Header Ads

Figueirense e Ponte Preta não saem do zero na estreia do Brasileirão

Na tarde deste domingo (15), o Figueirense, diante da Ponte Preta, deu início a sua caminhada em mais um Campeonato Brasileiro da Série A. E, ao que parece, será mais uma caminhada longa, cruel, caótica e dolorosa para o torcedor alvinegro.


Tá certo... Primeira rodada de um campeonato que ainda terá mais 37. Não há com o que se preocupar se o time jogar mal nesse primeiro jogo, né? Olha, não é bem assim não. No caso do Figueirense, sempre há com o que se preocupar. Uma partida totalmente ridícula, em que absolutamente nada de bom foi apresentado. Nada. A Ponte Preta, que jogara fora de seus domínios, mandou em quase toda a partida. O Figueira só não perdeu talvez graças aos famosos Deuses do futebol. Ou não.

Logo aos 5 minutos, Bady cobrou falta, Rafael Moura subiu para cabecear, porém para fora. Aos 20', cobrança de escanteio de Ravanelli, Kadu desviou de cabeça para Júnior Oliveira fazer fácil defesa. Na sequência, Gustavo Ermel chutou e João Carlos fez uma bela defesa. Aos 29', Jocinei bateu de fora da área e o goleiro campineiro espalmou. Aos 41', Reinaldo fez a cobrança de escanteio e Wellington Paulista chegou cabeceando com perigo. Aos 42', Ravanelli fez bom passe para Clayson sair cara a cara com Jr. Oliveira, e o goleiro do Figueira fez boa intervenção.

Na segunda etapa, logo aos 2 minutos, um lance bizarro. Chutão para o ataque da Ponte Preta, a bola quicou no chão, Júnior Oliveira saiu "caçando borboleta" e foi encoberto, Jefferson, da Ponte, cabeceia para o gol, mas Jaime chegou a tempo de evitar o que seria o gol pontepretano. Aos 30', bate e rebate na área, Bady pegou a sobre e arriscou, fazendo a bola passou muito perto do gol. Aos 39', Dudu cruzou na área e Jaime chegou cabeceando por cima da meta de João Carlos.

Eu que vos escrevo digo que sim, fiquei grato a Deus pela chegada de Vinícius Eutrópio ao Figueirense. Porém, hoje, ou ele muda sua forma de pensar sobre o Figueira, ou ele pegue sua mala e saia para bem longe daqui. É inadmissível que um time de futebol não evolua em nada com 20 (VINTE) dias livres para treinar. Lhes pergunto: o que estaria fazendo o elenco do Figueirense durante tal período? As críticas para uma primeira rodada podem até parecer exageradas, mas o torcedor que não é aquele que está nem aí se o time joga bem ou não, jamais aceita um futebol tão pífio, seja em qual rodada e campeonato for.

Figueirense volta agora a campo no próximo sábado, às 21h, no Mineirão, contra o Cruzeiro, na estreia do técnico Paulo Bento. Seja o que Deus quiser.

Ficha Técnica - Figueirense 0x0 Ponte Preta

Data: 15 de maio de 2016
Horário: 21h (horário de Brasília)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis, SC
Público e renda: 5.714 presentes; 5.458 pagantes; renda de R$ 62.150,00
Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira (MG); Pablo Almeida da Costa (MG); Rafael Trombeta (PR)
Cartões amarelos: Elicarlos e Ferrugem (FIG); João Vitor, Ravanelli, Clayson, Kadu, Douglas Grolli (PON)

Figueirense: Júnior Oliveira, Jefferson, Jaime, Bruno Alves, Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei (Michael Ortega), Ferrugem (Guilherme Queiroz), Bady; Gustavo Ermel (Dudu), Rafael Moura | Técnico: Vinícius Eutrópio

Ponte Preta: João Carlos, Jefferson, Douglas Grolli, Kadu, Reinaldo; João Vitor, Matheus Jesus, Ravanelli (Felipe Menezes); Felipe Azevedo (Rhayner), Clayson (Roger), Wellington Paulista | Técnico: Eduardo Baptista

Patrick Silva | @paddydepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.