Header Ads

Corpo mole e queda de técnico: O circo chamado Joinville Esporte Clube

Mais uma derrota e mais uma palhaçada para a conta. Não está fácil a vida da torcida tricolor nesse ano de 2016, ano cujo nada deu certo e que está sendo um pesadelo para todos. A atuação contra o CRB atingiu o ápice do ridículo, o time claramente fez corpo mole para derrubar o até então técnico Hemerson Maria, que tem sua culpa por essa situação deplorável que o Joinville se encontra, mas não merece passar por tal situação.

Chegou ao fim a segunda passagem de Hemerson Maria pelo JEC.
Foto: ANotícia
A tentativa do elenco de derrubar o técnico funcionou bem. A vergonhosa derrota por 3x1 em casa do Joinville foi o suficiente para encerrar a segunda passagem do vitorioso, porém desgastado, Hemerson Maria, que assumiu enquanto o barco estava andando e não conseguiu fazer essa embarcação ir muito além. A forma como o “capitão” Bruno Aguiar entregou o segundo gol foi ridícula, ali ficou explícito que ninguém mais queria o professor Maria por perto... bem que dizem, jogador de futebol é um bicho peçonhento.

Mais uma vez o arqueiro Oliveira provou que não tem condições de ser o titular do Joinville, errando muito na saída de bola e entregando o ouro fácil para o adversário, o típico “chama gol”; tomara que o goleiro Aranha esteja pronto o mais rápido possível, pois estamos precisando.

Os gols do CRB foram anotados por Zé Carlos, Assisinho e Roger Gáucho; três gols originados de falhas do tricolor, isso porque dois gols ainda foram bem anulados, caso contrário, seria mais feio ainda. O gol do JEC foi anotado por Heliardo, que se mostrou um camisa 9 de verdade, nada de tão espetacular, mas bem melhor do que vinha jogando anteriormente. Gabriel Vasconcelos foi outro que foi bem, o garoto provou que caindo pelos lados rende mais e deve ser mais aproveitado na função; Everton Silva mais uma vez foi mal e demonstra que precisa melhorar muito para ser útil ao JEC, faz muitas faltas bobas e não obtém sucesso nas suas jogadas; Júnior mostrou mais do que Diego vinha mostrando, apesar de não ter feito uma grande atuação, mas deve pegar a titularidade facilmente; Carlos Alberto estava apagado em campo, a falta de criatividade dele foi sentida; e Bertotto... bom, foi substituído no intervalo, então ainda é cedo para fazer uma avaliação, mesma coisa em relação a Dodô, que jogou mais tempo, mas não mostrou muito.

Heliardo fez seu primeiro gol com a camisa do JEC.
Foto: Divulgação/JEC
O Joinville precisa de gás novo, de alguém para chacoalhar o ambiente e Lisca foi o escolhido. Ele chega na cidade para assinar com o clube e ser o novo comandante do tricolor para o resto da temporada. Confesso que Lisca é o meu nome predileto para o cargo, mesmo achando nomes como Dado Cavalcanti e Doriva melhores, só que o perfil dele é o que mais se encaixa no momento devido a acomodação de alguns atletas, entre outros detalhes. Agora é esperar, dar tempo ao Lisca e tentar sair o quanto antes dessa situação incômoda.

Confira abaixo a ficha técnica do jogo:

Joinville 1x3 CRB

Local: Arena Joinville, Joinville (SC);
Público e renda: 3.008 pessoas, para uma renda de R$ 33.710,00;
Arbitragem: Vinícius Furlan foi quem comandou o apito, ele foi auxiliado por Daniel Luis Marques e Weber Felipe Silva;
Cartões amarelos: Ligger (JEC) e Heliardo (JEC) | Bocão (CRB), Flávio Boaventura (CRB), Adalberto (CRB), Matheus Galdezani (CRB), Roger Gaúcho (CRB) e Lúcio Maranhão (CRB);
Gols: Heliardo (JEC) | Zé Carlos (CRB), Assisinho (CRB) e Roger Gaúcho (CRB). Confira os quatro gols do jogo clicando aqui; 

Joinville: Oliveira | Everton Silva, Bruno Aguiar, Ligger e Júnior | Bertotto (Pereira), Paulinho Dias (Erick Luis) e Carlos Alberto | Gabriel Vasconcelos, Dodô (William Barbio) e Heliardo | Técnico: Hemerson Maria;

CRB: Juliano | Bocão, Flávio Boaventura, Adalberto e Diego | Matheus Galdezani, Olívio, Gerson Magrão e Luidy (Roger Gaúcho) | Welinton Júnior (Assisinho) e Zé Carlos (Lúcio Maranhão) | Técnico: Mazola Júnior.

Dodô ainda não se encontrou com a camisa do JEC.
Foto: Divulgação/JEC

De técnico novo, mas que deve ser comandado por Fabinho nesse jogo, o JEC volta a campo no próximo sábado; o adversário será o Brasil de Pelotas, no Rio Grande do Sul, e o jogo tem seu início marcado para às 16h. Esperamos que um novo ciclo comece no Joinville e que daqui para frente só sejam alegrias e vitórias, pois já sofremos o bastante.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.