Header Ads

A lei do ex nunca falha

Na noite no dia 17, o Rubrão foi jogar em Pernambuco contra o Santa Cruz, que briga para se salvar da degola. 

Numa noite com muitas promoções, em que o santa cruz a diretoria colocou o ingresso a 2,00 reais para atrair o público, a torcida compareceu em pouco números, 7mil torcedores do Santa Cruz estiveram nesse jogo.

A partida começou o rendimento muito alto do time da casa, eles praticamente dominaram o jogo. Aos 9'  a equipe da casa já chegava no ataque pela primeira vez e com perigo. Numa falta perigosa, Anderson Salles cobrou rasteiro e a bola passou do lado da trave direita do goleiro Rodolfo. Aos 13', a Cobra Coral chegou de novo, a zaga do Oeste falhou e a bola ficou viva na marca do pênalti, Grafite acabou caindo após uma disputa com o Fabrício e o time reclamou de pênalti, mas o juiz não deu nada. 
(Crédito: Ricardo Fernandes)
Aos 25', o gol do Santa saiu, mas logo foi anulado. Depois de um cruzamento, Grafite subiu com o braço e acertou a bola, Bueno concluiu para as redes, mas o jogo já estava paralisado. Quatro minutos depois, o Oeste finalmente conseguiu chegar ao ataque. William Cordeiro foi derrubado na área por João Paulo e o árbitro marcou o pênalti. Com frieza, Mazinho deslocou o goleiro e converteu, chegando ao seu 14° gol na competição.

A partir do gol, o Oeste ressurgiu na partida e passou a chegar muito mais no ataque. Aos 33' o time apertou a saída de bola do adversário, que se complicou e deu a oportunidade para Robert arriscar de longe e com força, Júlio César defendeu em dois tempos. No final da primeira etapa o Rubrão já dominava a partida.


No segundo tempo o Oeste perdeu uma peça muito importante do seu time, William Cordeiro levou o segundo amarelo após segurar Bruno Paulo pela camisa e foi expulso. Aos 09', Joílson foi derrubado na área e sofreu pênalti, Grafite cobrou e empatou a partida em Pernambuco. 

Aos 16' o Oeste foi ao ataque e ficou novamente na frente no placar, Mazinho avançou e, da entrada da grande área, bateu com força no canto esquerdo de Júlio César. Seu 15º gol na competição, artilheiro isolado. Aos 34' depois de uma confusão na área veio o empate, João Paulo deu de bico no cantinho esquerdo de Rodolfo. Fazendo Santa Cruz 2x2 Oeste. A partir do gol, foi pressão absoluta do adversário, este que chegou ao gol aos 44', mas viu novamente uma anulação. Yuri bateu de primeira e Rodolfo fez um milagre, sem conseguir evitar o rebote, Ricardo Bueno pegou a sobra e fez, mas estava em posição irregular e o gol foi anulado.

Com 48 pontos, o Oeste está a quatro do quarto colocado, Paraná. Na próxima rodada, joga novamente fora, desta vez contra o Vila Nova, que está uma posição acima na tabela.

Fala torcedor: O entrevistado da noite é o torcedor Miguel Alexandre.

Colunista: O que voce achou no rendimento dos jogadores do Oeste nesta partida?

Miguel Alexandre: Abaixo do esperado, nessas duas últimas partidas, o Oeste deixou a desejar. Não aprovo a saída do Lídio, que sempre chega firme no meio de campo.

Colunista: O que achou das mudanças do Roberto Cavalo e da entrada de novos jogadores? O time sofreu com o desentrosamento?

Miguel Alexandre: Gostei só da entrada do Robert, que deu mobilidade ao ataque, mas Fabrício e William Cordeiro não se comparam aos titulares Romão e Lídio, e sem duvidas, essas peças não cairam bem no esquema tático.

Colunista: O que falar do nosso craque Mazinho?

Miguel Alexandre: Vem fazendo a diferença a cada jogo, não tem como criticar, faz gol da assistencia, craque da série B.

Colunista: Temos que reclamar com a arbitragem, ou eles apitaram bem?

Miguel Alexandre: Não gostei muito da arbitragem, mais não foi por causa disso que empatamos, e sim pelos nossos próprios erros dentro de campo.

3 comentários:

Tecnologia do Blogger.