Header Ads

Jogar em Pamplona deixou de ser uma pedra no sapato?

Em uma rodada marcada por lesões "feias", o Real Madrid foi à campo neste sábado (11), pela 22ª rodada da La Liga, visando retomar a liderança. Num confronto considerado difícil pelo nosso técnico Zidane, a equipe merengue foi até a Pamplona, enfrentar o Osasuna.

Realmente, era um confronto difícil, pois a equipe merengue estava há cinco anos sem vencer o Osasuna no Estádio Reyno de Navarra. Considerado uma pequena "pedra no sapato" da equipe merengue, o Real Madrid enfrentou o lanterna da competição usando novamente o esquema 3-5-2. Nesta formação, o Real Madrid foi à campo com: Navas; Varane, Sérgio Ramos e Nacho; Marcelo, Modric, Casemiro, Isco e Danilo; Cristiano Ronaldo e Benzema.

O zagueiro Tano Bonnín, do Osasuna, teve uma lesão grave. Fonte (Globoesporte)
O jogo ficou marcado não só pela vitória do Real Madrid, mas também pela lesão do zagueiro do Osasuna, Tano Bonnín, depois de dividida com Isco aos 13'. Os jogadores ao redor ficaram chocados com a cena, Isco abaixou a cabeça e lamentou o lance, mesmo sabendo que não teve culpa, Marcelo ficou horrorizado ao ver aquela cena, dentre outros jogadores que também reagiram da mesma forma. O jogador posteriormente viria a ser substituído por outro defensor, o David Garcia.

No decorrer da partida, o Osasuna passou a ter mais posse de bola, porém, sem fundamento, contando com a imprecisão na conclusão das jogadas e nas finalizações. O Real Madrid, que vinha fazendo uma partida discreta no primeiro tempo, deu uma cara nova ao jogo marcando o primeiro gol da partida. Após belo passe de Benzema, Cristiano Ronaldo tocaou embaixo das pernas do goleiro Sirigu, marcando o primeiro gol da equipe merengue: 1-0.

Depois de alguns minutos trocando passes sem objetividade, o gol da equipe da casa não demorou a vir. Aos 33', após belo lançamento de Fuentes, Sérgio Leon, com toda classe e categoria tocou por cima de Keylor Navas, fazendo uma pintura, e também, o gol do empate. O jogador é o artilheiro da equipe do Osasuna, com sete gols na competição. Deu muito trabalho ao nosso setor defensivo, sendo um dos destaques na partida.

Cristiano Ronaldo comemorando o seu gol, o primeiro da partida. Fonte (Goal)
No segundo tempo, ambas as equipes voltaram sem alterações. Continuaram a travar um duelo de muita intensidade, contra-ataque rápidos, movimentação e troca de passes, do mesmo jeito que foi no primeiro tempo. Aos 56', Danilo sofreu lesão no tornozelo, e foi substituído por James Rodriguez. Dessa maneira, a nossa equipe passou a utilizar outro esquema, deslocando Nacho pra lateral-direita, deixando de usar três zagueiros, vindo a atuar no esquema 4-4-2. 

A formação 3-5-2 foi muito criticada pelos torcedores, que alegaram que o Zidane estava sendo "medroso", por ser um duelo contra o lanterna da competição. E nessa alteração, o resultado foi notório: Posse de bola passou a ser maior pra equipe merengue, sofreu menos pressão da equipe da casa, a equipe começou a apresentar um futebol mais vistoso, e logo em seguida, viria a marcar o gol da virada.

Depois de jogada de Benzema pelo meio, que foi interceptado pelo zagueiro dentro da área, a bola sobrou pra Isco, que veio do meio-campo e avançou pela diagonal, pegando a bola e chutando cruzado pra fazer o segundo gol da equipe merengue: 2-1.

O Real Madrid não vencia em Pamplona há 5 anos. Fonte (Goal)
O jogo, após a virada do Real Madrid, passou a ficar mais tranquilo, morno. O Osasuna chutou a gol algumas vezes, mas sem oferecer perigo ao nosso goleiro Keylor Navas. Aos 72', Benzema foi substituído, dando o lugar a Lucas Vazquez. Nos minutos finais, Marcelo deu o passe em diagonal, Cristiano Ronaldo fez o corta luz, e Lucas Vazquez recebeu a bola, e tocou com categoria por cima do goleiro, marcando um golaço de cavadinha, e o terceiro da partida: 3-1.

O Real Madrid, além de quebrar um tabu de cinco anos sem vencer em Pamplona, retomou a liderança e pode se distanciar mais ainda dos rivais. Com dois jogos a menos, após o jogo do último domingo (05/02), contra o Celta de Vigo, ter sido adiado, o Real Madrid ainda tem que recompor os dois jogos da La Liga que faltam, e tem a obrigação de vencer, se quiser abrir uma vantagem considerável dos rivais, e seguir firme em busca do 33º titulo da La Liga.

A equipe merengue tem pela frente na próxima quarta (15), a forte equipe da Napoli, pela Champions League. Ainda contando com um desfalque importantíssimo, o Bale, recuperando de lesão, o Real Madrid pode contar com as voltas de Luka Modric, Carvajal e Kroos. Já pela La Liga, só joga no próximo sábado (18), contra o Espanyol, no Santiago Bernabéu.

#HalaMadrid

Por: Kayo Henrique | Twitter: @Heenrique010

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.