Header Ads

De pernas abertas, CRB faz seu trottoir

O cenário talvez fosse um dos mais favoráveis ao Regatas. Mas o elenco que estava há exatos dez dias sem disputar qualquer jogo oficial, dificultou o que parecia ser fácil de se fazer. A única baixa no elenco era a do jogador Maílson, importante no esquema tático e que facilitava muito nas armações de jogadas.

A expressão francesa "trottoir", que quer dizer "calçada". Lugar por onde as pessoas passeiam e aproveitam pra se conhecerem. Serve bastante para tentar explicar o que aconteceu na Arena Barueri, em São Paulo. O Oeste passeou pelo CRB, mas não da forma mais lógica, de segurar a bola e tomar conta do jogo. As finalizações e o modo de chegada do Rubrão foram basicamente os melhores em um jogo fraco de nível técnico.

Em campo, Leonardo Condé utilizou o básico 4-5-1. Com Juliano no gol, Marcos Martins, Gabriel, Boaventura e Diego compondo o sistema defensivo, Adriano, Yuri, Edson Ratinho, Chico e o estreante Élvis no time titular constituíam o meio de campo. E no ataque, Neto Baiano como de praxe.

Com erros de marcação em zona e individual, o espaço para o Oeste descer e acreditar que poderia fazer o gol foi crescendo enormidades na partida. No primeiro gol, aos 7', após bola recuada de forma ineficaz, Mazinho ganhou na corrida contra Élvis, fez a finta no jogador e entrou na área. Após perceber infiltração bem sucedida de três jogadores que avançavam livres pelo lado esquerdo, optou pelo passe. Sozinho, apareceu Júlio César. O jogador da camisa de nº 7 finalizou já no chão e abriu o placar na Arena Barueri. Oeste 1 a 0 CRB.

O clima que era favorável começou a ficar difícil para os visitantes. Uma troca de passes inútil no meio de campo fazia com que o Galo ficasse ainda mais longe do gol adversário. Tantos passes no setor defensivo renderam ao CRB a liderança de passes certos na competição, ao todo, foram 1.541 nas quatro rodadas da Série B, sendo este jogo o com mais passes certos, 511.

A primeira mudança já no intervalo foi a saída de Edson Ratinho para que o jogador Erick Salles atuasse pelo lado direito. Aos 24' do segundo tempo, Rodolfo entrou no lugar de Adriano. E aos 34', Danilo Pires no lugar de Élvis.

Era inútil qualquer tentativa do CRB de chegar ao gol. Foram 25 cruzamentos na partida feitos pela equipe do Regatas, tendo apenas três destes como destino um jogador da equipe regatiana. O número de finalizações ridículo da partida demonstra que tentar achar o gol sem ser com bola aérea não é o forte do Galo. Foram 10 finalizações na partida, sendo apenas uma destas no gol.

E com tanta ineficiência no ataque, a defesa viu mais uma vez a rede balançar. Aos 37', Júlio César avançou pela direita e fez o cruzamento. Alexandro sozinho no lado esquerdo foi encontrado pela bola já na pequena área e marcou o gol que daria a vitória ao time paulista. Oeste 2 a 0 CRB. Sem mais delongas, fim de jogo aos 49' do segundo tempo e a quarta derrota do Galo na temporada.

Foto: Divulgação
Dados importantes

Após a derrota, o Galo ainda continue bem na fita. Apenas três times podem passar o CRB nesta rodada. Sendo assim, a equipe de Léo Condé pode terminar a rodada na 7ª colocação.

O CRB é a equipe que mais acertou passes na Série B. São 1541 passes certos.

Adriano com 218, Diego com 203 lideram a classificação de passes certos na competição. O volante regatiano é o primeiro, e o lateral é o segundo.

Diego é o jogador que mais erra passes no elenco. São vinte e cinco ao todo.

Yuri é o jogador que mais efetuou desarmes no elenco. São nove ao todo.

Chico ultrapassou Maílson como jogador que mais sofre faltas no elenco. O meia sofreu quatorze faltas na Série B.

Esta é a quarta derrota do CRB no ano de 2017. Sendo todas as quatro como visitante. Foram realizados 30 jogos, o Galo conseguiu vencer em 16, foi derrotado em apenas 4, e saiu com um ponto após empate em 10 oportunidades. Após a derrota contra o Oeste foi quebrada a sequência de 15 jogos sem derrota da equipe do Regatas.

Próximo jogo

Não haverá folga para o elenco. Já na próxima terça (06), ás 21h30, o Galo irá receber o Brasil de Pelotas no Estádio Rei Pelé. Jogo este que será o início de uma sequência de três jogos em casa em um espaço de quatro rodadas. O único jogo que não será realizado no Rei Pelé nestas próximas quatro partidas, é contra o Criciúma em Santa Catarina pela 6ª rodada.

Mudanças

Neto Baiano não irá enfrentar o Brasil de Pelotas. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo e irá desfalcar o elenco. O camisa 9 estava em uma fase que costumava balançar as redes. Nos últimos cinco jogos, fez quatro gols. Seu substituto possivelmente será o contratado e já regularizado Ytalo. Dependendo da preferência de Condé, Maílson ou Emaxwell também podem fazer papel de camisa nove.

A expectativa para esta semana é a regularização do atacante Zé Carlos e a inclusão de Ytalo e Pedro Botelho entre os relacionados nas partidas contra Brasil de Pelotas e Criciúma.

Público e renda

Público pagante: 1.724 torcedores
Renda: R$ 12.920.00.

*Colaboração com estatísticas: Footstats.net

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.