Header Ads

Em jogo chato com Oeste, Sampaio perde mais uma

Triste de quem assistiu ao jogo entre Oeste e Sampaio Corrêa, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Foi uma partida morna, chata de se ver, muito além do esperado. O time paulista vinha de uma sequência de quatro jogos sem vitória, enquanto a equipe maranhense vinha de um empate suado com a Luverdense. O time de Itápolis teve o maior percentual de posse de bola na partida, mas conseguiu convertê-la em apenas um gol.


                                                                                                                                 (Foto: Renato Silvestre)

O técnico Wagner Lopes promoveu a estreia de Lucas Sotero, encarregado de municiar o ataque. A proposta do Sampaio era clara, defender-se e explorar os contra-ataques (a intenção do time em quase todos os jogos desta competição).

Até o minuto 30 do primeiro tempo não havia acontecido nada que chamasse a atenção dos dois lados. A Bolívia Querida marcava muito forte, na formação 4-1-4-1, alternando em alguns momentos para duas linhas de quatro jogadores da defesa ao meio-campo, com Elias e Jean Carlos tentando fazer alguma pressão a defesa adversária. Ricardo Bueno foi quem teve a primeira chance de abrir o placar. Após passe errado de Wágner no campo de defesa tricolor, a bola ficou com o atacante, que invadiu a área e finalizou com perigo a meta de Rodrigo Ramos. Quase no fim da primeira etapa, Mazinho recebeu passe dentro da área e sob a marcação adversária chutou colocado, mas a bola saiu por cima do gol. O time maranhense ainda conseguiu levar perigo em dois contra-ataques. Em um deles, Jean Carlos, na entrada da área, tinha a opção de tocar para Elias que chegava livre, mas preferiu a finalização equivocada.

O segundo tempo começou mais movimentado e logo aos 4 minutos, o Sampaio criou uma ótima oportunidade. Rafael Estevam roubou a bola na lateral esquerda e tocou para Elias. O atacante passou para Diego Lorenzi com liberdade em contra-ataque. Ele tocou para Lucas Sotero, que finalizou para a defesa de Felipe Alves. Logo depois, o Oeste conseguiu encontrar espaço para arriscar novamente de fora da área. Após troca de passes, Léo Arthur finalizou no canto direito, mas o arqueiro tricolor estava bem posicionado e defendeu em dois tempos.

O tempo se arrastou e os dois times não conseguiam produzir nada que oferece grande perigo aos goleiros. Somente aos 36 o Oeste voltou a dar trabalho. Ricardo Bueno chutou da entrada da área, a bola desviou na defesa e Rodrigo Ramos defendeu.
Aos 41 minutos, aconteceu o lance capital para o desfecho do jogo. Após receber o segundo cartão amarelo, o volante Diego Lorenzi foi expulso. Um minuto depois, com o time boliviano desgastado e com um a menos, equipe do Oeste encontrou o espaço que precisava para inaugurar o placar. Marcus Vinicius recebeu passe em infiltração na defesa e tocou por cima de Rodrigo Ramos. A bola ainda resvalou em Wágner antes de tocar as redes. O técnico Wagner Lopes ainda tentou lançar o time ao ataque, na tentativa de um empate, colocando Paulo Marcelo no lugar de Léo Gago. Mas de nada adiantou.

O jogo foi bastante morno. As duas equipes não criaram muitas oportunidades de gol. O Oeste tocou muito a bola, com os seus jogadores sem guardar posição, marca do trabalho do técnico Fernando Diniz. É uma estratégia ousada e confunde um pouco a marcação adversária, que não foi o que ocorreu nesse jogo, mas é uma bagunça, na minha humilde opinião. O time paulista não conseguia infiltrar-se na defesa fechada do Sampaio, apesar de ter a bola quase o jogo inteiro. Esbarrando na forte marcação da equipe tricolor, os jogadores do Oeste tiveram que arriscar alguns chutes de fora da área para tentar vazar a defesa adversária.

O Sampaio continua sem vencer fora de casa, amarga mais uma derrota e segue na lanterna da Série B. Seu próximo embate será contra o Tupi, em seus domínios, no Estádio Castelão, na terça-feira (28), às 20h30. Esse confronto será de grande importância, pois os dois times são os últimos da tabela de classificação, com uma diferença de três pontos de um para o outro. O Sampaio precisa vencer, mas mesmo assim não sairá da lanterna, pois o saldo de gol do time mineiro é muito superior, mesmo negativo.

FICHA DO JOGO:
OESTE 1 x 0 SAMPAIO CORRÊA
Local: Barueri (SP), Arena Barueri
Data/Horário: 25 de Junho, 21h00
OESTE: Felipe Alves; Velicka, Bruno Silva e Wellington; André Castro, Danielzinho (Francisco Alex), Mazinho (Betinho) e Matheus Vargas; Crysan (Marcus Vinicius), Ricardo Bueno e Léo Arthur.
Técnico: Fernando Diniz
SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wágner Fogolari, Luiz Otávio e Rafael Estevam; Renan Ribeiro, Diego Lorenzi, Léo Gago e Lucas Sotero; Jean Carlos e Elias.
Técnico: Wagner Lopes
Cartões amarelos: Marcus Vinicius (Oeste); Diego Lorenzi e Léo Gago (Sampaio)
Cartões vermelhos: Diego Lorenzi (Sampaio)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
Público: 1.120


Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.