Header Ads

Santos vence, Palmeiras se classifica

O clássico brasileiro mais quente dos últimos anos se repete em uma fase final de campeonato, os eternos rivais se enfrentaram nessa terça(27) pelo jogo de volta da semifinal do paulista. Novamente a expectativa era de um jogo muito pegado e foi o que aconteceu.

O primeiro tempo teve cinco cartões amarelos ( 1 para o Palmeiras e 4 para o Santos ) e muitas faltas. A chuva apesar de proporcionar uma perda de estabilidade causou uma velocidade extra à bola e um jogo muito ofensivo de ambas as partes. O Palmeiras, donos da casa, dominaram por completo a primeira etapa mas logo ao 13 minutos Arthur Gomes,após tabelar com Daniel Guedes, fez um cruzamento perfeito na cabeça de Eduardo Sasha que colocou o Peixe na frente. A alegria do time alvinegro não durou muito, 3 minutos depois aos 16, Bruno Henrique empatou. O alviverde continuava dominando a partida, pressionando a zaga adversária e dificultando a saída de bola, Felipe Melo e Bruno Henrique assustaram em dois chutes de longa distância, mas foi o Santos que marcou novamente, A joia Rodrygo Goes conduziu pelo lado esquerdo deixando pra trás o Tchê Tchê e driblado pra dentro, ao bater pro gol a bola resvalou em Eduardo Sasha e voltou para o garoto marcar. A torcida palmeirense pediu impedimento de Sasha, o que não houve pelo fato do lateral Victor Luis dar condições. 2 a 1 e fim da primeira parte da batalha.

Dodô vs Lucas Lima. Por: Ivan Storti

A segunda etapa fez jus ao aumento de rivalidade, criada nos últimos anos. A equipe do Palmeiras veio do intervalo mais "pilhada", porém esse excesso de vontade se transformou em faltas bobas, o que gerou um cartão ao volante Felipe Melo logo no começo. 
Até os 20 minutos o Palmeiras buscou mais o jogo e teve várias chances de empatar mas parou na extrema vontade do time santista que jogava sua vida a cada bola. Conforme a metade do segundo tempo se aproximava, ambos os treinadores mexeram em suas equipes, saíram Lucas Lima e Rodrygo e entraram Guerra e Jean Mota. Com a mobilidade que Guerra acrescentou a equipe alviverde e a organização que Jean trouxe ao peixe o jogo ficou mais emocionante e ambos os times tiveram chance de marcar, porém o cansaço das duas partes começou a ficar cada vez mais evidente. Apesar da entrada de Deyverson e Moisés, o Palmeiras continuou pecando nas trocas de passes e a decisão por pênaltis já era iminente. Já do lado santista, Jair Ventura apostou no menino Diogo Vitor, o garoto infernizou a defesa adversária nos minutos finais, buscou dar mais velocidade ao ataque com a saída de Sasha cansado. Com a equipe palestrina pressionando no final, a alternativa final do treinador alvinegro foi a entrada do esquecido Leandro Donizete, o que surpreendeu a todos, para evitar que sua equipe corresse mais riscos. Não teve como evitar, fomos para as penalidades.

Pênaltis 

Os dois times chegaram até aqui com a sensação de dever cumprido, entregaram tudo em campo e fizeram um espetáculo digno dos maiores campeões brasileiros de todos os tempos.

Em penalidades, a maior expectativa está sempre nos goleiros, são eles que podem decretar uma vitória ou ficar marcados por uma derrota vexatória. E nesse quesito as duas equipes estavam muito bem servidas, contavam com os melhores goleiros que atuam no Brasil ( junto com Marcelo Grohe ) e deixavam a expectativa de todos lá em cima. 

O Palmeiras acertou todas as cinco cobranças e apesar de Vanderlei ter acertado o canto várias vezes não pegou nenhuma. Diferente de Jaílson que na vez que acertou o canto pegou com maestria o pênalti cobrado pelo garoto Diogo Vitor que caiu nas lágrimas e se desculpou. Alejandro Guerra conferiu a ultima cobrança para levar os donos da casa pra final, comemoração por todo o Pacaembu, 5x3. 

Jaílson pegou o pênalti de Diogo Vitor e classificou o Palmeiras. Por/Reprodução: Twitter oficial do Palmeiras.

O que esperar ?

O que esperar do Santos 

O santos precisa levantar a cabeça e seguir em frente, mostrou pra todo o Brasil que é capaz e calou a boca dos críticos que diziam nem precisar de partida de volta. Nossa força ficou exposta, a capacidade de Jair Ventura em mata-mata é algo a se ressaltar e a vontade de vencer dessa equipe seu maior motivo de esperança. Vencemos a partida, na casa do rival, contra o time mais rico do País. Essa eliminação renderá frutos lá na frente, a nação santista não pode desistir, precisamos confiar na reformulação que está acontecendo, a quarta força vem forte. O que me deixa mais triste é ver nas redes sociais a torcida xingando o menino Diogo Vitor que perdeu o pênalti, ele é só um garoto e vai amadurecer com isso, não podemos ser hipócritas e desistir de torcer. Mas uma coisa ficou evidente nesse campeonato paulista : Precisamos urgentemente de um camisa 10, Jair testou todos jogadores com essa característica no elenco e nenhum assumiu a posição, Vecchio, Jean Mota e Diogo Vitor são bons jogadores, mas ainda não conseguem carregar toda armação do time nas costas como o Lucas Lima conseguia. 

O que esperar do Palmeiras

Acredito que o Palmeiras vem forte pra essa final do campeonato paulista, porém o desgaste e o cansaço físico pode ser um fator primordial para atrapalhar os planos da equipe alviverde. Apesar de ter um elenco farto, jogadores como Miguel Borja e Gustavo Scarpa fizeram falta nessa semifinal, principalmente Gustavo Scarpa, que quando estava para deslanchar foi travado por seu imbróglio na justiça, com seu ex clube. O sonho da libertadores também permanece vivo, e caso o time de Roger Machado volte a mostrar o bom futebol da reta final de campeonato paulista, os palmeirenses terão muitos motivos para comemorar esse ano.

Por : Gabriel Ferraz / @_vsferraz - Santos
          Lucas Ventura / @VenturaMaster21 - Palmeiras

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.