Header Ads

Chamem o Eurico Miranda

Vasco 1 x 2 PARANÁ

28 de junho de 2016, guardem essa data. Esse dia será lembrado, pois foi o dia em que as coisas começaram a mudar de rumo no Paraná Clube. Foi o dia em que ganhamos do time de maior investimento, líder da competição e favorito ao acesso fora de casa e de virada. De quebra, um jejum de 13 anos sem ganhar do Vasco no Rio de Janeiro foi encerrado. Quando Eurico Miranda não invade o gramado, o Vasco não aguenta com o Tricolor da Vila.

Murilo Rangel sai pro abraço depois de virar a partida
O começo de jogo Paranista não foi lá essas coisas. Com 5 minutos, Madson cobrou lateral para a área e a bola sobrou para Nenê abrir o placar em São Januário. Quem achou que as coisas se encaminhavam para o pior se enganou muito. Após o gol, o time de Martelotte cresceu na partida e passou a ser melhor que o Vasco. As chances eram criadas, mas os impedimentos mal marcados e as conclusões erradas impediam a alteração do placar. Todo o esforço do Paraná foi recompensado no final do primeiro tempo, quando Robson bateu falta, Basso subiu com Jorge Henrique e o atacante desviou contra o próprio patrimônio, empatando o marcador.

Na segunda etapa, o time da casa foi com tudo em busca do empate, mas as boas atuações de Basso e Fernandes no meio e de Leandro Silva e Alisson na zaga anulavam o setor ofensivo adversário. Aos 42 minutos do segundo tempo veio a consagração Tricolor. A zaga vascaína bateu cabeça, Robson arrancou sozinho, entortou Rodrigo e rolou para Murilo Rangel dar números finais a partida, 2 x 1 Paraná.

Alisson comemora o gol de Murilo Rangel
Foto: GazetaPress
Podemos tirar várias coisas boas da partida. Fernandes foi bem no meio e mostrou que é volante, não lateral; Basso e Murilo deram sequência a boa fase e fizeram mais um grande jogo; Alisson e Leandro Silva se acertaram na zaga e só confirmaram o que a maioria já sabia: Pitty e João Paulo não dá. Por outro lado Valber fez mais um jogo bem abaixo da crítica.

O próximo confronto do Tricolor já é no sábado (02), às 16h, contra o Bragantino fora de casa. Martelotte terá a sua disposição a volta do zagueiro Pitty, que cumpriu suspensão, e talvez a volta de Jean e Nadson, lesionados. Esse é o jogo para engrenar de vez, respirar novos ares e, se tudo der certo, já entrar no G4 na próxima rodada.

Fellipe Soares || @_FellipeS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.