Header Ads

Polônia bombardeia e vence Irlanda do Norte

No primeiro jogo deste domingo (12/06), Polônia e Irlanda do Norte se enfrentaram em Nice, sendo esta a primeira partida da cidade na Eurocopa. Em um jogo de ataque e defesa, coube à Milik marcar o gol solitário e acabar com o tabu polonês de nunca ter vencido na fase final da Euro, enquanto aos Irlandeses, restaram apenas lamentações pela derrota e o fim de uma invencibilidade de 12 jogos.

Polônia: Um bombardeio para conquistar a primeira vitória

A estreia da Polônia na Eurocopa da França foi cercada de ingredientes. Se não era uma debutante no torneio, a seleção polonesa nunca havia vencido uma partida nas duas vezes anteriores em que participou do campeonato europeu. Além disso, os alvirrubros nunca chegaram considerados tão fortes como nessa competição.

A primeira partida foi bem mais tranquila do que o placar aparenta. A Irlanda do Norte, rival nesta tarde, limitou-se à defesa em praticamente todo o jogo e mal esboçava contra-ataques. Apesar de amplo domínio da primeira etapa e de uma posse de bola digna de Barcelona (na casa dos 60%), os poloneses abusaram de perder gols e não saíram do 0x0.

A briga contra o relógio não durou muito na etapa final. Milik recebeu boa bola logo aos cinco minutos e bateu no contrapé do goleiro adversário, aliviando os polacos e a si mesmo, já que o autor do gol havia perdido uma chance incrível no primeiro tempo.

Depois do gol os poloneses continuaram dominando totalmente a partida e só levaram sustos em uma oportunidade, muito pouco, porém, para correr riscos de vitória. Era muito mais provável marcar o segundo gol do que sofrer o empate e a vitória foi assegurada sem maiores problemas.

A vitória vale muito para a Polônia. Não apenas pelos tradicionais três pontos - já que o próximo duelo é contra a forte Alemanha -, mas principalmente por tirar o peso de uma vitória que ainda não tinha sido conquistada na história.

Por: Stéfano Bozza | @stebozza

Irlanda do Norte: Um sonho que durou 50 minutos e 24 segundos

A Irlanda do Norte foi à Nice com um objetivo, se defender. Em sua estreia em Eurocopa, A Norn Ironentrou em campo com um plano tático muito bem formada sendo sua base uma defesa sólida em uma tentativa de passar os 90 minutos sem levar nenhum gol. Plano que se mostrou ineficaz ao permitir as diversas infiltrações polonesas pelas laterais, e que aos 5 minutos do segundo tempo, permitiu Blaszczykowski cruzar para Milik transformar o sonho de estar na Euro 2016 em um enorme pesadelo.

A muralha irlandesa durou até os 5 minutos do segundo tempo (Foto: globoesporte.com)
Em um primeiro tempo de ataque contra defesa, os Irlandeses adotaram uma formação extremamente defensiva, usando um 5-4-1 deixando Kyle Lafferty como único atacante e às vezes alternado para um 6-3-1 com o recuo de Baird para formar uma superbarreira defensiva. Tal esquema de jogo obrigou a Polônia "bombardear" a área irlandesa, mas nada que causasse algum incomodo, já que a jogada aérea é algo bem trabalhado pelo técnico Michael O'Neill.

No segundo tempo todo o plano foi por água a baixo. Em uma jogada nas costas do lateral McAuley surgiu o gol polonês, tal acontecimento obrigou o time a sair do modo defensivo o qual se encontrava e começar a ir ao ataque. Mas dessa vez a seleção irlandesa esbarrava em sua qualidade técnica precária tendo como única arma lançamentos longos rumo a área da Polônia, mesmo criando algumas chances com Washington e Lafferty todo o esforço irlandês se provou ineficaz.

Mesmo com a derrota, a Norn Iron ainda possui chances de classificação e enfrenta a Ucrânia em Lyon na próxima quinta-feira (16/06) em busca de uma inédita vaga na segunda fase.

Por: @arturpinheirom

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.