Header Ads

Diga não ao imediatismo

O Palmeiras que foi derrotado neste domingo diante do Ituano não foi muito diferente daquele que venceu o Botafogo-SP na semana passada, exceto, é claro, pelo placar. E se não estava tudo certo na vitória, também não está tudo errado na derrota – ainda que isso incomode muito.

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Reprodução
Eduardo tem peças novas (e boas) à disposição e segue em fase de testes. O esquema (4-1-4-1) nem é tão diferente do que o time vinha apresentando com o Cuca já que ele se move de acordo com a situação do jogo. Uma novidade legal da segunda linha de quatro é a troca de posições que ainda não funcionou por falta de prática.

Vale lembrar também que nem todos os jogadores estão prontos e disponíveis. Moisés, Mina e Borja ainda não jogaram, enquanto Guerra fez sua primeira partida somente hoje. O Lobito, aliás, foi o melhor do time e mostrou ótimo repertório na apresentação apenas mediana do coletivo.

Ademais, se há um momento bom para testes, é justamente agora no Paulistão. Eduardo não poderá simular novas situações assim em meio ao Brasileirão, por exemplo. Apesar de pouco tempo para qualquer conclusão, já parece óbvio que Dudu rende muito melhor na esquerda e que Roger Guedes não deve ter vida longa no time titular.

Ele também deu azar na lesão do lateral Fabiano, logo no começo da partida. A opção de escalar o Jean no meio era interessante (ele foi bem quando atuou assim com Cuca também) e precisou ser logo descartada – o que não anula colocar outro volante em um jogo que o adversário claramente ia se colocar todo atrás e explorar contra-ataques. Thiago Santos ficou praticamente sem função na partida e ainda errou feio no gol do Ituano.

Se o Palmeiras não fez uma grande exibição mais uma vez, o desconto dos ajustes deve ser concedido para que o time chegue bem nas competições que realmente valem. Afinal, para os adeptos do futebol por resultado, o time teve chances com Roger Guedes e William ainda no primeiro tempo para matar o jogo. Perdeu ambas e pagou caro por isso.

Quinta-feira já tem um novo jogo e outra chance de testar o time com as novas ideias. Vencer é importante para dar segurança, mas convencer também passa a ser importante conforme o tempo passa. Não que o resultado signifique muito neste momento, mas acalma os imediatistas.

Vale lembrar, o Santos que foi muito elogiado na estreia contra o Linense sofreu para vencer com gol irregular o Red Bull Brasil, enquanto que o São Paulo goleou a Ponte Preta depois de uma semana em que foi crucificado pela estreia com derrota para o Audax. Oscilações no começo da temporada são aceitáveis, embora tenha certo limite. Por hora, vamos dizer não ao imediatismo. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.