Header Ads

A frente argentina

A Argentina está classificada para a segunda final consecutiva de Copa América, porém, melhor do que classificação é o ótimo desemprenho do time Portenho dentro das quatro linhas. O belo trabalho que Tata Martino está fazendo com o grupo argentino somado as vitórias de goleada deixaram a Albiceleste a um passo de escrever o nome desta geração na história e findar o jejum de títulos da seleção principal.


Foto: globoesporte.com
Fase de grupos:

A seleção mostrou uma qualidade técnica excelente, a maioria dos jogos foram de boas apresentações da equipe e de envolventes partidas de Lionel Messi. A Argentina se classificou para a segunda fase da Copa América 2016 contra o Panamá, partida a qual os Hermanos jogaram em ritmo de treino e conseguiram bater os adversários por 5 a 0. Messi em apenas 30 minutos marcou três gols e demonstrou o por que ele é o melhor jogador do mundo.

Quartas de final:

A Albiceleste  seguiu para o enfrentamento contra a Venezuela, em que dominaram as ações ofensivas, mas encontraram um adversário muito combativo, no entanto, novamente quem teve que fazer a máquina Portenha funcionar foi Messi, que serviu de garçom para Higuaín e mostrou para Tatá que pode exercer uma função mais recuada, sendo o homem de qualidade na transição da bola.



Foto: globoesporte.com


Semifinal: 

Já na última rodada os EUA foram a vítima de quatro gols, um sendo uma bela pintura de Messi, ao bater uma falta com perfeição e assim confirmar o seu time para a segunda final consecutiva da Copa América e a chance de vingar o título perdido nas penalidades no ano passado, para o próprio Chile, seleção que  a Argentina estreou e ganhou por 2 a 1 sem a presença do craque Lionel Messi.


Foto: footyheadlines
A grande final:

Nesta final, Tata não poderá contar com Augusto Fernández e Lavezzi, lesionados na semifinal contra o Estados Unidos. Parece improvável, mas existe grande possibilidade dos então titulares, mas quase cortados, Biglia e Di María jogarem contra o Chile no domingo. As recuperações dos jogadores foram tratadas como algo impressionante, pelo tempo e dedicação utilizados. Mas, claro, as dificuldades não terminariam por aí. No treino, Marcos Rojo também iniciou as atividades de recuperação, arrastando dores musculares da semifinal em Houston. Se Rojo não estiver 100%, Funes Mori poderá ser o lateral esquerdo, abrindo vaga para Cuesta ou Maidana. A ideia inicial para domingo é que os titulares sejam: Romero, Mercado, Otamendi, Funes Mori, Rojo, Biglia, Mascherano, Banega, Messi, Higuaín e Di María, 7 dos 11 titulares que estiveram em Santiago, na final de 2015. 


Ismael Schonardie | @Ismahsantos
Site Linha de Fundo | @SiteLF


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.