Header Ads

Sampaio Corrêa 2 x 1 Cordino – Bolívia Querida a um passo do 33º título maranhense

Sampaio Corrêa e Cordino se enfrentaram pelo primeiro jogo da grande final do Maranhense, no Estádio Castelão, às16h. O Tricolor venceu por 2 a 1 e agora só precisa empatar para ser campeão maranhense pela 33ª vez. O Cordino precisa apenas de uma vitória simples para conquistar o seu primeiro título estadual.

Na pressão, Tricolor vence o Cordino, no Castelão (Foto: Elias Auê)

Com muitos desfalques, o técnico Marlon Cutrim teve apenas três opções no banco de reservas. O treinador do Cordino não contou com os titulares Jerfferson, Da Silva, Emerson e Júnior Negrão. Do lado do Sampaio, o volante Diego Silva é a única ausência em relação ao jogo da final do segundo turno. Esquerdinha voltou ao time titular e o volante João Vitor continuou no onze inicial, mas desta vez em sua posição original.

A Bolívia Querida abriu o placar aos 8 minutos do primeiro tempo. Esquerdinha tabelou com Hiltinho, cruzou para área e Isac cabeceou entre dois zagueiros na entrada da pequena área para o fundo do gol.

O Sampaio dominou inteiramente o primeiro tempo, mas após marcar o gol, não conseguiu furar o bloqueio da equipe do interior. O Cordino dedicou-se exclusivamente a marcação, posicionando suas linhas defensivas atrás da linha de meio de campo, esperando uma brecha para encaixar um bom contra-ataque. O time de Barra do Corda pouco ameaçou a meta defendida por Alex Alves. O Tricolor ainda desperdiçou duas ótimas chances nessa primeira etapa.

O Cordino chegou ao gol de empate aos 7 minutos da segunda etapa. Pedro Gusmão cruzou da esquerda e Henrique subiu sozinho para desviar de cabeça para o gol. A bola ainda tocou na trave esquerda antes de entrar. No momento do cruzamento, o atleta da Onça estava em posição irregular, mas o árbitro validou o lance.

Na segunda metade da etapa final, o técnico Francisco Diá lançou o time ao ataque colocando em campo o atacante Ricardo Maranhão e sacando o zagueiro Fredson para a entrada do atacante Igor Fernandes, da base, de apenas 19 anos.

A partir dos 35, o Sampaio tentou passar novamente à frente no marcador de todas as formas. O time abandonou a técnica e estava inteiro na área do adversário. E foi na raça e na pressão que a Bolívia Querida conseguiu a vitória. Aos 51, César Sampaio recebeu passe de Uilliam dentro da área e mandou um “chutaço” no canto direito para desempatar a partida.

O Tricolor não fez um bom jogo e se complicou diante de um adversário totalmente desfalcado. O técnico Marlon Cutrim, do Cordino, teve o seu mérito ao armar um forte esquema de marcação no meio de campo. Há que se destacar também o cansaço durante do time devido à maratona de jogos que tem feito. O que valeu da partida foi a luta e a garra dedicada em campo na etapa final.

Cordino e Sampaio voltam a se enfrentar pelo segundo e decisivo jogo do Maranhense na próxima quinta-feira (22), às 20h30. A FMF definiu a partida para o Estádio Frei Epifânio D’Abadia, em Imperatriz, por não cumprimento da portaria emitida pela federação por parte da Onça. O Cordino ainda tenta na justiça desportiva uma liminar para que a final seja realizada no Leandrão, em Barra do Corda. Antes disso, a Bolívia Querida enfrentará o Fortaleza, no Estádio Presidente Vargas (CE), no domingo (18), às 16h, pela 6º rodada da Série C.

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 2 X 1 CORDINO
Local: Estádio Castelão, São Luís (MA)
Data: 15 de junho de 2017, quinta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Jorge Luís Viana da Silva
Gols: Isac – 8’ 1ºT (Sampaio Corrêa); Henrique – 7’ 2ºT (Cordino)
Cartões amarelos: João Vitor (Sampaio Corrêa); Jocivan, Ulisses, Alef, Henrique (Cordino)
Sampaio Corrêa: Alex Alves; Roniery, Fredson (Igor Fernandes), Maracás e Esquerdinha; César Sampaio, Valderrama, João Vitor (Uilliam) e Felipe Marques; Hiltinho (Ricardo Maranhão) e Isac. Técnico: Francisco Diá.
Cordino: Eduardo Alves; Lucas Costa, Bruno Erlan, Ferreira e Alef; Alison, Henrique (Lucas Damasceno), Romério (Éder) e Jocivan; Ulisses e Pedro Gusmão. Técnico: Marlon Cutrim.
Público total: 3.037

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.