Header Ads

Cristiano Felício atende ao público no Rio de Janeiro

Nessa terça-feira (09), o pivô brasileiro Cristiano Felício esteve presente na Loja NBA no Barra Shopping, na Zona Oeste, para uma distribuição de fotos e autógrafos.

Público faz fila na loja NBA para encontrar Cristiano Felício (Foto: Gabriel Barros / Linha de Fundo)
Pode-se notar a presença de pessoas de diferentes idades, tanto jovens jogadores e amantes do basquete, quantas pessoas com idade mais avançada. Muitos levaram bolas, camisas, cards e o álbum da NBA para o jogador autografar. A sessão de fotos e autógrafos durou das 17 às 18h. O “Brazilian Beast", apelido dado pelos torcedores de seu time, o Chicago Bulls, que esse ano, chegou a estar liderando a série na primeira rodada dos playoffs por dois a zero, mas levou a virada (quatro a dois) para o Boston Celtics.

Felício atende o público (Foto:João Eduardo Gurgel / Linha de Fundo)
O público ficou horas na fila, mas um garoto, que chegou ás 14h40min, chamado Lucas de 18 anos, a primeira pessoa que entrou, teve a sorte de ainda ganhar um boné, e uma blusa oficial do Bulls autografado pelo brasileiro. Ele comentou esse feito e ainda falou sobre a sua paixão pela NBA:

"Comecei a acompanhar basquete aos 12 anos com a NBA, depois fui assistindo a NBB, com isso, começou uma paixão pelo basquete, que também me fez perder 22 quilos" - diz Lucas.

"É uma sensação incrível ter esse contato com um jogador brasileiro. Já tive esse contato com o Joakim Noah, mas com jogador que fala minha língua, do meu país, é diferente. A importância da NBA no Brasil é muito grande. Temos que tirar esse rótulo de que o Brasil é o país do futebol. Aqui temos muitas quadras abandonas e largadas, enquanto o gol está intacto" - afirma ele sobre as quadras públicas e o apoio do esporte no país, principalmente no Rio de Janeiro, sua cidade natal.

"Ter um brasileiro na NBA é muito satisfatório, pois é um basquete de alto nível, e eles são escolhidos pela sua condição física, pelo seu estilo de jogo, eles sempre tentam ajuda-los da melhor forma. É motivacional para todos os outros que sonham em um dia virar jogador" - afirma ele sobre brasileiros na liga.

Lucas foi o primeiro da fila e garantiu alguns brindes do brasileiro Felício (Foto: Divulgação)
João Eduardo Gurgel e Gabriel Barros

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.