Header Ads

Revanche doce: Paysandu derrota Galo e volta a liderança

Na tarde deste domingo (12), o Paysandu voltou a jogar em Belém, na sétima rodada do Campeonato Paraense, contra o Independente, na Curuzu. O jogo tinha tudo para ser difícil, pois o alviazul já havia perdido para o Galo Elétrico na segunda rodada por 1x0 e o adversário estava invicto na competição.

Logo antes da bola rolar, a torcida teve uma surpresa, o 4-3-3 foi abandonado para dar lugar a um arriscado 4-2-4. Com o tempo percebeu-se que o primeiro sistema ainda era utilizado, mas apenas em momento defensivo. No 4-3-3, Wilkerson fazia o meio campo e no 4-2-4, ele fazia o ponta esquerda.

O primeiro lance perigoso saiu aos 11’, quando Ayrton fez a torcida vibrar com a cobrança de falta quase perfeita do lateral alviazul, a bola foi no ângulo e pareceu ter entrado, porém ela foi pela Linha de Fundo. O Paysandu esbarrava numa forte marcação do Independente, que abusava das faltas e que também não levava perigo para o adversário.

(Foto: Fernando Torres/ASCOM Paysandu)
No segundo lance mais perigoso do Papão no primeiro tempo, aos 32’, Wilkerson chegou pela ponta esquerda e cruzou, a bola parecia despretensiosa, mas Leandro Carvalho conseguiu o cabeceio, que acabou sendo defendido por Evandro Gigante. Os times foram ineficientes na criação de jogadas e isso resultou numa primeira etapa sem gols e com muita reclamação da torcida.

Na segunda etapa, Marcelo Chamusca resolveu atender as reclamações e corrigir seu erro. Tirou William Simões, botando Wilkerson na lateral-esquerda e colocou Diogo Oliveira no meio. Voltou para o 4-3-3, dessa vez com um armador. Logo aos 2’, a substituição começou a surtir efeito, o meia alviazul bateu uma falta venenosa e quase abriu o placar. Ele apareceria de novo, desta vez, aos 8’ e para fazer. Leandro Carvalho recebeu o passe de Rodrigo Andrade e passou para Diogo Oliveira, que chegou batendo para o gol, a bola ainda sofreu desvio do goleiro e entrou, fazendo 1x0 na Curuzu.

Quase dez minutos depois, Wegno, responsável pela maior parte das faltas cometidas pelo Independente, levou cartão vermelho direto após carrinho que tirou Wilkerson da partida. Com a expulsão, o Galo Elétrico montou duas linhas sem atacante, buscando fortalecer a defesa.

Aos 29’, Rodrigo Andrade tocou para Leandro e ele arriscou um belo chute, que acabou indo no travessão. Depois disso, o time de Tucuruí cresceu no jogo e, mesmo com um a menos, passou a arriscar mais. Com trinta e três minutos, Dudu cabeceou para o gol e quase empatou. Dez minutos depois, Hayner perdeu a bola sozinho e Magno puxou o contra-ataque, entrou na área com liberdade e chutou, mas seu chute foi para fora.

Palavra da colunista: O time, que culpou o gramado na segunda rodada, quase ficou sem desculpas neste domingo, porém a sorte esteve ao lado do time alviazul. Vamos começar por aquele que, em tese, deveria botar o melhor time em campo para jogar: Marcelo Chamusca. O técnico tentou ser ousado, mas esqueceu de que este sistema não tem como dar certo no Paysandu, por conta das características dos jogadores. Ele montou o time de maneira errada e só corrigiu depois de muita reclamação da torcida.

Wesley teve uma atuação para se esquecer. Errou diversos passes, não fez faltas em momentos importantes e deixou muito a desejar. Outro que se saiu mal foi Bergson, o artilheiro do clube na temporada, estava com a Síndrome do Kiko, não tocava a bola por nada, nem quando poderia dar passes que resultariam em gol, além disso, só queria a bola se fosse no pé.

O prêmio de melhor do jogo vai ter que ser dividido. Leandro Carvalho e Diogo Oliveira foram os que se saíram melhor em campo. O primeiro chegou a sua quarta assistência na temporada e fez bem sua função. Já Diogo fez seu primeiro gol em jogos oficiais pelo Paysandu e mudou o time depois que entrou.

Wilkerson fez um primeiro tempo meio apagado, pois o sistema favorecia isso, entretanto, quando aparecia era quase sempre bem. Na segunda etapa, em outra posição, ele conseguiu melhorar, mas acabou tendo sua atuação interrompida depois de um carrinho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.