Header Ads

Draft da NFL

Nessa quinta-feira (27) aconteceu o Draft da NFL, onde os times escolhem os prospectos vindos do College para se reforçarem para a próxima temporada. Geralmente, o dia é cheio de trocas entre as equipes e no dia não foi diferente. Aqui estão as escolhas:

Todas as escolhas do Draft da NFL por seus respectivos times (Foto: NFL Official Instagram)
1 - Myles Garrett, Defensive End de Texas A&M (Cleveland Browns)

A escolha considerada mais óbvia da noite, Garrett foi um monstro em Texas e tem qualidade para ser o melhor jogador de qualquer franquia. O defensive end vai ter impacto imediato no time que está tentando evitar ser o pior da liga pelo terceiro ano consecutivo. Ele é comparado com Julius Peppers, do Carolina Panthers.

2 - Mitchell Trubisky, Quarterback de North Carolina (Chicago Bears via San Francisco 49ers)

Esse foi o momento do Draft em que os fãs se perguntaram por umas duas ou três vezes o que estava acontecendo. O San Francisco 49ers tinham a escolha de número 2 e o Chicago Bears a de número 3. Então foi feita uma troca em que, para subir apenas uma posição, os Bears deram a 3ª escolha geral, uma escolha de 3ª rodada, outra de 4ª rodada e uma de 3ª de 2018. Isso tudo para pegar um quarterback que, possivelmente, não iria ser escolhido pelo time da Califórnia, já que este tem um acordo verbal com Kirk Cousins, do Washington Redskins, para a próxima temporada, quando se tornará agente livre. Apesar disso, Chicago ganhou um grande QB que pode ser o futuro da franquia se desenvolver totalmente. Ele é comparado com Matthew Stafford, do Detroit Lions, e, quando se desenvolver, pode se tornar elite em questão de quarterbacks.

3 - Solomon Thomas, Defensive End de Stanford (San Francisco 49ers via Chicago Bears)

San Francisco saiu ganhando após essa escolha. Além de conseguir mais três escolhas de Draft praticamente de graça, o time pegou o jogador que os torcedores mais queriam. Thomas chega para reforçar o "Front Seven", linha composto por sete jogadores, sendo eles linebackers e linha defensiva, podendo ela ser em 4-3 (4 D-lines e 3 LB) ou em 3-4 (3 DL e 4 LB). O jogador será muito importante na reconstrução dos Niners, que fizeram um forte investimento na Free Agency e se reforçou bastante no Draft. Ele é comparado com o aposentado Justin Smith, ex-San Francisco 49ers e Cincinatti Bengals.

4 - Leonard Fournette, Running Back de LSU (Jacksonville Jaguars)

Ótima escolha da franquia da Flórida após um péssimo ano de Chris Ivory e de T.J. Yeldon, corredores da equipe na temporada de 2016. Fournette quebrou vários recordes durante sua estadia em Lousiana, como o de mais jardas corridas em apenas um jogo, com 284, no jogo contra Ole Miss. Certamente irá ajudar os Jaguars a tentar sair do buraco de onde estão há vários anos.

5 - Corey Davis, Wide Receiver de Western Michigan (Tenessee Titans via Los Angeles Rams)

A troca que aconteceu no Draft de 2016, que deu a primeira escolha para os Rams (o selecionado naquele caso foi Jared Goff, quarterback de California) e mais duas outras em troca de várias escolhas do time de Los Angeles, incluindo a de primeira rodada deste Draft, foi benéfica para os Titans. Com medo de não sobrar para sua outra seleção, na 15ª posição, a equipe de Tenessee foi em busca de um recebedor que pudesse complementar sua estrela Marcus Mariota.

6 - Jamal Adams, Safety de LSU (New York Jets)

Após perder vários jogadores de seu time no período das contratações, os Jets recorreram ao Draft para reconstruir o elenco. Jamal Adams chega para reforçar a secundária debilitada e para ajudar Calvin Pryor a segurar os recebedores do time adversário.

7 - Mike Williams, Wide Receiver de Clemson (Los Angeles Chargers)

Considerado por muitos o melhor recebedor da classe, Williams foi campeão do College depois de formar uma ótima parceria com DeShaun Watson. Ele irá formar dupla com Phillip Rivers, QB de elite na NFL. Esperam-se grandes coisas do time de Los Angeles.

8 - Christian McCaffrey, Running Back de Stanford (Carolina Panthers)

Um dos setores mais debilitados dos Panthers na temporada passada, com Jonathan Stewart machucado na maior parte da temporada, recebe um ótimo reforço. Os Panthers chegaram à final em 2015, mas tiveram uma temporada abaixo do esperado em 2016, principalmente após a perda de Josh Norman, seu principal cornerback.

9 - John Ross, Wide Receiver de Washington (Cincinatti Bengals)

Os Bengals pegaram o jogador mais rápido da história do Draft Combine (série de exercícios feitos com jogadores vindo do College para medir suas habilidades). Ross correu 40 jardas em 4.22 segundos, 0.02 a menos que Chris Johnson, ex-detentor do recorde, com 4.24, em 2008. O WR será utilizado como uma arma para Andy Dalton, já que pode bater seus defensores em uma rota longa.

10 - Patrick Mahomes, Quarterback de Texas Tech (Kansas City Chiefs via Buffalo Bills)

Mais uma troca no Draft, em que os Chiefs enviaram a escolha de primeira rodada (27ª) uma de 3ª rodada e a de primeira de 2018 para subir para a 10ª posição. Com isso, os Chiefs selecionaram um QB com um braço forte, capaz de lançar bolas longas e pode fazer um ótimo trio com Tyreke Hill e Travis Kelce, um dos tight ends mais receptores da liga.

11 - Marshon Lattimore, Cornerback de Ohio State (New Orleans Saints)

Uma das maiores "steals" desse Draft, Lattimore chega para reforçar a debilitada secundária dos Saints. O time tinha como seu maior problema a defesa e o CB tem a difícil missão de transformar o fraco setor em algo mediano, para que a equipe da Louisiana volte aos Playoffs.

12 - DeShaun Watson, Quarterback de Clemson (Houston Texans via Cleveland Browns, Philadelphia Eagles)

Cleveland Browns novamente com um ótimo negócio. Perderam a 12ª escolha, mas ganharam a 25ª e mais uma escolha de primeira rodada do Draft de 2018. Com isso, os Texans, que estavam sem quarterback após a troca do Brock Osweiller para os próprios Browns, selecionaram o campeão do College Football com os Clemson Tigers. Watson se mostrou bem frio nos últimos minutos de jogo e pode ser importante, já que a defesa dos Texans já ganham a maioria das partidas disputadas.

13 - Haason Reddick, Linebacker de Temple (Arizona Cardinals)

Reddick é desconhecido em cenário nacional, mas os torcedores e empresários de Arizona o conhecem bem. Jogando em uma universidade pouco famosa, o jogador fez ótimas partidas e agitou o mercado local. Ajudará Chandler Jones, ex-Patriots, e Deone Buccanon no corpo de linebackers.

14 - Derek Barnett, Defensive End de Tennessee (Philadelphia Eagles via Minnesota Vikings)

Outra troca antiga, que deu Sam Bradford aos Vikings e a 14ª escolha desse Draft mais uma futura seleção de quarta rodada para os Eagles. Com isso, Fletcher Cox, Chris Long, Mychal Kendricks e Jordan Hicks ganharam um novo companheiro para reforçar o pesadíssimo Front Seven de Philadelphia.

15 - Malik Hooker, Safety de Ohio State (Indianapolis Colts)

Grande escolha dos Colts. Hooker era considerado o melhor Safety desse Draft por muitos analistas e talvez até top-5 melhores jogadores. Foi selecionado para tentar resolver o problema da fraquíssima secundária do time de Indiana.

16 - Marlon Humprhey, Cornerback de Alabama (Baltimore Ravens)

Outro grande defensor, porém, desta vez, reforça uma secundária já forte, que pode ser uma arma para os Ravens. Humphrey dividirá espaço com Ladarius Webb, Brandon Carr, recém-chegado de Dallas, e Jimmy Smith.

17 - Jonathan Allen, Defensive End de Alabama (Washington Redskins)

Chega numa difícil (quase impossível) missão de salvar a linha defensiva de Washington, que é completamente debilitada. Allen é o principal Defensive End da equipe e tem a responsabilidade de transformar o time, que não foi aos Playoffs na temporada passada, em uma equipe competitiva.

18 - Adoree Jackson, Cornerback de USC (Tennessee Titans)

Com a promessa de fazer uma ótima dupla de corner com Logan Ryan, ex-Patriots, Adoree sabe jogar em defesa de zona e pode dar liberdade para que seu companheiro seja mais agressivo. Os Titans acertaram em suas duas escolhas de primeira rodada.

19 - O.J. Howard, Tight End de Alabama (Tampa Bay Buccaneers)

Ótima arma ofensiva para Jameis Winston, que ainda conta com Mike Evans e DeSean Jackson. O ataque dos Buccaneers vem forte com o objetivo de conquistar o título da NFC Sul.

20 - Garett Bolles, Offensive Tackle de Utah (Denver Broncos)

Os Broncos precisavam de uma seleção de ataque e, com deficiência na linha ofensiva e na posição de Running back, preferiram ir atrás de alguém para proteger seu Quarterback. Bolles não era cotado para sair antes de Ramczyk e de Cam Robinson, mas fez um bom "tryout" com a equipe do Colorado e garantiu uma vaga para a próxima temporada.

21- Jarrad Davis, Linebacker de Florida (Detroit Lions)

Um ajudante para DeAndre Levy, o jogador da Flórida chega para tentar reforçar o Front Seven de Detroit, que conta ainda com A'shawn Robinson, Haloti Ngata e Ezekiel Ansah. Detroit tenta, com essa escolha, fazer frente aos Packers em meio à fraca NFC North.

22 - Charles Harris, Defensive End de Missouri (Miami Dolphins)

Uma das escolhas que muitos torcedores, até mesmo dos Dolphins, questionaram. Com Ndamukong Suh, Cameron Wake e Andre Branch, a linha defensiva de Miami já estava lotada de talentos. Enquanto isso, outras áreas com uma necessidade maior, como Cornerback e Linebacker, foram deixados de lado.

23 - Evan Engram, Tight End de Ole Miss (New York Giants)

O New York Giants acertou na escolha de um Tight End, mas com David Njoku sobrando, os Giants preferiram pegar um jogador que bloqueia e recebe bola pior que o jogador de Miami. Mesmo assim, Eli Manning ganhou mais uma arma para o ataque, com o desejo de ganhar mais um título no final de sua carreira.

24 - Gareon Conley, Cornerback de Ohio State (Oakland Raiders)

Escolha excelente dos Raiders. Precisavam reforçar sua secundária e Conley foi um ótimo parceiro para Lattimore em sua passagem por Ohio State. O time da Califórnia chegou aos Playoffs na temporada passada, mas foi eliminado logo de cara após a lesão de seu Quarterback titular, Derek Carr.

25 - Jabrill Peppers, Safety de Michigan (Cleveland Browns via Houston Texans)

Outra escolha perfeita do Cleveland Browns, após a troca com os Texans já citada no texto. Peppers estava caindo nos "Mocks" após ser pego no exame toxicológico, exame que analisa o uso de substâncias ilegais, do Combine. Mesmo assim, os Browns decidiram tomar o risco e "draftaram" um dos Safetys com mais potencial vindo do College.

26 - Takkarist McKinley, Linebacker de UCLA (Atlanta Falcons via Seattle Seahawks)

A cena mais inusitada do Draft veio após a seleção de McKiney. Ele subiu ao palco com a foto da falecida mãe em um quadro grande e deu uma entrevista com um tom esbaforido. Após uma troca que enviou a 31ª escolha e duas outras, a primeira de terceira rodada e a segunda de sétima, para Seattle, os Falcons reforçam o seu corpo de linebacker, que contava especialmente com o segundo anista Deion Jones.

27 - Tre'Daveous White, Cornerback de LSU (Buffalo Bills via Kansas City Chiefs)

Após perder Stephon Gilmore para os Patriots, os Bills foram atrás de um cornerback para tapar o buraco deixado pela saída do veterano. Após a troca com os Chiefs, que deram várias escolhas para o time de Nova Iorque, eles selecionaram White, que teve uma ótima temporada em LSU.

28 - Taco Charlton, Defensive End de Michigan (Dallas Cowboys)

Os Cowboys precisavam de reforço no "Pass Rush". Charlton chega para ajudar na pressão ao quarterback adversário, problema muito enfrentado pelo time do Texas, principalmente no "Divisional Round" contra Aaron Rodgers e o Green Bay Packers.

29 - David Njoku, Tight End de Miami (Cleveland Browns via Green Bay Packers)

Para completar o ótimo Draft de Cleveland, os Browns fizeram uma troca com os Packers, que deu uma escolha de segunda e outra de quarta rodada para Green Bay. David Njoku, o melhor tight end receptor vindo do college e que tem estilo parecido com o jogador que seria dispensado pelo time, Gary Barnidge.

30 - T.J. Watt, Defensive End de Wisconsin (Pittsburgh Steelers)

Se você está achando esse nome familiar e se perguntando se esse seria o irmão de J.J. Watt, você está certo. E ele também joga na mesma posição de um dos melhores defensores da NFL. Os Steelers apostam no irmão mais novo para reforçar a defesa da equipe e pressionar o quarterback adversário.

31 - Reuben Foster, Linebacker de Alabama (San Francisco 49ers via Seattle Seahawks, Atlanta Falcons)

Grande "steal” desse Draft, Foster era cotado para sair no Top 15 e caiu diretamente para a penúltima escolha da primeira rodada. Foi então que San Francisco trocou com os Seahawks, mandando uma escolha de segunda e outra de quarta rodada em troca da 31ª seleção. Reuben se mostrou um grande jogador em seu tempo em Alabama e será importante no 49ers.

32 - Ryan Ramczyk, Offensive Tackle de Wisconsin (New Orleans Saints via New England Patriots)

Para finalizar, os Saints escolheram mais uma vez após uma troca com os Patriots. A troca envolveu, principalmente, a ida do wide receiver Bradin Cooks para New England e a 32ª escolha para New Orleans. Com a seleção, Ryan Ramczyk reforça o time da Louisiana e traz proteção ao lendário quarterback Drew Brees, que está próximo da aposentadoria, mas quer voltar aos Playoffs antes, após três temporadas com o recorde de 7-9.

O comissário Rodger Goodell anuncia as seleções do Draft da NFL (Foto: Pro Football)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.