Header Ads

Na esperança que o Cruzeiro reencontre seu futebol

Nosso maior desafio para essa partida era tentar por um segundo esquecer o vexame de quarta-feira e tentarmos nos livrar de vez do rebaixamento. O confronto entre Cruzeiro e Atlético-PR tinha grande importância, pois com uma vitoria celeste, poderíamos nos afastar de vez da segunda divisão, porém parece que a Raposa gosta de dificultar as coisas e por isso a luta irá continuar até o final do campeonato.

Novamente o Cruzeiro entrou em campo com um time reserva que representa muito bem o titular, isso é o que mais vem incomodando o torcedor cruzeirense. Queremos apenas um time que dê a vida pelo Cruzeiro. Uma derrota nunca será aceitável, isso é um fato. Poupar o time titular não parece o correto. Certo seria poupar o torcedor de um futebol medíocre.


O Maior de Minas, já volta em campo na quarta-feira (02) dessa vez jogando pela Copa do Brasil, a classificação parece distante da equipe mineira, todos nós sabemos das circunstâncias e a maneira que o futebol é imprevisível e existe um ditado que fala que a esperança é a ultima que morre. 

@Cruzeiro
Sobre o jogo, a Raposa fez um primeiro tempo apático, era visível a falta de vontade dos jogadores, que pareciam que apenas um empate iria satisfazer. O único gol da partida foi contra, marcado pelo zagueiro Manoel. Alguém explique para o zagueiro cruzeirense o verdadeiro significado da lei do ex, que por sinal era para nos favorecer e não ajudar o rival.

Diferente da primeira etapa, o segundo tempo conseguimos ver um Cruzeiro mais eficiente, com mais volume de jogo, entretanto faltou àquela famosa qualidade técnica, e o mais importante que era o gol ninguém fazia.

 O Cruzeiro teve oportunidades com bola na trave e algumas jogadas ensaiadas, escanteios, faltas. Praticamente dominamos a etapa complementar, a Raposa estava mais perto de conseguir um empate, do que Atlético-PR fazer o segundo tento. Bruno Ramires, por exemplo, teve pelo menos três boas chances de ajudar o Time do Povo.

E mais uma vez, fomos crucificados pelas falhas individuais. Chega a ser frustrante viver um ano como esse, não condiz com a história do Cruzeiro Esporte Clube.

Paula Fernandes / @Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.