Header Ads

O sonho de gelo continua e que Deus salve a Seleção Inglesa

Na tarde desta segunda-feira (27), a Islândia seguiu fazendo história na edição de 2016 da Eurocopa. Depois de fazer uma bela fase de grupos e se classificar em segundo lugar, agora foi à vez de despachar a tradicionalíssima Inglaterra da competição. Por outro lado o English Team voltou a decepcionar em uma competição oficial, na história da Euro, os ingleses nunca venceram um jogo de mata-mata.

Os Islandeses em festa após a classificação. (Foto: Reuters)
INGLATERRA

Os Three Lions entraram em campo em Nice para quebrar um tabu histórico, vencer um jogo de mata-mata na Eurocopa. A única vez que os ingleses avançaram nesse tipo de confronto foi nos pênaltis, após um empate em 0 a 0 contra a Espanha, nas quartas de final da edição de 1996, jogando em casa.

Para superar essa marca negativa e incômoda, Roy Hodgson escalou um time bem parecido com a equipe das duas primeiras rodadas. A única mudança foi a entrada de Sturridge no lugar de Lallana, completando o trio de ataque com Sterling e Harry Kane. No meio, Rooney voltou a atuar livre como um autêntico 10 e Dier e Dele Alli protegeram a defesa.

Rooney deixou o campo aos 40' da etapa final. (Foto: Reuters)
O gol de Rooney, cobrando pênalti logo aos 4 minutos de jogo, poderia ter facilitado às coisas paras os ingleses. Entretando, antes dos 20 minutos, a Islândia já tinha virado o jogo. Precisando a qualquer custo buscar o empate, a Inglaterra manteve a posse de bola e finalizou 11 vezes, mas sem levar nenhum perigo claro ao gol Halldórsson.

Na etapa complementar, Hodgson apostou primeiro em Jack Wilshere, logo na volta do intervalo e depois em Jamie Vardy, já com 15 minutos. Os Three Lions pareciam sentir a pressão da marca negativa histórica e nem a entrada Rashford, nos minutos finais, fez a pressão de finalmente triunfar em uma competição oficial diminuir.

A saída da Inglaterra da Eurocopa teve consequências rapidamente, horas depois do jogo, Roy Hodsgon renunciou ao cargo de técnico. Os inventores do futebol vão precisar se reerguer para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que começam em setembro de 2016.

ISLÂNDIA

A Islândia veio para as oitavas de final dessa Euro bastante confiante. Após conseguir um surpreendente segundo lugar, ficando a frente de Portugal, no grupo F, a intenção era continuar surpreendendo e passar pela Inglaterra. O time escalado por Lars Lagerback era o mesmo que venceu a Áustria por 2 x 1 no jogo anterior.

O começo da partida foi bem tenso para os islandeses. Logo aos 3’ o goleiro Halldórsson derrubou Sterling na área e o árbitro marcou: pênalti para a Inglaterra. Na cobrança Rooney não desperdiçou e abriu o placar para o English Team. Não deu nem tempo de se abalar com o gol, porque aos 5’ Gunnarsson cobrou lateral na área, Árnason desviou e Ragnar Sigurdsson completou para o fundo das redes, empatando a partida.

Ragnar Sigthorsson empatou o jogo aos 6' e teve bela atuação. (Foto: Reuters)
O empate rápido deu uma acalmada no ímpeto inglês e aumentou a moral islandesa, devagar a seleção começava a controlar o jogo. Tudo ficou mais fácil quando aos 17’ Bodvarsson ajeitou para Sigthorsson tirar da marcação e bater no canto de Hart, virando a partida. Foi o primeiro gol do camisa 9 na Euro. No restante da primeira etapa vimos uma Islândia muito organizada, não só se defendendo bem, mas como também chegando ao ataque, diferente das outras partidas.

O segundo tempo serviu para consagrar o belo esquema tático de Lars Lagerback e evidenciar a falta de repertório ofensivo dos ingleses. 2 x 1 Islândia no final dos 90’ em Nice. A história islandesa segue sendo escrita nessa Euro, a estreante agora vai encarar a dona da casa França nas quartas de final. O confronto está marcado para domingo (03/07), às 16h, no Stade de France, em Saint-Denis. Quem ganhar encara o vencedor de Alemanha x Itália nas semis. Aonde vai parar a Islândia de Lagerback?

Lucas Felipe || @lsouza73
Fellipe Soares || @_FellipeS
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.