Header Ads

Frustrante derrota e Génésio na "corda bamba"

Pela 3ª rodada do grupo H na UEFA Champions League, Lyon e Juventus se enfrentaram no Parc OL. Os comandados de Bruno Génésio entraram em campo pressionados pelo mau momento dentro e fora das quatro linhas. Por contrapartida, o time italiano vivia uma ótima fase e entrou como favorito.


(Os italianos marcaram o gol da vitória por 1-0 aos 76 minutos, com Juan Cuadrado)

No primeiro tempo, o domínio foi amplo por parte da Juventus, que em determinados momentos chegou a ter 75% de posse de bola. O panorama da primeira etapa era, Juventus tendo amplitude no campo com Alex Sandro e Dani Alves, pressionando o Lyon e pecando no último passe. O Lyon teve alguns espaços para contra-atacar, mas sempre tomava a decisão errada, recuperava a bola e não sabia o que fazer com ela. A estatística de 10 bolas roubadas por Gonalons comprovam isso.


Penal desperdiçado por Lacazette no primeiro tempo. (Imagem: L'equipe).


Um ponto vale destacar taticamente: ambas equipes jogaram no 3-5-2, com um volante, dois meias e dois atacantes. Mesmo com esquemas iguais, as características e a postura das equipes no campo foram totalmente diferentes. Lyon não tinha amplitude, Morel e Rafael pouco subiam, Tolisso e Darder ficavam sobrecarregados na armação do time, o que obrigava Fekir a voltar e fazer essa função.


Lyon voltou para o segundo tempo com outra postura, o time marcava pressão e tentava forçar o erro do adversário, o que não acontecia, até a expulsão infantil de Lemina, que recebeu o segundo amarelo após uma violenta entrada. Desde então, o Lyon pressionou, teve inúmeras chances, mas parou em Gigi Buffon, que fez uma partida espetacular. 

Génésio mexeu mal no time, consequentemente a equipe parou de criar e pressionar, com isso a Juventus conseguiu controlar o jogo da maneira que a convinha. Colocar Ferri  e tirar Darder, naquele momento foi um erro, a melhor opção na ocasião seria o argelino Ghezzal, que daria mais precisão e incisão no último passe, coisa que o Ferri não fez.

Futebol se joga com a cabeça, suas pernas estão lá apenas para ajudá-lo. Génésio teve o jogo na mão, não soube mudar o time e acabou sofrendo um gol no final do jogo. 


Segundo algumas mídias em Lyon, Bruno Génésio pode ser demitido nos próximos dias. O presidente Jean-Michel Aulas cansou das constantes escolhas erradas que geraram maus resultados dentro e fora de campo ao Lyon.

O presidente Aulas pretende se desfazer de Génésio em breve. (Imagem: Gettyimages.)





Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.