Header Ads

Paysandu começa o ano com tropeço

No final da tarde de ontem (21), o Paysandu voltou aos gramados para enfrentar o Santa Cruz, num jogo único pela Taça Asa Branca, em Pernambuco.

O jogo em si foi de chegadas esporádicas, com poucos sustos. Apesar do Santa Cruz ter levado perigo logo no começo, levando a crer que seria um jogo bem mais movimentado do que realmente foi, quando Leo Costa arriscou um chute de fora da área, obrigando Emerson espalmar para fora.

A partida seguia sem muitas emoções, até que aos 34’ Eduardo levantou a bola na área, Lombardi e Gilvan subiram juntos para fazer o corte e acabou sobrando para Leo Costa, sozinho, dominar e chutar forte para o gol, abrindo o placar para a Cobra Coral.

(Foto: Gazeta Press)
O gol sofrido do Santa parecia ter aberto os olhos dos atletas do Papão e na primeira oportunidade real do time, William Simões cruzou, a zaga afastou e Diogo Oliveira apareceu para dominar e mandar de esquerda no ângulo do gol de Júlio César, que operou um milagre. Na sequência, o meia apareceu de novo para levantar a bola na área, o goleiro tricolor, desta vez, saiu mal e Gilvan desviou, a bola acabou beijando a trave.

No segundo tempo, as chances de gol foram ainda mais escassas. O Paysandu assustou com a bela cobrança de falta de Ayrton, que deu trabalho para Júlio César afastar. Aos oito minutos, a resposta veio com Thiago Primão batendo falta com categoria, a bola, entretanto, acabou pegando só na rede pelo lado de fora.

Palavra da colunista: Faltou mais toque de bola e aproximação com o ataque, onde Bergson e Cearense passaram a maior parte do tempo isolado. Diogo Oliveira demonstrou uma incrível lucidez, poderá ser peça importantíssima do Papão na temporada. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.