Header Ads

Assombração de SC: Papão derrota terceiro catarinense na B

Depois de mais um empate, da última vez contra o Vila Nova, o Paysandu entrou em campo nesta terça-feira sob o comando do auxiliar Rogerinho Gameleira. O time a ser enfrentado desta vez era o Criciúma, que estava invicto dentro de casa. 

Depois de vencer Avaí e Joinville, o clube paraense enfrentou o terceiro catarinense nesta Série B e, assim como fez com os outros dois, venceu a partida contra os Tigres, acabando com a sequência de empates na competição e com a invencibilidade do adversário no Heriberto Hülse.

Apesar de uma escalação que demonstrava que o Paysandu ficaria o tempo inteiro esperando o Criciúma jogar, quando partida começou quem buscou mais jogo foi o clube visitante. Aos seis minutos, Tiago Luis conduziu pelo meio e tocou para Jhonnatan, o camisa 18 devolveu a bola para Tiago, mas na hora do chute, Luiz dividiu com ele e afastou o perigo.


(Foto: Ascom/Criciúma)
O time da casa parecia estar jogando fora de seus domínios. Sua oportunidade mais clara só saiu aos 24 minutos, quando Elvis tabelou com Roberto e depois chutou em direção ao gol. A bola acabou desviando na zaga e saindo a esquerda de Emerson. Três minutos depois, o Paysandu surpreendeu o time aurinegro. Após cruzamento rasteiro de João Lucas, Alexandro chegou apertado pela marcação e furou, Lucas chegou e bateu de primeira por baixo de Luiz, abrindo o placar no Heriberto Hülse.


No segundo tempo, o Criciúma fez uma substituição forçada, a saída de Luiz por lesão e, uma buscando mudar o jogo, o atacante Andrew no lugar do meia Juninho. No começo da segunda etapa, o mandante esbarrava numa forte marcação alviazul e não conseguia o seu objetivo, chegar perto do gol de Emerson. E quem não faz, leva. O Paysandu conseguiu ampliar o placar aos 15 minutos, quando Tiago Luís bateu falta de muito longe e com muita categoria, surpreendendo o goleiro Edson, mandando a bola no ângulo.

Depois do gol, o Tigre resolveu mudar a postura e conseguiu se infiltrar pela defesa do Papão. Dois minutos após a mudança no placar, Elvis chegou pela direita fazendo fila, porém, na hora de chutar, acabou dando tempo para Emerson se posicionar melhor, querendo ajeitar para bater com a perna boa. Na conclusão do lance, a bola foi em cima do goleirão do time paraense. Aos 18', Niltinho cobrou falta e assustou Emerson, entretanto a bola só passou a esquerda do arqueiro.


Depois dos lances de perigo do clube da casa, Alexandro foi derrubado pelo zagueiro Raphael Silva na área e sofreu o pênalti, o mesmo foi para cobrança, fez a paradinha e bateu super fraco para fácil defesa de Edson. Mas esse gol não fez falta para o Paysandu, que aos 45 minutos conseguiu fazer o terceiro e fechar o placar. Celsinho deu o passe para Leandro Cearense, que dominou e deu um toque sútil por cima de Edson, que nada pôde fazer para impedir o terceiro e último gol da partida.

Palavra da colunista: Este foi um dos jogos em que a atuação importava muito pouco, a torcida inteira só pensava na conquista dos três pontos para poder lutar por alguma coisa no returno. Rogerinho Gameleira se saiu bem no comando do Paysandu, apesar da escalação muito questionada, ele montou bem o time, buscando dar liberdade a Tiago e ter uma defesa compacta. 

Na prática, a defesa pôde demonstrar a segurança que o interino esperava, fazendo com que Emerson, que se saiu bem quando foi exigido, tivesse menos trabalho. O clube não teve um grande desempenho, ficou com uma atuação razoável no geral. Lucas soube aproveitar o momento para abrir o placar e não comprometeu. Porém, o destaque foi mesmo Tiago Luís, que poderá ser a válvula de escape que o Papão precisava nesta Série B. 


Cearense até cometeu alguns erros, mas por incrível que pareça teve a visão e inteligência de centroavante para marcar o terceiro. João Lucas e Roniery foram verdadeiras avenidas e destoaram do resto, juntamente de Alexandro, que sem dúvidas foi o pior com a camisa do Paysandu nesta terça.

Próximo confronto: O Paysandu só volta a jogar na terça-feira do dia 16/08, contra o Ceará, que descansa na vice-liderança da Série B. A partida ainda não tem local definido, visto que os jogadores pedem para voltar a jogar no Mangueirão.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.