Header Ads

Sampaio perde vergonhosamente para o Vila Nova em casa

Como complemento da 28ª, o Sampaio Corrêa recebeu o Vila Nova na noite de ontem (25), às 20h30 (de Brasília - 19h30 local). Diante de sua torcida, que ainda mantinha esperança de uma reviravolta, o time tricolor sofreu uma amarga e vergonhosa derrota por 3 x 0 e aumentou as chances de rebaixamento.

Sampaio perde para o Vila Nova em pleno Castelão (Foto: Elias Auê)


Logo aos 2 minutos, o Vila Nova acertou a trave com Joãozinho, após driblar facilmente o zagueiro Luiz Otávio. Aos 16, Joãozinho teve nova oportunidade. Ele recebeu passe de Victor Bolt na entrada da área e finalizou para a defesa de Rodrigo Ramos. Somente aos 33 minutos, o Sampaio conseguiu criar uma boa chance de gol. Thiago Santos recebeu cruzamento de Rafael Estevam, mas cabeceou por cima do gol.

O primeiro gol do time goiano saiu aos 36 minutos. Wágner Fogolari deu um carrinho por trás em Joãozinho fora da área, mas o árbitro marcou pênalti. Marcelo Cordeiro se encarregou de efetuar a cobrança e abriu o placar.

A melhor chance de gol do Sampaio saiu dos pés do próprio adversário. Aos 38, após cobrança de escanteio, o zagueiro Reginaldo, do Vila Nova, chutou contra o próprio gol e Wellington Simião, na tentativa de afastar o perigo, chutou para cima, mas acabou acertando o travessão e quase marcou contra.

A primeira chance no segundo tempo saiu dos pés de Marmentini, aos 29. O meia-atacante aproveitou uma sobra de bola dentro da área e chutou rasteiro no centro do gol para a fácil defesa de Wagner Bueno. Aos 34, Marmentini levantou a bola na área, em cobrança de falta, e Wágner Fogolari desviou sutilmente de cabeça, mas a bola saiu ao lado do gol.

Aos 36 minutos, o Sampaio teve a chance de empatar a partida após Thiago Santos sofrer pênalti. Gustavo Marmentini efetuou a cobrança, mas o goleiro Wagner defendeu. O curioso na marcação do pênalti foi que o infrator acertou o rosto do atacante tricolor e recebeu somente cartão amarelo, enquanto minutos antes o meia Rayllan, do Sampaio, recebeu a tarjeta vermelha por reclamação acintosa. Qual era o critério do árbitro?

Aos 39, Fabinho saiu cara a cara com Rodrigo Ramos, mas finalizou para a ótima defesa do goleiro tricolor. No contra-ataque, Pimentinha recebeu de Hiltinho na direita, invadiu a área e chutou em cima do goleiro, o que acabou gerando o contragolpe da equipe goiana e o seu segundo gol. Mateus Anderson recebeu entre dois zagueiros, livre, e finalizou para o gol na saída do arqueiro tricolor.

O Vila Nova ainda teve tempo para ampliar o marcador. No minuto final do tempo regulamentar, Mateus Anderson recebeu passe de cabeça na entrada da área pela esquerda e finalizou rasteiro por debaixo do goleiro para o fundo da rede.

Foi uma apresentação ridícula do Tricolor Maranhense, que cometeu muitos erros de passe, sobretudo no primeiro tempo. A transição entre defesa, meio de campo e ataque foi muito lenta, possibilitando a recomposição defensiva do adversário, além de fazer inúmeras tentativas sem sucesso de lançamentos longos, quase todos buscando a velocidade de Pimentinha. Cleitinho provou mais uma vez que não tem condição de ser jogador do Sampaio. Não conseguiu justificar sua titularidade, substituindo Marmentini, poupado por desgaste físico, assim como Hiltinho, que cedeu lugar a Pimentinha. Como o setor de criação não funcionava bem, os volantes saíram muito de suas posições na intenção de ajudarem na armação, mas erraram muitos passes, deixando a defesa totalmente exposta. No segundo tempo, o técnico Flávio Araújo sacou um dos volantes, Diego Lorenzi, na intenção de ser mais agressivo, tanto é verdade que conseguiu ainda algumas poucas chances, mas o seu plano acabou sendo prejudicado pela expulsão de Rayllan, que proferiu xingamentos ao árbitro após reclamar de uma suposta falta sofrida por ele.

Mais uma vez o Sampaio desperdiçou a chance de melhorar sua condição no campeonato. Restando apenas 6 jogos para o fim do Brasileiro, o time tricolor terá que tirar leite de pedra e ainda depender de combinação de resultados para escapar do rebaixamento. O Tubarão voltará a campo no próximo sábado (29), pela 33ª rodada contra o Paysandu, às 17h (de Brasília), no Estádio Mangueirão, em Belém (PA).

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 0 X 3 VILA NOVA
Local: Estádio Castelão, São Luís (MA)
Data: 25 de Outubro de 2016, terça-feira
Hora: 20h30 (de Brasília – 19h30 local)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões amarelos: Wágner Fogolari, Luiz Otávio, Lucas Sotero e Diogo Orlando (Sampaio Corrêa); Marcelo Cordeiro, Maguinho, Fagner, Gustavo Geladeira, Caíque e Victor Bolt (Vila Nova)
Gols: Marcelo Cordeiro, aos 36’ 1ºT, Mateus Anderson, aos 40’ 2ºT e 45’ 2ºT (Vila Nova)
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Wágner Fogolari, Luiz Otávio e Rafael Estevam; Diogo Orlando, Diego Lorenzi (Hiltinho), Lucas Sotero (Rayllan) e Cleitinho (Gustavo Marmentini); Pimentinha e Thiago Santos. Técnico: Flávio Araújo
Vila Nova: Wagner Bueno; Maguinho, Gustavo Geladeira, Reginaldo e Marcelo Cordeiro; Geovane (Reniê), Wellington Simião, Vitor Bolt e Fagner (Caíque); Fabinho e Joãozinho (Mateus Anderson). Técnico: Guilherme Alves

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes

Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.