Header Ads

Em ritmo de treino o Arsenal elimina a sensação da FA Cup

O astral da torcida do Arsenal, como se sabe, não anda lá muito bom; Após os recentes tropeços em partidas fundamentais na temporada — Chelsea e Bayern — tínhamos a dura missão de encontrar ânimo para enfrentar o simpático Sutton United.

Ao lado do Lincoln City (nosso próximo adversário, nas quartas de final da Copa Da Inglaterra), o time do GRANDE goleiro Wayne Shaw foi a grande sensação desta edição da FA Cup. Uma competição que nos proporcionam momentos mágicos — como este — onde permite que um grande clube visite um pequeno, jogando para poucos torcedores, mas fazendo da partida o grande evento do ano e da vida destes aficionados; Por mais que seguir adiante na competição torne-se tarefa quase impossível para esses clubes, no fim, o resultado acaba sendo um mero detalhe. O Sutton United disputa a Conferência Nacional, que equivale à quinta divisão do futebol inglês.

Devo confessar que me surpreendi com a equipe que iniciou a partida, esperava um time muito mais alternativo; Só não me surpreendeu o rumo que o jogo tomou, o cenário já era previsível: Um Arsenal de ressaca, forçando muito pouco o jogo e com a certeza de que a qualquer momento acharia os gols. Já o Sutton, se esforçou ao máximo e pelas condições do modesto clube, fizeram um bom jogo, uma partida extremamente digna.

Aos 26', Lucas Perez abriu o placar — a intenção do nosso camisa 9 era cruzar, mas a bola foi direto no cantinho do goleiro Ross Worner. Com este gol, Lucas tem um feito que ainda mais o credencia a ter maiores chances no time titular. Mesmo com poucos minutos na temporada, nosso atacante é o único jogador do elenco a marcar gols em todas as competições que o Arsenal disputou: EFL Cup, FA Cup, Premier League e UEFA Champions League. O espanhol soma sete gols pelos Gunners... Imagina se ele jogasse mais — Aos 55', Theo Walcott completou o cruzamento de Monreal para marcar o seu centésimo gol pelo clube, uma marca pessoal importante para o atleta.

O jogo ficou nisso, nem dava para esperar um espetáculo; Apesar da magia toda da FA Cup nessas partidas, em muitas delas, o jogo é prejudicado pela postura dos times. Um se esforça para alcançar o nível que o outro atinge quando não está bem. Uma disparidade significativa.

Obrigado por existir, FA Cup! (Foto: RTE).
Falar somente deste jogo com o momento que vive o Arsenal, é praticamente impossível, com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo no clube — As derrotas em partidas cruciais; O futuro de Arsène Wenger; Alexis e Özil e uma renovação emperrada — a partida dessa segunda acabou gerando muito desinteresse da torcida... Neste cenário atual, é difícil ter boas perspectivas a curto prazo.

Sobre Arsène Wenger, bom... É um assunto extremamente delicado e muito complexo. É uma discussão que transcende os resultados do campo, afinal, trata-se do maior manager da história de nosso clube, uma das maiores lendas do Arsenal e uma das principais figuras do futebol inglês em todos os tempos.

Se essa Era deve chegar ao fim, não sei dizer, a grande decepção da partida contra o Bayern foi um choque nas minhas convicções e conclusões sobre nosso Boss, cujo treinador eu sempre defendi e apoiei, mas este é um papo para outro texto...

Nossa próxima partida seria neste final de semana contra o Southampton, contudo, os Saints disputarão a final da EFL Cup, por este motivo a partida foi adiada. O Arsenal volta a campo somente no dia 4 de Março, aonde vai a Anfield enfrentar o Liverpool pela Premier League.

Por: Thalles Monari // Twitter: @_thallesmonari

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.