Header Ads

Equador goleia e garante classificação contra Haiti

Apesar de terceiro do grupo, o Equador era quem tinha a vida mais tranquila em busca da classificação diante da frágil e já eliminada seleção do Haiti. Bastava uma vitória por dois gols de diferença para garantir a vaga independente do resultado de Brasil x Peru.

Com um gol de Enner Valencia logo aos dez minutos, tudo ficou ainda mais fácil. O segundo gol, antes dos vinte, deixou o Equador com a vaga na mão e acabou se tornando goleada com mais dos gols no segundo tempo e garantindo de vez a classificação.

Equatorianos comemoram goleada que garantiu a classificação. (Foto: Globo Esporte)
EQUADOR: Vaga sem sustos

Era pouco provável que a seleção sensação da eliminatória Sul-americana tivesse grandes problemas para vender o fraco Haiti que lutava mais para evitar uma goleada do que propriamente vencer o jogo. A simples participação para um povo tão sofrido já era a maior vitória para os haitianos.

O gol logo no começo de jogo de Enner Valencia facilitou bastante as coisas para a La Tri. Marcar cedo representava uma tranquilidade para levar a partida e marcar mais um gol e garantir a vaga sem depender do resultado do outro jogo da chave. E nem precisaria esperar por muito mais tempo: menos de dez minutos depois veio o segundo gol.

Taticamente a pouco do que se falar sobre o jogo. A fragilidade defensiva e ofensiva do Haiti não permitem grandes avaliações sobre o desempenho equatoriano. Prova disso foram os gols do segundo tempo, ambos com ampla facilidade para entrar na área e trocar passes, além de erros de marcação do adversário.

Classificado, o Equador agora vai encarar os Estados Unidos com toda torcida contra. O cenário adverso, porém, pode deixar os equatorianos à vontade para praticar o sempre efetivo jogo de contra-ataque.

HAITI: Despedida esperada

A seleção haitiana era sem dúvidas a seleção mais fraca da Copa América. Nem o Panamá passou tanto vexame, conseguindo até uma vitória, mas era esperada que o Haiti fosse passar por isso. A sua melhor participação acabou sendo na derrota para o Peru, onde o time perdeu apenas por um gol, depois, levou um massacre do Brasil e outra goleada do Equador. Conseguiu marcar apenas contra a nossa seleção e tomou 12 gols em três jogos.

A fraca defesa haitiana não foi páreo para segurar o ataque formado entre Enner Valencia e Jaime Ayoví, que por sinal, tiveram uma boa participação na partida. Os principais nomes do Haiti, Belfort e Marcelin, também não tiveram destaque no jogo. O motivo: só o Equador atacava durante praticamente todo o jogo. Patrice Neveu não conseguiu nem arrumar o time, até mesmo por falta de opções consideráveis satisfatórias.

O que resta para o Haiti? Esperar outra competição cair de braços nos colos dessa seleção, porque se depender de classificação, não terão haitianos nos estádios.

Haiti não consegue segurar o Equador e se despede da Copa América. Foto: globoesporte.com
Stéfano Bozza || @stebozza
Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.