Header Ads

Shaqiri faz golaço, mas Polônia elimina Suíça nos pênaltis

Inaugurando a fase final e decisiva da Eurocopa de 2016, Polônia e Suíça entraram em campo buscando a primeira vaga nas quartas de final da competição. Em jogo de muitas chances de gol perdidas, a Polônia abriu o placar no primeiro tempo com Blaszczykowski e viu Shaqiri marcar um gol antológico na segunda etapa para levar a partida para a prorrogação.

No tempo extra, quem martelou em busca da vaga foi a Suíça com uma equipe mais ofensiva em função das substituições do tempo regulamentar. Mesmo dominando as ações, o gol não veio e a vaga foi decidida nos pênaltis. Apenas Xhaka perdeu a sua cobrança e os poloneses avançaram.

Foto: Globo Esporte.
POLÔNIA: Pensando em fazer história

Contra uma Suíça forte defensivamente e que não havia levado gols na competição até o jogo de hoje, os polacos precisariam de mais criatividade do que vinham apresentando para furar o ferrolho adversário.

O primeiro tempo não foi ruim. Apesar de mais uma partida abaixo da média do principal astro Lewandowski (levando em consideração o que se espera dele, obviamente), a produção ofensiva não foi ruim na primeira parte do jogo. Antes mesmo de marcar o seu gol na partida, Milik perdeu chance incrível, além de outros bons ataques.

No segundo tempo, o recuo foi exagerado contra um placar apenas magro. E o preço acabou ficando muito perto de virar uma eliminação. É verdade que faltavam apenas dez minutos quando levou o gol incrível de Shaqiri, mas um pouco mais de ousadia poderia ter garantido a classificação já que a seleção polonesa tem bons valores na parte ofensiva.

Esse risco ficou evidenciado na prorrogação. Desgastada por correr muito atrás do adversário e, a Polônia ainda teve trocas pensando na parte defensiva e isso certamente prejudicou muito os ataques polacos no tempo extra. O resultado foi um grande sufoco que só terminou em cobranças de pênaltis. Todos acertaram e garantiram a vaga inédita.

SUÍÇA: Os aplausos para a superação

Não apenas a Suíça tem uma defesa forte. Se os suíços não levaram gol na primeira fase, os polacos levaram apenas um. Um jogo que permitia pensar em poucas emoções e as defesas evitando chances aos ataques. Não foi o que aconteceu, já que chances não faltaram.

O gol sofrido ainda no primeiro tempo, porém, gerou um grande problema para Vladimir Petkovic. O treinador precisou lançar o time para o ataque, coisa que os suíços não estão muito habituados. A ousadia foi recompensada no final do segundo tempo com um dos gols mais bonitos da história: Shaqiri emendou um voleio espetacular de fora da área e empatou o duelo.

A pressão continuou por toda prorrogação. Não faltaram chances para matar o jogo contra uma já defensiva e retrancada Polônia, mas o gol não veio. E com uma única cobrança fora do gol de Xhaka, o sonho de ir adiante ficou pelo caminho.


A eliminação, porém, não pode abalar a Suíça. A equipe fez uma ótima campanha e, mesmo hoje, foi quem esteve mais perto de se classificar. Uma exibição positiva e que deve ser encarada com orgulho pelos suíços.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.