Header Ads

Hino à Croácia

Jogadores demonstram união ao comemorarem juntos o segundo gol (Foto: Gazeta Esportiva)
Jogando no convencional 4-5-1, Stefano Pioli montou seu time com os tradicionais quatro homens de defesa e, como sempre, povoou o meio campo com cinco jogadores (2-3) de muito dinamismo e reatividade, a começar pelos bons volantes Brozovic e Kondogbia e pela alta capacidade de transição de Banega, Candreva e Perisic. Desta forma, a Internazionale foi até Udine, enfrentou a Udinese e manteve a boa sequência, graças aos gols do croata Ivan Perisic.

O alto índice de posse de bola e a alta marcação do time nerazzurri possibilitaram boas chances no primeiro tempo. Porém, aos 17 minutos, Samir arrancou da esquerda, passou para Jankto e o time local foi quem abriu o placar. Por mais paradoxal que pareça ser falar isso, a falha tática do sistema do técnico italiano é técnica, a defesa é vulnerável, nem tanto pelo miolo de zaga, mas sim por suas laterais, que conta com o limitado D'Ambrosio e com o esforçado Ansaldi. Com boas chegadas e uma enorme diferença no volume de jogo em relação ao seu adversário, a Inter chegou ao empate aos 47 da primeira etapa com o Perisic.

Após voltar do intervalo com 67% da posse de bola e ainda impondo seu ritmo perante Zebrette, Pioli fez a primeira mudança logo aos 10 minutos trocando Banega pelo também dinâmico João Mário. Ao ver o passar do tempo e as tentativas sem sucesso dos seus comandados, o treinador fez a segunda alteração, tirou Kondogbia e colocou o ítalo-brasileiro Éder para atuar pelo flanco esquerdo do campo de ataque; trouxe o português João Mário para o meio e deu mais liberdade a Perisic. E foi exatamente desses dois que saiu o gol da virada, o lusitano bateu uma falta do lado direito e o croata subiu para virar o jogo para os milaneses.

A janela de transferências de inverno está aberta e o time urge por dois laterais (um para cada lado) e um volante e características similares aos do atual elenco, de fazer o primeiro e o segundo papel na mesma intensidade. Aos poucos, o técnico vem mostrando o "domínio do vestiário" e tem dado certo, está é a quinta vitória consecutiva e está mais próximo de conquistar uma posição classificatória para competições europeias, e por que não o título?

A vitória fez com que o time de Milão engatou a quinta vitória seguida no campeonato italiano e subisse para a sexta colocação com 33 pontos. O próximo compromisso da Inter será no domingo (15), contra o Chievo, em casa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.