseguiu destruir o nosso clube em apenas quatro anos.

Nunca tínhamos perdido para o CRB na nossa história, nem sequer levado gols. Esse time não soube nem levar isso em consideração. Não soube nem usar o fator da camisa como um critério para desbancar os alagoanos e quem sabe sair com os três pontos. Coitado de Léo Condé, pois a pressão sempre vai cair em cima dele e o nosso verdadeiro câncer está na presidência. Um câncer frouxo, despreparado e por mais que não pareça, é maligno, pois está jogando a história, tradição e torcida do Goiás numa grande lata de lixo.

A nossa próxima partida será um clássico contra o Atlético Goianiense, e pela primeira vez eu vou em um clássico goiano onde estou com medo de ser massacrado, exonerado, humilhado e todos os adjetivos possíveis que irão colocar o Goiás numa situação extremamente delicada. Por mais que tenhamos mais títulos, história, estrutura e sei que isso vai levar anos para mudar, eu temo que um dia eu não possa dizer para meus futuros filhos ou netos que o Goiás é o maior clube desse estado. Ele está literalmente acabando.

Carlos Eduardo marcou o gol de honra do Goiás. Foto: globoesporte.com
Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.