Header Ads

Um empate mágico: CRB 2 a 2 Bahia

Um jogo cheio de altos e baixos, com emoção e decepção. Este é o futebol. CRB e Bahia, uma partida em que, se você vencesse, estaria novamente no G4. O Galo saiu atrás no placar, mas conseguiu empatar em um festival de emoções no Rei Pelé.


Foto: Felipe Calheiros

Logo aos 2' Renato Cajá cruzou da direita e Allano apareceu livre para cabecear sem chances para Júlio Cesar. Bahia largou na frente no início do jogo, deixando o torcedor do CRB bem nervoso e com medo do que mais poderia vir. Parecia um lance normal no meio de campo, sem muita necessidade de usar a força, mas ninguém avisou a Boaventura. O zagueiro levantou o pé no rosto de Hernane, e levou o vermelho de forma direta aos 42'. Era necessário uma substituição, e que acabou vindo. Adalberto entrou no lugar de Róger Gaúcho que fazia uma partida horrorosa aos 46'.

Foto: Globoesporte/AL

Na segunda etapa, aos 22', o Bahia conseguiu ampliar com um gol de falta. Juninho bateu com muita categoria por cima da barreira, e acertou o canto direito de Júlio Cesar, que foi nela e não achou nada. Bahia 2 a 0.

Após o segundo gol do Bahia, Peri entrou em campo, e Galdezani saiu. Diego foi colocado como meia, e esta mudança acabou dando certo. Antes do gol, Welinton Júnior havia entrado no lugar de Assisinho.

Welinton de forma, mudou um pouco a postura do CRB na partida. Aos 27' ele recebeu no meio, e em velocidade foi levando a bola até a entrada da área, onde finalizou e acabou acertando a trave. Aos 33' o Galo conseguiu um pênalti. Zé Carlos foi derrubado na entrada da área, onde estava de costas pro gol, mas com a posse da bola. E aos 35', o mesmo Zé foi para a cobrança e marcou o gol de honra. Bahia 2 a 1 CRB.

A torcida estava eufórica e queria o gol de empate a qualquer custo. Aos 27' Welinton Júnior recebeu, e quando ia partir livre para o gol, em velocidade, foi derrubado. O árbitro marcou falta, e Diego bateu, mas acabou ficando nas mãos de Muriel.

Diego tocou em Magrão, que levou a bola pela esquerda, viu Zé Carlos livre e cruzou. O atacante sozinho dominou na pequena área, e fuzilou para a rede, empatando o jogo no Rei Pelé. Uma verdadeira emoção para o torcedor. Poucos acreditavam no que estavam vendo. O Galo estava com um a menos, enfrentando um dos melhores times do segundo turno, com uma folha milionária, e se não bastasse isso, ainda estava perdendo por 2 a 0. O empate veio, e o alívio também.

Extracampo

Houve muita confusão no intervalo de jogo. Allano, jogador do Bahia, tentou perseguir e agredir um dos gandulas do Estádio Rei Pelé, mas sem sucesso. A torcida, claro, xingou o atleta numa bela sinfonia de "Uh, vai morrer". Alguns torcedores, nesta confusão com o jogador do Bahia, arremessaram objetos na pista atlética do Estádio, tentando acertar o jogador e o BOPE. Houve um começo de tumulto na arquibancada, muitos torcedores achavam que o BOPE iria subir para a arquibancada, e correram.

Próximo compromisso

O próximo jogo do Galo é no próximo sábado contra o Bragantino no Nabi Abi Chedid em São Paulo às 16h. A equipe paulista está em 17º lugar com 27 pontos. Já o CRB está em 8º lugar com 40 pontos, mesmo número de pontos de Bahia, Criciúma e Ceará. 

BOLETIM FINANCEIRO
Público pagante: 8.210
Público presente: 10.098
Renda: R$ 126.306,00

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.