Header Ads

Aquecimento Olímpico: Ginásticas

Por definição do novo dicionário da Língua Portuguesa, a palavra “ginástica” que vem do grego gymnastiké, significa: “A arte ou o ato de exercitar o corpo para fortificá-lo e dar-lhe agilidade. O conjunto de exercícios corporais sistematizados, para este fim, realizados no solo ou com auxílio de aparelhos são aplicados com objetivos educativos, competitivos, terapêuticos etc.”

A definição do dicionário é perfeita e bem explicativa, crianças, jovens, adultos e idosos praticam esse esporte como hobby, recomendação médica ou profissionalmente. Nos Jogos Olímpicos, a ginástica é dividida em três vertentes: Ginástica Artística, Ginástica Rítmica e Ginástica de Trampolim.

Equipe americana de Ginástica Artística na Olimpíada de Londres 2012
Foto: AP Photo/Julie Jacobson
Na ginástica artística, também conhecida como ginástica olímpica, os atletas competem individualmente em até oito aparelhos distintos. Os homens se apresentam no solo, salto sobre a mesa, cavalo com alças, barras paralelas, barra fixa e argolas. Enquanto as mulheres fazem suas exibições na trave, solo, barras assimétricas e salto sobre a mesa. Na categoria masculina, os juízes analisam a força e o domínio do ginasta sobre os aparelhos, no feminino, se dá uma ênfase maior na parte artística e na agilidade das atletas.

A ginástica rítmica é uma ramificação da ginástica artística praticada, a nível de competição, somente por mulheres. Essa modalidade desenvolve harmonia, graça e beleza, em movimentos que combinam expressões técnicas, musicais e teatrais. Os chamados elementos corporais são a base das apresentações individuais ou em equipe, combinando movimentos ordenados e interativos com a música. As atletas utilizam cinco aparelhos em suas performances: corda, arco, bola, maças e fita.

O terceiro elemento da ginástica é o trampolim acrobático. Nessa modalidade, os atletas executam uma série de saltos em um trampolim. O competidor salta até atingir uma altura de 6 metros e então, precisa executar 20 elementos técnicos, que são avaliados por oito juízes. A ginástica de trampolim é praticada tanto por homens, quanto por mulheres.

Lá vem história...

Como a maioria dos esportes, a ginástica surgiu na Pré-história, o homem das cavernas já praticava a ginástica sem técnica alguma, apenas para sobreviver. A modalidade evoluiu na Antiguidade, estacionou na Idade Média, se fundamentou na Idade Moderna e sistematizou na Idade Contemporânea.

A ginástica teria surgido na Grécia Antiga como atividade física e no Egito Antigo com acrobacias circenses, para entreter o povo. A prática da ginástica passou a ser adaptada como treinamento militar, aproveitando seus benefícios físicos e aperfeiçoamento das habilidades corporais.

Em 1793, já na Era Moderna, o professor alemão Friedrich Ludwig Jahn publicou o livro Gimnastik fur die Jugend (Ginástica para a juventude, em português), dedicado especificamente à ginástica, inspirando jovens, usando o orgulho de uma revanche contra as tropas francesas na guerra pela libertação prussiana e unificação alemã, através da prática sistematizada da ginástica. Em 1811, em Berlim, Jahn fundou o primeiro clube voltado inteiramente a prática da modalidade.

Com a popularização e o crescimento do esporte, não demorou muito para, em 1891, ser fundada a Federação Internacional de Ginástica, em Bruxelas, na Bélgica, uma das entidades esportivas mais antigas do mundo. O esporte foi incluído no programa dos primeiros Jogos Olímpicos Modernos, em 1896, em Atenas, apenas para os homens. As mulheres foram incluídas no programa olímpico na edição de 1928, nos Jogos de Amsterdam.

A ginástica rítmica estreou nos Jogos de Moscou, em 1980, apenas como modalidade de apresentação. Quatro anos depois, foi incluída em caráter competitivo nos Jogos de Los Angeles e em 1996, em Atlanta, passaram a ser disputadas provas em equipes. A ginástica de trampolim foi a última a ser introduzida nos Jogos, debutando em Sidney, no ano 2000.

RIO 2016

A delegação brasileira vai levar 17 atletas para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Por enquanto, apenas dois nomes estão confirmados, Natália Gaudio, na ginástica rítmica e Rafael Andrade, na ginástica de trampolim.

Natália Gaudio no Mundial de Glasgow
Foto: Ricardo Bufolin/CBG
Além deles, o Brasil tem direito a cinco vagas na ginástica rítmica por equipe. Na ginástica artística, o país garantiu cinco vagas para a equipe masculina, que se classificou no Mundial de Glasgow. A equipe feminina também garantiu cinco vagas em um evento-teste, realizado em abril de 2016.

Local de competição: Arena Olímpica do Rio

A Arena Olímpica do Rio está localizada no Complexo Esportivo Cidade dos Esportes, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. O local será a sede de todas as modalidades da ginástica nos Jogos Olímpicos de 2016.

Arena Olímpica do Rio (Foto: Divulgação oficial Rio 2016)
Construída para receber os Jogos Pan-Americanos de 2007, a Arena comporta 18 mil pessoas e também é conhecida como Arena da Barra ou Rio Arena. O espaço de 92 mil m² tem um plano de responsabilidade ambiental com um sistema de reuso de águas da chuva. Além dos esportes, a Arena também pode receber shows, seminários, formaturas e espetáculos diversos.

Aproveite os jogos! Lucas Felipe (@lsouza73)

LEIA: Aquecimento Olímpico - Taekwondo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.