Header Ads

França, uma terra fértil em talento


Ben Arfa, Nasri e Benzema foram campeões na base, juntos. (Imagem: L'Equipe).
O Campeonato Francês se tornou um futebol "vendedor". Muitos dos destaques que surgem em clubes menores da Ligue 1, não permanecem por muito tempo na França. Isso é prejudicial tanto para o desenvolvimento do atleta quanto para a evolução da seleção. Mesmo com tudo isso, sempre existem novos nomes surgindo a cada temporada que passa. Algo a se pensar: Os principais jogadores do futebol francês nessa década foram revelados por times menores. Paul Pogba (Le Havre), Dimitri Payet (Nantes), por exemplo. Historicamente, podemos citar Michel Platini, que é cria do pequenino Nancy.

Na atual Ligue 1, vários jovens estão se destacando. Alguns desconhecidos do grande público, outros nem tanto. A seleção Francesa que sempre formou bons nomes no setor ofensivo, hoje também revela bons defensores. Talvez a explicação para isso seja pelo grande centro de jovens presentes em Paris. Por lá, apenas na década passada, surgiram nomes como Karim Benzema, Hatem Ben Arfa, Hugo Lloris e tantos outros. Outro fato relevante é a média de idade dos clubes na divisão principal do futebol nacional. Um incrível número de 23,4 anos por clube.

Abaixo, alguns dos jogadores que estão chamando atenção na França atualmente:

Kyllian Mbappe Lottin: Com apenas 17 anos, o jovem atacante que também atua como ponta vem chamando muita atenção. Titular do Mônaco, peça importante no atual líder da Ligue 1 e muito talento. Suas principais qualidades se notabilizam pela velocidade no raciocínio, na facilidade de driblar e no ótimo poder de finalização. Vale lembrar, que no Mundial Sub-17 do ano passado, Mbappe foi eleito o melhor jogador da competição.

Mbappe Lottin tem muito talento e promete muito. (Imagem: L'Equipe).

Allan Saint-Maximin: O jovem ponta de 19 anos, que surgiu de forma meteórica no Saint-Étienne em 2014/15, vem fazendo excelente temporada no Bastia emprestado pelo Mônaco. Com quatro gols e seis assistências, Maximin esteve presente na seleção dos melhores jovens da Europa feita pelo WhoScored. Driblador, veloz e de muita força física, promete se tornar um dos melhores jogadores do futebol francês nos próximos anos.

Maximin está voando baixo no Bastia. Na próxima temporada poderemos ver Mbappe e ele juntos no Mônaco. (Imagem: Bein Sports).
Nabil Fékir: Poderia fazer um texto falando apenas sobre esse jogador. Muito talento, o franco-argelino de 23 anos surgiu muitíssimo bem na surpreendente campanha do Lyon no Campeonato Francês em 2014/15, onde marcou 12 gols e assistiu seus companheiros 11 vezes. Dos citados, Fekir é um dos únicos que já tem convocação para a seleção de Didier Deschamps. Se não fosse por sua lesão no meio da temporada passada, Nabil com certeza estaria nos convocados para a Eurocopa do ano passado.

Fekir teve a carreira extremamente prejudicada após uma lesão no joelho no ano passado. (Imagem: L'Equipe).

Thomas Lemar: Outro jovem talento que vem chamando atenção pelo Mônaco. Formado na base do Caen, Lemar frequentou todas as seleções de base da França, e sempre com destaque. Há duas temporadas atrás, com apenas 18 anos, Lemar foi destaque de um Caen que tinha nomes como N'golo Kanté e Lenny Nangis. Assim como Fekir, a jóia Monegasca também tem passagens pela seleção principal. Fez sua estreia recentemente nos Bleus, no jogo diante da Suécia. Muita qualidade na bola parada, velocidade e visão de jogo. Futuro brilhante.

Thomas Lemar tem muito talento, porém as vezes parece meio desligado no jogo. (Imagem: L'Equipe).

Malang Sarr: O Nice faz grande temporada e um de seus pilares é o jovem zagueiro de 17 anos Sarr. Junto com o brasileiro Dante, forma a melhor dupla de zaga da Ligue 1. Com a chegada de Lucien Favre nessa temporada, Sarr subiu do time B dos Aiglons para o principal e de lá não saiu mais. Qualidade técnica acima do normal para um zagueiro e também podendo atuar como lateral, o jovem francês de descendência senegalesa tem muita velocidade e força, apesar da pouca idade, tem muita personalidade. O mesmo lembra muito Samuel Umtiti, zagueiro que jogava pelo Lyon, hoje no Barcelona.

Malang Sarr vem se destacando muito nessa temporada. (Imagem: L'Equipe).

Joris Gnagnon: Desses novos talentos franceses, o zagueiro do Stade Rennais é o mais desconhecido. Muito forte e um pouco pesado, o garoto de 19 anos está se destacando muito, apesar da irregular campanha de sua equipe. Nessa janela de inverno, Gnagnon recebeu propostas de clubes como Manchester City e Borussia Dortmund, porém ele preferiu por ficar no Rennes, exatamente o inverso do que fizeram Ntep e Ousmané Dembélé, por exemplo. Hoje, ambos atuam na Bundesliga.

Gnagnon é um zagueiro á moda antiga. (Imagem: L'Equipe).

Maxime Lopez: Um dos principais "achados" do técnico Rudi Garcia no Olympique Marseille. Lopez tem um talento impressionante, mesmo com apenas 18 anos. O baixinho de 1.68cm se destaca pela agilidade e por ter uma visão de jogo acima da média. O próprio L'Equipe comparou o talento marselhes com o ídolo do Arsenal, Robert Pirés. E realmente, os estilos de ambos são muito similares. Maxime acumula quatro assistências e dois gols em 10 aparições pelo Marseille na atual temporada. Mostrou personalidade em um momento de transição do gigante francês.

Maxime Lopez vem sendo o principal jogador do Marseille, apesar da má campanha. (Imagem: L'Equipe).
Menções honrosas: Adama Diakhaby (Stade Rennais), Wylan Cyprien (Nice), Adama Traoré (Mônaco), Mouctar Diakhaby (Lyon), Issa Diop (Toulouse), Ait Bennasser (Nancy), Corentin Jean (Toulouse), Alexis Blin (Toulouse), Jean Kevin Augustin (PSG), Adam Ounas (Bordeaux), Marcus Coco (Guingamp), Ludovic Blas (Guingamp) e Yassine Benzia (Lille).

Seleção Sub-23 do Campeonato Francês: Alban Lafont (Toulouse); Léo Dubois (Nantes), Malang Sarr (Nice), Gnagnon (Stade Rennais) e Faitout Maoussa (Nancy): Rémi Walter (Nice), Maxime Lopez (Marseille) e Allan Saint-Maximin (Bastia); Nabil Fekir (Lyon), Mbappe Lottin (Mônaco) e Lemar (Mônaco).

A Ligue 1 prova a cada rodada que tem seus atrativos. Pode não ser a melhor liga na Europa, mas é um país com muita história no futebol e que forma e exporta muito. Defeito que ao mesmo tempo se torna uma virtude, poucos são casos de jogadores franceses que foram formados por equipes de fora da França. Lyon, Marseille e Lens, podem ser considerados os melhores e clubes que mais revelam, tanto em qualidade quanto em quantidade.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.