Header Ads

Lobo derrota Águia e garante vantagem na Copa Verde

Na noite desta sexta-feira (31), no Zinho Oliveira, ocorreu o primeiro dos três jogos entre Paysandu e Águia, que acontecerão em 10 dias. Este primeiro era válido pela primeira partida das quartas de final da Copa Verde e todo resultado seria uma boa vantagem para se guardar de uma “maratona” como essa.

Antes mesmo de começar o jogo, já apareciam sinais de que não seria uma partida fácil. As péssimas condições do gramado, com poças de água e buracos, levavam a crer que os melhores lances sairiam de bolas paradas. E logo que começou o jogo, esta crença parecia se confirmar, já que ambos os times viam muitas dificuldades em trabalhar a bola. O primeiro lance de perigo foi da equipe visitante, quando aos 21’, Ayrton alçou a bola na área e Alfredo desviou para frente, Wesley aproveitou a sobra e tentou a finalização, mas se atrapalhou e perdeu a oportunidade de abrir o placar.

O Águia, apesar de estar mais acostumado ao Zinho, tinha suas investidas cortadas pela defesa do Paysandu. E com o tempo, o alviazul começou a demonstrar que estava se adaptando ao gramado e o tipo de jogo que poderia ali ser jogado. Aos 34’, Alfredo chegou com velocidade, ganhou do defensor e entrou na área, chutando cruzado para Wilkerson, que de carrinho, empurrou a bola para dentro do gol, fazendo 1x0 para a equipe visitante.

(Foto: Reprodução Esporte Interativo)
O Azulão teve sua melhor oportunidade no primeiro tempo numa cobrança de falta. Esta saiu aos 40’, com Kaíque rolando para Eric chutar rasteiro e forte para o gol, a bola passou pela barreira, porém o goleiro Emerson, atento, fez a defesa. O Paysandu respondeu num belo contra-ataque aos 47’, quando Leandro Carvalho recebeu na ponta direita, cortou para o meio e arriscou um chutaço, Maycki Douglas se agigantou para evitar o que seria um golaço da cria da base bicolor.

No segundo tempo, logo aos 2’, Ayrton cobrou falta alçando bola na área e Gilvan desviou para o gol, mas Maycki Douglas apareceu para salvar o que seria o segundo gol bicolor. A resposta demorou, entretanto, quase veio como gol. Mael passou para Tiago Mandi na ponta, que cruzou rasteiro e Lombardi, tentando tirar o perigo, quase fez gol contra a própria meta. Foi aí que o Paysandu voltou a focar em ampliar a vantagem. Primeiro, Diogo Oliveira achou Ayrton, que passou de cavadinha para Alfredo dentro da área, o centroavante bicolor cortou para o meio e chutou, todavia, a força exagerada subiu a bola. Depois, Ayrton apareceu cobrando falta novamente e Wilkerson aproveitou a sobra para chutar e ver Maycki Douglas salvar em mais uma.

O Azulão voltou a pressionar pelo empate e depois de muitas investidas, Tiago Mandi foi derrubado por Hayner na área e o juiz assinalou pênalti, cobrado e convertido por Edinaldo aos 29’. O jogo voltou a esquentar, o Águia fazia muito uso das faltas para evitar que o Paysandu voltasse a ficar com o placar favorável. Mas não adiantou, nove minutos depois da penalidade, Ayrton tocou para Sobralense, o meia devolveu de letra e o lateral-direito do Papão chutou cruzado, fazendo 2x1 para o time azul e branco.

Próximo jogo: A próxima partida do clube alviazul é novamente contra o Águia, no segundo jogo das quartas da Copa Verde, nesta terça-feira (04), às 19h15, no Mangueirão.

Palavra da colunista: O jogo parecia que seria prejudicado pelo péssimo gramado, apesar disso, o Paysandu conseguiu, no geral, atuar bem no Zinho Oliveira. E mesmo com gramado molhado, Leandro Carvalho pôde fazer uso das jogadas de velocidade que foram responsáveis por boas chegadas à meta a adversária.

O desempenho do coletivo foi bom, mas nem todos conseguiram se sair tão bem como a maioria. E apesar do carrinho desnecessário de Hayner na área, não é ele quem leva o “pior em campo” de hoje, já que pelo terceiro jogo seguido, Fernando Lombardi conseguiu se envolver em polêmica relacionada a pênalti e quase fez um gol contra.

Antes de falar o melhor do jogo, é necessário fazer menções honrosas. Começando por Wilkerson, que marcou seu primeiro gol como profissional na partida de hoje. Outro que merece destaque é Diogo Oliveira, que teve atuação meio apagada durante alguns momentos da partida, muito por conta do campo que desfavorecia suas características, mas que conseguiu se sair bem no geral. Além de Leandro Carvalho, que já foi mencionado anteriormente, sendo eficiente no ataque e sofrendo muitas faltas que ajudaram o Paysandu a chegar mais perto da meta.

Porém, de todos os atletas, quem foi mais participativo em campo e mais ajudou a levar perigo ao adversário, foi Ayrton, que apareceu bastante no jogo e ainda foi responsável pela jogada e pelo gol da vitória.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.