Header Ads

Empate frustrante para a Inglaterra e esperançoso para a Eslováquia

Na tarde da última terça-feira (20), Inglaterra e Eslováquia se enfrentaram em Saint-Etienne em partida válida pela terceira e última rodada da fase de grupos. O empate sem gols classificou os ingleses em segundo lugar e deixou os eslovacos com chances de ficar com uma das quatro vagas para os melhores terceiros colocados.

Goleiro Kozácik evita o gol inglês. Foto: Reuters
Quando temos um confronto entre a toda poderosa Inglaterra, o berço do futebol, dona da liga mais poderosa do mundo e repleta de grandes jogadores, apesar de não viver um bom momento em campo, sua camisa impõe respeito, diante de uma humilde Eslováquia em sua primeira Eurocopa. Sendo assim, podíamos prever um jogo fácil para os ingleses, mas o futebol são 11 contra 11, e o que vimos foi totalmente diferente.

Em Saint Etienne vimos de início o que todos esperavam o "english team" propondo o jogo enquanto a seleção eslovaca ficava compactada em seu campo esperando o adversário propor o jogo e apostando no contra-ataque em velocidade com Hamsik e Weiss. E os ingleses começaram fortes, Vardy levou perigo duas vezes seguidas, com as duas linhas eslovacas bem próximas e fechadas à Inglaterra tinha problemas em penetrar e levar perigo conseguia apenas ter a posse de bola no meio e começou a levar perigo chutando de fora da área com Lallana e fazendo ligação direta aonde chegou em um dos lances de maior perigo do jogo com Vardy chutando para grande defesa de Kozacik, o jogo seguiu no mesmo ritmo, a Eslováquia nada conseguiu fazer no primeiro tempo, onde finalizou apenas 1 vez sem perigo.

O segundo tempo começou no mesmo ritmo, entretanto, a Eslováquia tentou se lançar mais ao ataque e chegou com perigo aos 7' minutos após falha da zaga e quase Mak conseguiu a finalização de frente com Joe Hart no primeiro lance de perigo eslovaco, e o time cresceu em campo, avançou suas linhas e aos 12' minutos chegou com perigo em contra ataque com Weiss que puxou para a esquerda e finalizou fraco, aos 18' a resposta inglesa, Dele Alli recebeu sozinho na área, chutou e Skrtel salvou quase em cima da linha impedindo o gol. O jogo pegou um ritmo mais forte com a Eslováquia saindo para o jogo no início do segundo tempo, no entanto, a Inglaterra logo retomou o domínio de jogo e voltou a impor um ritmo mais lento de jogo, chegando com perigo mais pelas laterais sem muito sucesso, e a seleção eslovaca acuada no seu campo e assim foi até o fim do jogo. Com o empate, a Eslováquia não dá adeus ainda a Eurocopa, briga por uma das vagas de terceiro lugar para seguir na competição e fazer história logo em sua estreia.

No lado inglês, o técnico Roy Hodgson modificou meio time esperando um jogo tranquilo diante da Eslováquia. Clyne e Bertrand entraram nas laterais, Henderson e Wilshere no meio de campo e Sturridge e Vardy no ataque. Mesmo mantendo o 4-3-3 das duas primeiras rodadas, a mudança de seis peças no deixou evidente a falta de entrosamento e ritmo da equipe.

Gary Cahill segurou o ataque eslováco. Foto: The Guardian
Sem Rooney fazendo o papel de camisa 10, Henderson e Wilshere se revezavam na criação da equipe, mas nenhum dos dois conseguiu atuar da forma esperada, sem dar velocidade e poder de infiltração ao time. Jamie Vardy, Lallana e Sturridge tiveram pouca mobilidade e pecavam em dar opções aos jogadores de meio campo.

Aos 10 minutos da etapa final, Hodgson promoveu a entrada de Rooney no lugar de Wilshere, que pouco produziu em campo. Cinco minutos depois, Dele Alli entrou no lugar de Lallana, com a mudança, Rooney passou a atuar pelo lado esquerdo do ataque. A cartada final foi a entrada de Harry Kane nos últimos 15 minutos no lugar de Sturridge.

Mesmo com as tentativas de mudar o jogo do técnico, os Three Lions seguiram sem mostrar criatividade e movimentação e não conseguiram tirar no zero do placar. O empate colocou a Inglaterra no caminho do segundo colocado do Grupo F, provavelmente Portugal deve ser o adversário nas oitavas de final da Eurocopa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.