Header Ads

Nas semis: time reserva vence e Paysandu se classifica

O Paysandu enfrentou o São Francisco na noite desta terça-feira (21), no Colosso do Tapajós, na rodada 8 do Parazão. Para essa partida, o técnico Marcelo Chamusca optou por jogar a partida com um time formado, predominantemente, por reservas.

Para este jogo, o técnico decidiu manter o sistema da última partida. Utilizou um 4-2-3-1, com Daniel Sobralense fazendo a função de Diogo Oliveira, Jhonnatan na ponta direita, Will na ponta esquerda e Alfredo centralizado. A partida começou truncada, ambas as equipes demonstravam certa dificuldade para chegar ao gol. Mas isso não durou muito, em pouco tempo, o time alviazul conseguiu encaixar na formação, facilitando a criação de jogadas.

Foi com o volante, improvisado de ponta, que saiu o primeiro gol do Paysandu nesta noite. A jogada começou com o chute de Alfredo, que foi defendido por Labilá. Jhonnatan, bem posicionado, aproveitou o rebote do goleiro azulino e abriu o placar no Colosso. Aos 34’, nove minutos depois do gol de Jhonnatan, foi a vez de Alfredo deixar o dele. O goleiro Emerson deixou sua meta para cobrar uma falta perigosa, a bola desviou na zaga e o centroavante bicolor mandou para o fundo da rede.

(Foto: Dominique Cavaleiro)
O São Francisco tentava dar respostas ao time belenense, a maioria das vezes com Juninho, porém encontrava dificuldades para infiltrar a defesa. O clube santareno teve boas chances aos 39’, quando Ricardinho tocou para Juninho chutar e o mesmo mandou para fora, e aos 46’, quando Rodrigo Santarém recebeu a bola na grande área, sendo surpreendido por Emerson, que fez a defesa.

Na segunda etapa, o visitante continuou mandando na partida, tendo várias oportunidades de fazer o terceiro. Uma delas foi aos 11’, quando o Paysandu fez uma blitz na zaga azulina e Andrelino chutou para o gol, entretanto teve o chute defendido por Labilá. O time que estava em desvantagem tentava melhorar o placar e, consequentemente, sua situação no campeonato, o que acabou abrindo mais espaços para o Lobo contra-atacar.

Apesar das muitas tentativas, o placar só voltou a mudar no finalzinho da partida. Aos 41’, Aslen passou de um marcador, cruzou a bola para Alfredo e o centroavante, na grande área, chegou batendo de chapa para fazer o seu segundo gol na partida e o quinto em seis jogos com a camisa alviazul.

Próximo confronto: O Paysandu volta a jogar neste domingo, na nona rodada do Parazão, às 16h00. O adversário da vez é o Clube do Remo, que está invicto na competição. Promessa de jogo difícil no Mangueirão.

Palavra da colunista: Pegamos o pior time do Campeonato Paraense de 2017, e por isso não deveria ter tanta importância se jogássemos bem. Mas apesar disso, é necessário dizer que o time bicolor fez bem mais do que o torcedor esperava. O time predominantemente reserva, manteve um nível bem acima do São Francisco e criou diversas chances, contando com a precisão e esperteza de Alfredo, para botar a bola no gol.

Os destaques positivos desta partida foram Perema, Rodrigo Andrade, Will e Alfredo. O primeiro demonstrou muita segurança e fez o simples, marcou bem e demonstrou que poderia ser titular na zaga. Já o segundo, mais uma vez fez uma grande partida, titular absoluto do time bicolor. Sempre marcando e chegando bem na frente para ajudar o atacante. O terceiro entrou como atacante, porém durante a partida, acabou voltando para sua posição de origem, a lateral-esquerda. Will fez boas subidas ao ataque e ficou ainda mais claro que deveria estar no lugar de William Simões. Alfredo não foi bem só por ter feito gols, neste jogo foi mais participativo, fez grandes jogadas, como a do primeiro gol.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.