Header Ads

Náutico vence a primeira em jogo emocionante

Na terça o Náutico recebeu o Vila Nova-GO na Arena e o jogo foi muito emocionante, aconteceu tudo que tinha direito: confusão, jogo bom, expulsão, raça, jogadas bem feitas, passes errados e o mais importante, gols. O jogo que o Timbu poderia tornar fácil preferiu deixar os torcedores terem ataques cardíacos e morrerem do coração porque tem que ter a emoção pra conseguir a primeira vitória no campeonato. Forte dentro de “casa” o Timbu marcou os gols com Mateus Muller, Rafael Pereira e Jefferson Nem, os visitantes marcaram com Roger e Vandinho.

Náutico recebeu o Vila Nova e venceu a primeira
O primeiro tempo começou com as equipes adiantando a marcação, apertando e esperando o erro do adversário para roubar a bola e tentar fazer alguma jogada. Depois que o Náutico perdeu uma boa chance de abrir o placar, o time visitante abriu após a zaga não conseguir afastar da área, depois de uma enrolação a bola sobrou pra Roger que chutou, a bola desviou no Rafael Pereira e matou o goleiro alvirrubro. Só que o Náutico foi inteligente e não demorou muito para empatar, a falta era de longe e muitos torcedores viram só o estreante Mateus Muller na bola e pensaram “não bate direto, não bate direto” (assim como eu), mas ele chutou e fez um GOLAÇO, uma boa forma de começar jogando no Timbu. Depois o jogo pegou fogo, o zagueiro do Vila errou na tentativa de tirar a bola e sobrou para esquerdinha que tava saindo de frente pro gol, na hora de chutar o Bolt, não o jamaicano, tentou puxar e deslocou o meia alvirrubro, o juiz mandou seguir só que o assistente marcou a infração e começou a reclamação por parte dos alvirrubros, mas o juiz não sabia o que fazer e foi até o assistente, depois com o outro assistente que estava muito distante do lance e até com o quarto árbitro, no fim ele marcou a falta e expulsou o jogador do time goiano e começou a reclamação por parte deles, depois de 5 minutos paralisado o Mateus Muller foi para a cobrança e bateu bem, mas o goleiro defendeu. No final o Náutico com um a mais era todo ataque e não criava boas chances, o Vila tentava o contra ataque e só errava os passes. Praticamente no fim GOL do Timbu e a virada na Arena, Joazi tabelou lindamente com o estreante Maylson e saiu de frente pro goleiro adversário, ao invés de chutar ele driblou e foi derrubado, Rafael Pereira foi para a cobrança, chutou firme no meio e guardou o dele.

A confusão gerou uma grande polêmica e muita irritação na partida













O segundo tempo começou com tudo, logo no início o Timbu continuava tentando apertar a saída de bola e conseguiu, Vinicius Simon deu um passe e Jefferson Nem na intermediária roubou, saiu correndo, ninguém o segurou e saiu de frente para o goleiro que só fez tirar e GOOL, como um atacante realmente tem que fazer, botando o Timbu ainda mais confortável no placar. Logo depois o Náutico poderia começar uma goleada só que prefere sofrer, Esquerdinha roubou a bola e saiu de frente para o goleiro só que ele tirou muito a bola e foi para fora passando muito perto da trave. Para os torcedores morrerem do coração o Vila Nova diminuiu, Jean recebeu praticamente livre na direita e cruzou, no meio dos zagueiros Vandinho apareceu e de carrinho fez mais um para o tigrão. Depois de aproximadamente o atacante Bergson voltou ao campo, trocando passes com o Timbu no campo do adversário procurando aumentar o placar ele recebeu a bola e livre dentro da área chutou em cima da zaga, antes ele não tava acostumando a perder esse tipo de lance e ficou claro que ele está fora de ritmo, muito em conta de receber dois cartões amarelos e ser expulso em menos de 30 minutos. O Vila ainda poderia ter empatado depois de igualar o número de jogadores no campo se não fosse o Júlio César fazendo belíssima defesa no reflexo.

O jovem atacante alvirrubro marcou o terceiro gol, Jefferson Nem. Foto: Aldo Carneiro













Foi a primeira vitória no campeonato e em casa, onde o Timbu sempre é forte mesmo com a ausência da torcida que não faz questão de comparecer por muitos motivos, certos ou errados. Agora o Náutico vai enfrentar o Londrina no Estádio do Café na próxima terça (24/05) às 19h30. O técnico Galo precisa dar um jeito no meio campo para não deixar os espaços abertos, os volantes subiam muito e não existia proteção no contra ataque do adversário, além de dar um jeito nos atacantes marcarem para não sofrer no final da partida.

Escalação:

Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Gastón Filgueira e Mateus Muller (Henrique); Maylson (Eurico), Rodrigo Souza, Roni, Esquerdinha (Bergson) e Caíque Valdívia; Jefferson Nem. Técnico: Alexandre Gallo.

Vila Nova - GO: Edson; Jefferson Feijão, Anderson, Vinicius Simon e Marcelo Cordeiro; Victor Bolt, Robston (Maguinho), Leandrinho (Fabinho), Jean Carlos e Roger (Douglas Assis); Vandinho. Técnico: Rogério Mancini.

Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães
Assistentes: Arnaldo Rodrigues de Souza e Marcione Mardonio da Silva Ribeiro
Público: 1.514

“E se eu pudesse escolher outra vez eu seria Náutico de novo e de novo...”

Marcus Lamenha // @LamenhaMarcus

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.