Header Ads

Um jogo para esquecer...

Mais uma vez em uma noite agradável de sábado, o Paysandu encontrava seu torcedor na Curuzu para um jogo da Série B. Mais uma esperança do torcedor depositada em um time com atuações inconstantes dentro do alçapão bicolor, este, muito temido pelos adversários, onde a pressão era enorme e os times realmente “tremiam” jogando no vovô da cidade. Ontem, o filme mais recente veio a se repetir, uma Curuzu apática, com mais criticas ao time da casa que incentivos, levou a um resultado péssimo para o bicolor paraense mais uma vez surpreendido em casa.

O adversário bicolor era o Figueirense, o time de Santa Catarina não vencia a 4 jogos e ocupava a 18 posição na tabela. Veio a Belém disposto a arrancar um ponto pelo menos e se aproximar da fuga do Z4. E conseguiu mais do que um ponto.
O Paysandu ficou preso na marcação
Fonte: Globoesporte.com

O jogo iniciou, a lógica seria o Paysandu indo para cima, não aconteceu, o figueirense impôs uma forte marcação avançando suas linhas e conseguindo deixar o Paysandu acuado, tentando escapar pelas laterais com Magno. O tempo foi passando, e o bicolor paraense não conseguia crias jogadas de perigo ao time catarinense, apenas trocava passes na intermediária do campo, apenas aos 20’ minutos de jogo, a primeira finalização bicolor, Ayrton abre espaço e chuta fraco no gol de Saulo que defende com facilidade. Aos 22’ a primeira substituição no jogo, o lateral ferrugem sai para entrada de Dudu Vieira. O jogo seguiu morno até os 28’ quando em cobrança de escanteio, Gualberto cabeceia por cima da meta catarinense, o jogo esquentou e o Paysandu foi para cima, tentou com Anselmo lançado na área e tropeçou no domínio da bola, e com Bergson de bicicleta em cruzamento, Bergson apareceu novamente com a melhor chance bicolor no jogo, em grande chute que contou com uma grande defesa de Saulo, o Papão pressionava, e aos 45’ o golpe fatal do Figueira, em contra ataque, a bola sobra para Robinho que finaliza no canto do goleiro Emerson. Paysandu 0x1 Figueirense. Fim de Primeiro tempo.
O ex-bicolor zé antônio fez grande partida.
Fonte: Globoesporte.com

Na volta do segundo tempo, uma substituição, entra Hayner no lugar de Ayrton lesionado, substituição que enfraqueceu a lateral bicolor, deixando Magno isolado, Hayner errava muitos passes, e a pressão da torcida foi aumentando, o time foi ficando afoito, e o clima cada vez mais tenso, o Paysandu nada criava, apenas trocava passes sem objetividade ou tentava lançamentos totalmente sem direção, o figueirense se defendia sem dar espaço, a fraca movimentação bicolor, fazia com que tivesse até 4 jogadores do figueira pra 1 bicolor, o tempo passava e quem chegou com perigo foi o Figueira, aos 14’ com Renan Mota que parou nos pés de Emerson. O jogo foi ficando truncado e faltoso, o nervosismo bicolor era nítido, a entrada de Marcão no lugar de Perí nada mudou no time. O tempo foi passando e nada do papão demonstrar reação, o figueirense também pouco demonstrava interesse em ter a bola e o jogo terminou assim.
Mais uma fraca atuação bicolor, mais uma derrota em casa, e mais uma Curuzu nervosa e tensa, o time sentiu e não soube lidar com a pressão, assim não conseguindo ao menos levar muito perigo a meta do goleiro catarinense. Na próxima rodada, o bicolor paraense vai a Barueri, no próximo sábado, dia 12, enfrentar o Oeste, no jogo válido pela 20 rodada da série B.

Eduardo Maya

@edumaya7

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.