Header Ads

Paysandu empata com Goiás e fica 10 pontos longe do Z4

Na tarde deste sábado (23), o Paysandu voltou a jogar pela Série B, após perder para o Atlético-GO, contra outro time goiano, o Goiás, no Mangueirão. No primeiro turno, os times empataram em 0x0, com muitas chances perdidas, desta vez, apesar de ter tido gols na partida, não foi tão diferente.

O jogo ficou marcado por lesões sofridas pelo time alviazul, a primeira aconteceu antes mesmo da bola rolar, quando Gilvan sentiu dores e deu lugar a Gualberto no time titular. Pouco antes dos quinze, outro atleta sentiu, Jobinho reclamou de dores na coxa e foi substituído.
(Foto: Ascom/Paysandu)
A primeira chance real do jogo aconteceu aos 3', quando João Lucas recebeu a bola de Augusto Recife, driblou Rossi e cruzou, a bola achou Tiago Luís dentro da área, mas na hora da conclusão, ela acabou saindo fraca, facilitando a defesa de Márcio. Doze minutos depois, Ratinho tabelou com Jonathan e levantou na área para Tiago Luís que ajeitou de cabeça para Cearense, que levou um carrinho de Wesley Matos na área e sofreu o pênalti. Na cobrança, o próprio converteu, fazendo 1x0 para o Papão.

O alviverde só chegou de verdade com perigo aos 27', após cobrança de falta de Ednei, Emerson afastou de soco e Rossi bateu forte da entrada da área, porém a bola acabou indo por cima do gol. Depois de sete minutos, o Goiás apareceu de novo, Walter tabelou com Léo Gamalho, e mesmo sem ângulo, o camisa 18 do time esmeraldino conseguiu o cruzamento, a bola bateu na trave e sobrou para David, que dominou e bateu forte, todavia, viu Emerson se recuperar rápido e operar um milagre, a bola permaneceu viva e Rossi cabeceou para fora.

A primeira etapa foi de muitas oportunidades, tanto é que aos 38', Bruno Veiga puxou contra ataque rápido pela esquerda e encontrou Tiago Luís, que conduziu a bola até a entrada da área e chutou forte, quase ampliando o placar, mas parando na defesa de Márcio. E foi aí que uma das grandes máximas do futebol se fez valer novamente: quem não faz, leva. Aos 44' Leo Gamalho fez o pivô na entrada da área e rolou para David dar um chute, a bola foi no cantinho do gol de Emerson, empatando a partida.

No segundo tempo, o jogo teve um "baixa", as chances foram escassas e a primeira situação de perigo só aconteceu depois dos quinze minutos, com cobrança de falta do Tiago Luís que acabou passando por todo mundo. A partida foi relembrando o 0x0 do primeiro turno, com muitos erros e dificuldades em criar jogadas, chances desperdiçadas e final com placar empatado. Dessa vez Paysandu 1x1 Goiás.

Palavra colunista: A visão principal da preparação física dos atletas, é de que algo está errado, cada vez o cansaço aparece mais cedo e as lesões musculares são mais frequentes. Os destaques negativos, além das lesões, foram também alguns atletas que parecem ter dificuldade de executar coisas simples. Bruno Veiga, em muitos momentos, se importa apenas em correr, não olha o jogo e acaba perdendo a posse de bola em lances fáceis. Augusto Recife, apesar de ter muito tempo de "estrada", age como um atleta recém saído da base, cometendo faltas desnecessárias. João Lucas tomou um verdadeiro baile de Rossi, tanto defendendo, como atacando. E Jonathan, que é 8 ou 80, ou salva o Paysandu ou prejudica o time, andando em campo, sem atacar ou marcar.

Próxima partida: O Paysandu volta aos gramados no próximo sábado (29), às 16h00, no horário local, contra o Sampaio Corrêa, no Mangueirão.

Cássia Gouvêa | @_cassiagouvea
Linha de Fundo | @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.