Header Ads

Tabu se confirma e Paysandu se afasta do Z4

Paysandu vence após 4 rodadas e sobe para a 14ª colocação.

Na noite desta terça-feira, o Paysandu voltou ao Mangueirão para enfrentar o Bahia, um adversário difícil, porém com um retrospecto ruim em Belém. O Papão tinha a seu favor um tabu de 34 anos sem perder para o clube baiano dentro de casa, que se fez valer mais uma vez.

O primeiro lance de perigo saiu quando Ilaílson cabeceou para área e Lombardi ajeitou para Lucas, que conseguiu se atrapalhar sozinho na pequena área e não conseguiu completar o lance. No minuto seguinte, Tiago Luís cobrou escanteio e Leandro Cearense subiu mais alto que todo mundo para cabecear para o fundo do barbante.

O Bahia só conseguiu assustar o goleiro Emerson de verdade aos 40’, quando Renato Cajá tabelou com Allano, nas costas de João Lucas, e entrou na área, finalizando para fora. A partir daí o time esboçou uma reação e pressionou o time da casa nos minutos finais.
Foto: Fernando Torres/ASCOM Paysandu
Aos 44’, Allano tocou para Hernane, que devolveu de calcanhar para ele invadir a área e dividir com Emerson. A bola ficou “viva” e acabou sobrando para Hernane que viu seu chute ser travado por João Lucas. No lance seguinte, Cajá cobrou escanteio e Edigar Junio chegou de peixinho e, a dois metros do gol, mandou a bola para fora.

No segundo tempo, aos sete minutos, o zagueiro Tiago (do Bahia) dividiu com Lucas, tentando afastar o perigo que rondava sua área. A bola sobrou e Tiago Luís pegou de primeira e soltou uma bomba, marcando um golaço para o Paysandu, com uma pequena “ajuda” de Muriel. Logo depois, Lucas tentou de fora da área e quase enganou o goleiro tricolor, que defendeu em dois tempos.

O Bahia respondeu as investidas com a cobrança de falta de Renato Cajá na cabeça de Hernane, que cabeceou mal e viu Emerson fazer uma incrível defesa, que comemorava 100 jogos no gol do time da casa. Aos 26’, Hernane Brocador tentou uma bicicleta e recebeu toque de Lombardi, o juiz Heber Roberto Lopes acabou assinalando o pênalti que foi bastante contestado. O próprio atacante bateu e converteu.

O jogo foi tomando proporções complicadas para o mandante, que aos 36’ perdeu a chance de matar o jogo, quando Cearense recebeu lançamento, invadiu a área e bateu, vendo Muriel fazer uma defesa espetacular. O Bahia continuou tentando o empate, sem sucesso. O jogo acabou 2x1 para o Paysandu.

Palavra da colunista: Neste jogo, o Paysandu teve uma atuação um pouco inferior ao do último, entretanto, foi neste que o bom resultado veio. E assim como na última partida, João Lucas foi o pior do jogo. Foi necessária a entrada de Capanema para cobrir a avenida que o atleta estava deixando. Este que cumpriu bem seu papel.

Leandro Cearense se saiu bem – não tanto quanto da última vez, mas bem. Conseguindo o mais importante: o gol. Já Tiago Luís, que mais vez jogou “no sacrifício”, assinalou um golaço e fez uma boa partida, apesar do gol perdido e das pequenas falhas que cometeu, como erros de passe e de enfiadas.


Próximo confronto: Paysandu volta ao campo neste sábado (17), contra o Náutico fora de casa. A partida foi marcada para 16h30.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.