Header Ads

Diá estreia e o Sampaio faz história na Copa do Brasil

Debaixo de forte chuva, o Sampaio Corrêa recebeu o Guarani de Juazeiro (CE), no Estádio Castelão, às 20h30 de ontem (01/03), em São Luís, pela 2ª Fase da Copa do Brasil. O Tricolor venceu por 2 a 0. Além de marcar a estreia de Francisco Diá no comando da equipe, a Bolívia Querida fez história na competição, pois é a primeira vez que o clube avança para a 3ª fase, igualando o feito do Maranhão Atlético Clube.

Tubarão avança na Copa do Brasil (Foto: Divulgação / sampaiocorreafc.com.br)
O técnico Francisco Diá, ex-Altos do Piauí, contratado no início desta semana, substituindo a Vinícius Saldanha (com apenas duas vitórias em nove jogos), não teve muito tempo de conhecer bem o elenco, mas com o auxílio de Arlindo Maracanã, Gerente de Futebol, escalou o time e promoveu algumas poucas alterações. Alex, afastado por um bom tempo por ter contraído catapora, e Breno voltaram ao comando da zaga. Giovani e Henrique ganharam a titularidade no ataque. O jovem Guilherme está machucado e não fez parte dos relacionados para a partida.

O Tricolor de São Pantaleão sentiu bastante dificuldade no início do jogo por conta do acúmulo de água no gramado do Castelão. Depois de adequar-se às condições, o Sampaio passou a pressionar o Guarani e criou algumas ótimas chances de gol, principalmente com Hiltinho. Durante o primeiro tempo, o time maranhense aproveitou pouco o gramado molhado para chutar de fora da área. Foram apenas dois tiros em direção ao gol.

Logo no início do segundo tempo, a pedido do treinador, Daniel Barros testou o goleiro adversário com um chute forte de fora da área, mas o guarda-redes defendeu. Um minuto depois, aos 3’, o Sampaio chegou ao seu primeiro gol dessa mesma forma. Giovani recebeu de costas, girou e chutou forte de direita no canto esquerdo de Fábio, que nem se mexeu.

A Bolívia Querida não tirou o pé do acelerador e ampliou o placar aos 22 minutos. Daniel Barros, em cobrança de falta, levantou a bola na área, o zagueiro Breno desviou levemente de cabeça na primeira trave e a bola “morreu” lentamente no cantinho do gol, entre as pernas do goleiro.

Mesmo à frente no marcador, o Sampaio não se acomodou, continuou criando oportunidades e só não ampliou o placar por conta dos erros nas finalizações. O Guarani partiu para o tudo ou nada e incomodou um pouco mais na metade da segunda etapa, obrigando Jean a trabalhar, mas não conseguiu diminuir a vantagem tricolor.

A vitória carimbou o passaporte boliviano para a terceira fase da competição, na qual enfrentará o Internacional, de Porto Alegre, agora em dois jogos, de ida e volta. As datas dos confrontos e os mandos de campo foram definidos em sorteio pela CBF nesta tarde. Sampaio Corrêa e Internacional jogarão no Castelão, em São Luís, no dia 08/03 (ainda sem definição de horário) e em Porto Alegre, no Estádio Beira-Rio, no dia 15/03 (também sem hora definida).

Agora o Sampaio volta as suas atenções ao Maranhense para enfrentar o São José, pela 5ª rodada, no Estádio Dário Santos, às 15h45 do próximo sábado (04/03), em São José de Ribamar. O Tricolor de Aço é o segundo colocado do Grupo A com cinco pontos, atrás do Imperatriz, já classificado, que tem 11.

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 2 X 0 GUARANI DE JUAZEIRO (CE)
Local: Estádio Castelão, São Luís (MA)
Data: 01 de Março de 2017, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Gols: Giovani, aos 3’ 2º T, e Breno, aos 22’ 2º T
Cartões amarelos: Esquerdinha e Valderrama (Sampaio); Ítalo, Talisson Calcinha e Leilson (Guarani)

Sampaio Corrêa: Jean; Arthur, Alex Maranhão, Breno e Esquerdinha; Valderrama, Daniel Barros (Felipe Costa), Cleitinho (Ruhan) e Hiltinho; Henrique (Cloves) e Giovani. Técnico: Francisco Diá.

Guarani de Juazeiro: Fábio; Talisson Calcinha, Regineldo, Pedro Lucas (Sadrak) e Zé Aquiraz; Dim, Da Silva (Roberto Jacaré), Adenilson e Leilson; Ítalo e Ronda (Emerson). Técnico: Washington Luís.

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.