Header Ads

Com gol de Neilton, Botafogo vence o Flu e sobe mais na tabela

Artilheiros dançarinos, Sassá e Neilton comemoram (Foto: Satiro Sodré/ SS Press/ Botafogo)

Em 2016, vencer o Fluminense virou rotina. E na tarde desta quarta-feira (7), feriado nacional, não foi diferente. Com gol de Neilton, o Alvinegro derrotou o Tricolor e agora figura na parte de cima da tabela, na 10ª posição do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos. O Botafogo entra em campo já no próximo domingo (11), diante do Cruzeiro, fora de casa, às 16h. 
O JOGO

O primeiro tempo foi tecnicamente fraco. Tirando alguns lances de efeito (vários), Fluminense e Botafogo pouco criaram. Cada time levou perigo, chance concreta de gol mesmo, apenas uma vez. O Tricolor, quase marcou aos 11 minutos, quando Wellington chegou na linha de fundo e cruzou. A bola foi na direção do gol e acertou a trave. Sidão respirou aliviado. Já o Glorioso, teve a chance de abrir o placar somente aos 37 minutos, quando Camilo, após cobrança de lateral, aproveitou vacilo da zaga adversária, girou e acertou o travessão. A etapa inicial destacou-se pelas poucas finalizações. Foi um jogo truncado. 

O segundo tempo foi diferente. Com apenas 4 minutos, Sassá cruzou para Bruno Silva, que se esticou todo e de forma sutil deu um passe que enganou a zaga do Fluminense (com ajuda do gramado, vale lembrar). A bola então sobrou para Neilton, que finalizou e abriu o placar. 1 a 0  para o Glorioso. 

O Fluminense respondeu aos 14 minutos. Cícero recebeu na área e tocou para William Matheus, que de primeira, carimbou a trave do goleiro Sidão. Um susto e tanto. Aos 17', Sassá recebeu lançamento, dominou e chutou forte na direção do gol. A bola quicou pouco antes de chegar no goleiro Júlio César, que deu rebote. Aos 19', Airton sentiu e foi substituído por Victor Luis. Aos 35', foi a vez do jovem Diego deixar o gramado. Marcelo, da base, recebeu oportunidade e entrou na partida. Aos 38', Sassá pediu para sair. Vinicíus Tanque foi o substituto. No fim do jogo, a pressão era do time comandado por Levir Culpi. Aos 47', por exemplo, Gustava Scarpa bateu falta na área, a bola quicou e atrapalhou Sidão, que soltou. Samuel perdeu o tempo da bola e por pouco não empatou o placar. Aos 49', Magno Alves dominou na entrada da área e bateu. A bola passou perto da trave, indo para fora. Aos 51', o árbitro encerrou o clássico. Vitória suada e importantíssima do Glorioso. 

OBSERVAÇÕES

O segundo turno do Botafogo supera expectativas. Já são três vitórias e apenas uma derrota, sendo que no revés, foi superior e poderia ter ao menos empatado. (O triunfo sobre o Grêmio não entra nessa contagem, pois foi válido pelo primeiro turno). 

Airton sentiu e foi substituído. Sabemos que o problema dele é crônico. Sassá pediu para sair, mas acredito que não preocupa. Neilton sentiu um leve incômodo e também não deve preocupar. Rodrigo Lindoso e Luis Ricardo estão fora. O Departamento Médico do Botafogo continua deixando a desejar. Pelo visto a postagem destacando os dias sem lesão agorou. Preocupa e muito as carências do elenco causadas por lesões. 

Neilton marcou e Sassá participou do lance decisivo. Fica claro que a dupla, cada vez mais entrosada, é fundamental para o bom momento da equipe. 

FICHA DO JOGO

Botafogo 1
Sidão, Diego (Marcelo), Joel Carli, Emerson Silva, Diogo Barbosa; Airton (Victor Luis), Bruno Silva, Dudu Cearense, Camilo; Neilton, Sassá (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura. 

Fluminense 0
Diego Cavalieri (Júlio César), Wellington Silva, Gum, Henrique, William Matheus; Pierre (Magno Alves), Edson (Douglas), Cícero, Gustavo Scarpa; Wellington e Samuel. Técnico: Levir Culpi. 

Estádio: Arena Botafogo (RJ). 
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR). 
Assistentes: Rafael Trombeta (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Gol: Neilton (4' do 2º T). 
Cartões amarelos: Sidão, Diego, Joel Carli, Victor Luis e Bruno Silva (Botafogo); Pierre e Edson (Fluminense). 
Público: 10.156. 
Renda: R$ 323.060,00. 

Por: Gabriel De Luca (@biel_dluca).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.