Header Ads

Juve 120

Amar é um sentimento único, quem sente muitas vezes não sabe explicar. Outros possuem maior facilidade nessa arte, amam muitas coisas, muitas pessoas, uma diversidade de coisas. Quem sou eu pra falar o que é amor? Eu amo poucas coisas nessa vida, dentre as quais a Juventus FC está no rol. Estranho, não?!

Não sou torcedor de criticar muito, tenho o instinto de defesa tatuado na pele. Defendo os meus e não abro mão disso. Não sou torcedor remunerado e nunca serei. Isto posto, já que a Juventus é um dos meus grandes amores da vida e hoje, 01 de novembro de 2017 ela faz 120 anos de idade, a homenageio contando a vocês uma fração da história do maior clube italiano.
Imagem do banco onde a Juventus teria sido criada pelos estudantes. Foto: Juventus.com
Estranho seria não amar a Juventus. Fundada em 1897 por estudantes locais do liceo Massimo d’Azeglio como Sport-Club Juventus, iniciou sua vida com a cor rosa e se tornou bianconera. Participou do primeiro campeonato nacional de futebol e venceu seu primeiro (de muitos) títulos italianos em 1905.

Os Agnelli são um parte vital do destino da equipe e estão no comando desde 1923, sendo Edoardo Agnelli o primeiro de sua família a ser presidente. Talvez o mais icônico presidente da história da Juventus, Gianni Agnelli, chamado carinhosamente de avvocato (advogado), comandou uma Juventus nos meados das décadas de 50 e 60, foi presidente no décimo título italiano (que concedeu a Juventus a primeira estrela) e, além de tantos outros feitos, formou o Trío Mágico de Omar Sívori, John Charles e Giampiero Boniperti. Sívori foi o primeiro jogador da Série A a vencere a Bola de Ouro em 1961.

Em 1982 Avvocato Agnelli faz duas contratações que seriam históricas para a Juventus: o polonês Zbigniew Boniek e o francês Michel Platini. Platini venceu três vezes seguidas a Bola de Ouro (1983, 1984 e 1985) e foi peça fundamental para a vitória na primeira conquista da Champions League bianconera, em 1985.
Trio Magico: Sívori, Charles e Boniperti. Foto: Juventus.com

Em 1994 a Juventus contrata Marcello Lippi para ser técnico da equipe e, com ele a utilização de um certo jovem que havia sido contratado há algum tempo do Padova. Seu nome é Alessandro Del Piero e o resto é história recente, fácil para qualquer um encontrar na internet.

Em 2001, após vender Zinedine Zidane ao Real Madrid, a Juventus fez três ótimas aquisições que elevaram o nível do time: Liliam Thuram, Pavel Nedved e Gianluigi Buffon. Os dois últimos são bandeiras eternas da equipe e mostraram o tamanho do acerto da diretoria nas contratações.

Também no ano de 2001 a Juventus abriu seu capital na Bolsa de Valores Italiana, demonstrando sua visão de futuro e vontade de acompanhar os novos tempos.

Ao todo são 35 Scudetti, 12 Copas Itália, 7 Supercopas italiana, 2 Champions League, 3 Copas UEFA/Europa League, 2 Supercopas UEFA e 2 Copas Intercontinentais, 15 milhões de torcedores na Itália (a maior torcida), 41 milhões em toda a Europa e, estima-se, 300 milhões em todo o mundo.

Com uma jovialidade e vontade de vencer de uma menina de 18 anos e a experiência de uma velha senhora de 120 anos, a Juventus demonstra a cada dia que está alinhada com sua torcida e com seu futuro brilhante! Que venham mais 120 anos de glórias!

Fino alla fine, FORZA JUVENTUS!

TANTI AUGURI, VECCHIA SIGNORA!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.