Header Ads

Pede música? Braga cede terceiro empate na Série B

O Bragantino entrou em campo na noite desta terça-feira buscando mais uma vez sair da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado foi um empate por 1 a 1 contra o Ceará, em casa, no Estádio Nabi Abi Chedid, que ainda não tira o Braga do Z4.

O novo Braga, já sob o comando de Marcelo Veiga, entrou em campo com a formação 4-3-3, com Gabriel Dias e Daniel Pereira de volantes, Tartá armando o jogo no meio-campo e a dupla Claudinho e Erick no ataque. 

PRIMEIRO TEMPO - O Bragantino, apesar de não ter conseguido os pontos que precisava, sempre se mostra muito disposto quando joga em casa e chegou no ataque logo nos primeiros instantes da partida.


Logo aos 11 minutos, em cruzamento depois de escanteio curto, Gabriel Dias recebeu dentro da área e desviou para o fundo do gol em cabeceio firme, sem chances para Éverson; na primeira boa chegada, o Braga já abriu o placar. Festa em Bragança Paulista, mas não por muito tempo.



O Ceará conseguiu empatar a partida graças ao gol contra do zagueiro Renan Diniz, que ao tentar cortar o cruzamento, acabou marcando ma própria meta. Isso já é muito comum nas partidas do Massa Bruta; quando o time abre o placar, recua e, quando isso acontece, acaba sofrendo o empate, se complicando muito para passar na frente do marcador outra vez.

O Ceará demonstrava mais técnica e pressionava durante a primeira etapa, Marino inclusive tentou um chute de muito longe e a bola acabou passando perto do gol.

RESUMÃO DA PRIMEIRA ETAPA - Bragantino e Ceará começaram muito agitados e focados, buscando o gol nos primeiros minutos. O Braga mostrou vontade, mas não soube controlar o jogo e só não foi pro intervalo na frente do placar por causa do gol contra do zagueiro Renan.

INTERVALO - O técnico Marcelo Veiga fez apenas uma alteração na equipe durante o intervalo, tirando Claudinho para colocar Renato Sorriso, mudança no setor ofensivo do Braga. Já o Ceará voltou com os mesmos onze para a segunda etapa.

SEGUNDO TEMPO - A primeira grande chance do segundo tempo foi do Bragantino. Aos 2 minutos, Watson chutou forte da entrada da área para boa defesa de Éverson. Parecia que o Bragantino percebeu o porquê de não recuar e voltou a pressionar.


Aos 10 minutos, Watson recebeu novamente na área e mesmo sem ângulo buscou a finalização para boa defesa do goleiro do Ceará. Marcelo Veiga fez outra alteração, dessa vez por conta do desgaste físico, e Rodrigo Sam saiu para entrar Lucas Rocha, substituição no setor defensivo.

O Bragantino chegava no ataque por meio dos cruzamentos de Watson, que não eram aproveitados pelo ataque Alvinegro. A última alteração do Braga foi a saída de Guilherme Andrade para que Alemão pudesse retornar aos gramados depois de meses no departamento médico, substituição na lateral direita, visando melhorar a qualidade dos passes.

Aos 37 minutos, a ousadia colocou o Bragantino na frente quando Daniel Pereira resolveu arriscar de fora da área, a bola desviou e entrou para o fundo do gol. O jogo passou a ficar equilibrado, mas com poucas chances claras. Felipe puxava contra-ataque para o Ceará, mas a defesa do Braga estava bem.

Até o final da partida o jogo seguia em aberto, pois ambas as equipes não tinham criatividade para chegar até a defesa adversária. A última boa chance foi de Alemão, que driblou o zagueiro Charles e finalizou para outra grande defesa de Éverson, salvando o Ceará da derrota.

CONCLUSÃO - O Bragantino continua muito bem no setor ofensivo, que apesar de não ter grandes números, tem sido efetivo, porém o time anda pecando no controle da partida, perdendo a chance de sair com os três pontos por bobeiras. 

Assista aos melhores momentos da partida


Mateus Segur || @SegurMateus
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.