Header Ads

Dando um fim ao pesadelo

Nesta terça-feira (22) o Goiás se despediu da torcida, e finalizou a sua campanha na Série B 2016 juntamente com a sua temporada ao bater o lanterna da competição Sampaio Corrêa por 2x1 com um gol de Carlos Eduardo e outro do estreante Rezende. Mais uma vitória que nada muda na situação da tabela, a equipe esmeraldina se encontra em 13º lugar com 50 pontos, e termina a campanha que tem como resultado o pior ano da história do Goiás Esporte Clube, visto que em 2011 o clube terminou em 11º com 52 pontos.

Goiás terminou sua  participação na Série B contra o Sampaio Corrêa.
foto: www.facebook.com/goiasoficial
  • Uma chance (pouco aproveitada) aos novatos
Quem foi ao estádio olímpico nesta terça para se despedir do verdão não imaginava que o time seria tão apático dentro de campo. A escalação inicial de Kleina mostrava oportunidades sendo dadas aos jovens do elenco, e o que se espera de garotos que tem chance de mostrar o seu potencial? Raça e dedicação? Pois neste jogo o que se viu foi o contrário, Liniker novamente não conseguiu fazer uma partida convicente provando que não está a altura de nosso time, o jovem lateral Mário Sergio teve apenas uma atuação mediana, assim como Jhonatan na lateral direita. Já a nossa zaga conseguiu nos surpreender novamente, deixando o Sampaio sair na frente no placar no final do primeiro tempo em uma falha conjunta do estreante Arthur e David Duarte, outro que vem recebendo muitas oportunidades na reta final do campeonato.

Dos 7 garotos que jogaram ontem, há também os que tiveram atuação notável. Rezende, volante recém promovido ao profissional, efetuou bons desarmes e fechou a partida com um gol, assim como Carlos Eduardo que saiu do banco de reservas para balançar a rede adversária. Léo Sena não estava em seus melhores dias, mas mesmo assim contribuiu muito para o time na armação das jogadas ofensivas. Resumindo, vários novatos tiveram a chance de mostrar o seu trabalho para Gilson Kleina e garantir a vaga para a sequência do trabalho em 2017, mas poucos realmente conseguiram.

Liniker teve chance como titular, mas não conseguiu se destacar.
foto: www.facebook.com/goiasoficial
  • Vitória no "abafa"
Em um primeiro tempo "morno", a equipe esmeraldina dominou a posse de bola e mostrava ampla superioridade técnica dentro de campo. O Sampaio deixava grandes corredores nas laterais que foram bem explorados por Mário Sergio e Jhonatan, mesmo com tanta facilidade disponibilizada pelo adversário, o alviverde pouco fez no primeiro tempo e suas melhores chances foram com finalizações de fora da área ( 3 vezes com Walter, Liniker e Léo Gamalho). Para piorar ainda mais a situação, no último minuto do primeiro tempo o atacante adversário Fernadinho conseguiu girar pra cima de Arthur, driblar David Duarte e finalizar no canto inferior esquerdo de Renan para abrir o placar. O primeiro tempo finalizava ao som de vaias.

David disputando a bola com meia do Sampaio
foto: www.facebook.com/goiasoficial

Gilson Kleina no segundo tempo colocou Carlos Eduardo em campo no lugar de David para dar mais verticalidade ao time, e funcionou muito bem. Desde o início da segunda etapa, o Goiás não sofreu mais sustos e com 17 minutos conseguiu buscar o empate com a cabeçada do própio Carlos Eduardo em um lindo cruzamento de Walter. Com a saída de Liniker e a entrada de Jarlan no lado direito, o time ganhou dois pontas (e ainda mais ofensividade pelas laterais) e o Tufão agora se encarregava de armar o jogo. Jarlan pouco apareceu
 na partida, a equipe esmeraldina pressionava pelo lado esquerdo e conseguiu o gol de empate com o jovem Rezende após a sobra de um escanteio. Este gol fechava a conta e garantia os últimos 3 pontos para o Goiás este ano.
  •  Um "até breve" desmotivado
O torcedor esmeraldino se despede de seu time de forma triste. 2016 se encerra para o Goiás como um ano que prometia ser muito mais do que foi, entre crises e derrotas o torcedor viu o acesso escapar precocemente no campeonato, e até viu o foco mudar de acesso para rebaixamento algumas vezes. Faltou humildade para reconhecer os erros, e efetivar as mudanças de forma rápida para que eles deixassem de existir, como isso foi feito muito tarde, o time agora paga as consequências e vai amargar mais um ano na Série B. Que ano que vem possamos contar com um elenco dedicado (com o pé no chão), disposto a honrar a camisa e nos levar de volta ao lugar daonde nunca devíamos ter saído, a elite. Seria exagero pedir isso ao Papai Noel?



Linha de Fundo ll @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.