Header Ads

Derrota na supercopa – acabou o mundo?

Na última sexta-feira (23) Juventus e Milan disputaram a Supercoppa Italiana em Doha. Em tese nem tinha que haver disputa, tinham que entregar a taça para a Juventus visto que fomos campeões do campeonato e da Coppa...

Pensamento de torcedor a parte, vamos lá!

O jogo

Allegri colocou a Juventus em campo em um 4-4-2 da seguinte forma: Buffon; Lichtsteiner, Rugani, Chiellini, Alex Sandro; Khedira, Marchisio, Sturaro; Pjanic; Mandzukic, Higuain.

Iniciamos o jogo muito bem, tivemos chance de fazer 2x0 facilmente se não fossem as boas intervenções do inspirado Donnarumma. Chiellini veio como um cavalo após cobrança de escanteio e abriu o placar para a Juve na primeira etapa.

Quando estávamos muito bem na partida um evento mudou todo o panorama: Alex Sandro sentiu uma lesão muscular e teve de ser substituído por Evra. Infelizmente o francês que é um cara bem legal, importante no vestiário e tem muita história no futebol acabou tomando um baile do espanhol Suso, fazendo com que o time rossonero concentrasse todas suas jogadas perigosas de ataque por aquele setor.

Chiellini cabeceando para abrir o placar da Supercopa da Itália. Foto: Juventus.com
Em jogada do espanhol pela esquerda, Bonaventura conferiu de cabeça e empatou o jogo.

Após isso tivemos um jogo igual, com chances para ambas as equipes. Sturaro, que vem jogando bem, teve algumas chances. O volante italiano novamente apresentou bom futebol.

Destaques negativos ficam por conta do já citado Evra, Mandzukic, Pjanic e Dybala.  Acredito que nessa pausa por conta das festas de final de ano Allegri tem que começar a pensar em uma forma da Juventus jogar mais solta, integrando Dybala 100% nos jogos.

O argentino é peça fundamental nas pretensões bianconeri.

Após prorrogação, tivemos disputa de pênaltis. Buffon defendeu o penal cobrado por Lapadula, Mandzukic mandou a bola no travessão e Donnarumma defendeu a cobrança de Dybala. Milan venceu as cobranças por 4x3.

Considerações – essere o non essere, questo è il dilemma.

Tem-se um time que pode se dar ao luxo de perder um título na Itália é a Juventus. Não há menosprezo nessa afirmação. Ano passado ganhamos as três competições (campeonato, Coppa e Supercoppa) e fomos eliminados para o Bayern nas oitavas da UCL.

Já no ano em que chegamos à final da UCL, perdemos a Supercoppa pro Napoli. Espero ver o cenário se repetir, com resultado diferente no crepúsculo europeu.

Essa derrota serve para tentarmos progredir, mantendo a liderança folgada do Italianão e mirando o Porto.

Em nenhum momento eu imaginei que a Juventus menosprezou o Milan, bem como não acredito que há menosprezo ao Porto.

Bastou a derrota para os veículos de comunicação na Itália soltarem todas as notícias “polêmicas” sobre a Juventus que estavam guardadas há um tempo:

a) Allegri será mandado embora, contrataram Leonardo Jardim (Monaco), Paulo Sousa (Fiorentina) e Eusebio Di Francesco (Sassuolo).

b) Dybala não renovará, vai para o Real Madrid, Barcelona, Chelsea, United, City, São Bernardo, Mogi Mirim e Portuguesa.

c) Evra irá embora;

d) Juventus busca contratação de James Rodrigues, Witsel, Draxler (este já transferido para o PSG), Schneiderlin, Hamsik, CR7, Messi e pasmem: Maxim Tsigalko, o craque bielorusso do Championship Manager 01/02!

Allegri é pressionado pela imprensa italiana após o jogo. Foto: Juventus.com
Caros amigos bianconeri, vamos sempre manter os pés no chão e não deixar a soberba tomar conta dei nostri cuori. O Milan é um dos três grandes da Itália, continua gigante. Nos últimos 30 anos foi o time que mais rivalizou conosco, vem fazendo um bom trabalho de base e não há vergonha em perder um título para eles.

A imprensa esportiva italiana gosta tanto (ou mais) de polêmica que a imprensa esportiva brasileira. Disso vocês tirem uma base.

Lembro que o Milan estava engasgado conosco desde a última final da Coppa Itália, que este título os tirou de uma fila de cinco anos e que, antes da Juventus emplacar as cinco vitórias dos campeonatos italianos, eles foram os últimos campeões (com Allegri no comando).

Faço essa janela para valorizarmos tudo o que ganhamos, para darmos valor aos últimos campeonatos, Coppa, Supercopas. Estamos no caminho certo.

Acho que Allegri precisa arrumar um jeito de Pjanic, Dybala e Higuaín jogarem juntos e bem. Torço para que Alex Sandro (um tanque, um cavalo pela esquerda) tenha uma breve recuperação, tal como Dani Alves e que nossos jogadores fiquem saudáveis!

Não acabou o mundo! Continuamos a principal força da Itália, mas agora com essa derrota para nos lembrar de sempre que, Juventus é igual trabalho, suor e vitória. Qualquer elemento fora dessa equação não nos serve.

Buon 2017 a tutti gli amici, a tutti i bianconeri!

Fino alla fine, FORZA JUVENTUS!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.