Header Ads

Futebol europeu, ouça meu clamor

Depois de um tempo afastado por motivos pessoais decidi que estava na hora de voltar a escrever à coluna do Frankfurt. Certamente não escolhi a melhor partida para isso. Mais uma vez o Eintracht não venceu, e pior do que isso é que também não jogou bem, até o Sebastién Haller que vem sendo o grande destaque da equipe esteve abaixo da média, seguramos o empate em 1 a 1 na Opel Arena sendo pressionados pelo Mainz 05 até os últimos minutos.

O Frankfurt entrou em campo com um 3-4-3 alternado, que por vezes se transformara em 4-4-2 defensivo ou 4-5-1 retranca, na estratégia típica de Niko Kovac : A defesa estável aliada à bola longa. Os titulares foram : Hradecky, Falette, Abraham e Salcedo, Jetro Willems, Gacinovic, Boateng e Stendera, Ante rebic, Sebastién Haller e Marius Wolf.
 
A primeira etapa foi bastante equilibrada, o Mainz tinha a posse de bola, mas o Frankfurt era quem assustava nos contra ataques, explorando os erros do adversário. O jogo se manteve morno até os 37 minutos do primeiro tempo, onde finalmente eles erraram : Depois da irresposabilidade  de Brosinski Marius Wolf apertou e tomou, avançou pela direita e cruzou na pequena área, Stefen Bell, zagueiro adversário, jogou contra o patrimônio. Gol contra, 1 a 0 para nós.

 Por :Twitter Oficial do Eintracht Frankfurt
No segundo tempo esteve clara a " mão" do treinador do Mainz, voltaram mais ligados e em busca do empate, enquanto Kovac deve ter feito alguma asneira no vestiário, O Frankfurt voltou irreconhecível e parecia estar prestes a ser goleado, mas apenas cedeu o empate, para esse time horrendo isso foi quase uma vitória. Aos 71 minutos Suat Serdar que tinha acabado de entrar acertou uma finalização de cinema, indefensável, 1 a 1 e mais um empate pra conta na Bundesliga. 

A principal crítica dessa partida vai para o cada vez mais pífio trabalho do treinador Niko Kovac, não sei se é o meu sangue brasileiro que diz isso, mas está na hora de repensar esse trabalho; Não pensando apenas em resultados, mas em postura em campo e exibições. O time está se mostrando cada vez mais desorganizado e a defesa que na última temporada fora a principal arma do time está desencontrada com os novos jogadores, talvez sinta a falta de Jesús Vallejo, ou apenas de entrosamento.

A equipe rubro negra não consegue vitórias seguidas e muito menos encantar, têm uma dependência incansável de bolas longas e isso acaba por irritar de forma demasiada a torcida. O método do futebol brasileiro de sempre culpar o treinador é precipitado, mudam muito por essa ideologia precária, mas no futebol europeu, por vezes, também é preciso que ocorra mudanças. Técnicos ultrapassados estão na gestão de times à décadas apenas pelo aspecto de " ídolo eterno" sem mostrar trabalho. Eu clamo por uma melhor avaliação de cada trabalho, dando o tempo necessário, não a vida toda. 

10º colocado na bundesliga, 3 pontos atrás do 4°.
Próxima partida : Eintracht x Bremen - Comerzbank Arena - 03/11 17h

Por : Gabriel Ferraz / @_vsferraz / @eintracht_bra




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.