Header Ads

Falsa Superioridade

Definitivamente a estréia na Série B não foi como planejávamos. Na tarde deste sábado(14) o Goiás perdeu de 2x1 para o CSA pela primeira rodada do campeonato brasileiro deste ano, se antes do jogo o clube ia vivenciando um 2018 que vinha sendo positivo de uma maneira geral e até então sem grandes decepções, agora o verde se encontra desacreditado pela própria torcida, que não vê no elenco atual a qualidade necessária de uma equipe que irá brigar pelo acesso deixando o time em um beco sem saída. A derrota infelizmente "afasta" e desmotiva os torcedores para os jogos que virão, deixando o Goiás em uma situação difícil que vem a ocorrer justamente durante essa que pode ser a semana que definirá o rumo da temporada esmeraldina com um jogo decisivo contra o Avaí na Copa do Brasil.

Hélio dos Anjos já vê seu trabalho questionado por parte da torcida
no início do campeonato. (foto: globoesporte.com)

Nossa torcida tem todo o direito de se irritar com o placar, afinal, mais uma vez começamos mal um campeonato onde os especialistas devido ao peso de nossa camisa na competição nos colocam entre os favoritos para terminar no grupo de acesso à elite. E de fato o Goiás é superior em vários aspectos quando comparado com outras equipes da Série B(temos maiores salários, maior poder financeiro para contratações, maior expressão no futebol nacional entre outros aspectos), mas essa superioridade é apenas ilusória, e não se traduz quando a bola rola dentro de campo. O fato do time não se mostrar competitivo faz qualquer torcedor goiano ficar insatisfeito e por mais que o futebol apresentado dentro de campo seja até convincente, os resultados somem e o time sofre por mais um ano na segunda divisão.

Se pudéssemos colocar a situação esmeraldina em prática a partida de hoje seria um belo exemplo onde entramos favoritos pra vencer o jogo, fomos melhores os 90 minutos, perdemos inúmeras chances, pagamos caro, e saímos derrotados. Quando a bola rolou hoje no estádio Rei Pelé, a superioridade e qualidade técnica dos jogadores do Goiás foi visível durante os 90 minutos, tanto que o time dominou a posse de bola da partida nos dois tempos:

Posse de bola esmeraldina no 1º tempo 59%
Posse de bola esmeraldina no 2º tempo 64%
Posse de bola geral: 61% à favor do Goiás

E mesmo tendo essa "superioridade" em mãos, o Goiás não conseguia ser objetivo, inúmeras chances criadas e nosso ataque não conseguiu converter nenhuma delas em gol. Giovanni aparecia pra armar o jogo e criava jogadas, os pontas erguiam a bola na área, cruzamentos, escanteios, e nada disso funcionava... as finalizações esmeraldinas quando não iam pra fora paravam na bela atuação do goleiro adversário(que operou 2 milagres no jogo). O time tinha a faca e o queijo na mão, o CSA se encontrava preso em seu campo de defesa e o Goiás simplesmente não conseguia abrir o placar, mostrando que o favoritismo era falso.


Goiás dominou boa parte do jogo mas não conseguiu trazer o resultado
e os 3 pontos pra Goiânia. (foto:globoesporte.com)

Não vamos ser injustos com o adversário, o CSA jogou a maioria do tempo em seu campo defensivo mas também criou boas chances na ligação direta e alçando bolas na área esmeraldina, causando sustos à Marcelo Rangel. Os dois gols foram criados a partir de chutões da defesa adversária, e no primeiro contaram com uma falha grotesca da defesa que deixou um buraco para o CSA abrir o placar. Como o time se encontrava quase inteiro no campo de ataque, a defesa não se postou bem após o chutão da zaga e deixou Niltinho livre para marcar. Repare o quão longe Eduardo Brock está do lance, Deivid e Caíque se encontram sozinhos defendendo a área e Breno nem aparece na imagem(mostrando grave defeito em não retornar após as subidas ofensivas).

No primeiro gol, o time retorna do campo de ataque TOTALMENTE desorganizado
deixando dois jogadores adversários livres(em vermelho).
Há uma falta não marcada em nosso zagueiro no segundo gol e há quem diga que o gol esmeraldino foi mal anulado no primeiro tempo, mas não há motivos para um resultado como esse. Voltando ao raciocínio sobre a superioridade, após os dois gols sofridos novamente dominamos todo o jogo e até conseguimos descontar com um gol de David Duarte e ficamos muito perto do empate, mas o goleiro impediu que nós marcássemos o segundo gol... o placar ficou em 2x1 decretando nossa primeira derrota. De nada adiantou dominar o adversário sem sair com a vitória no fim do jogo, logo toda a vantagem que criamos foi jogada pelo ralo.

Domínio que não resultou em nada, CSA 2X1 Goiás.
(foto: globoesporte.com)


Tudo isso mostra a falsa superioridade que o Goiás vive em seu dia a dia. De 2016 pra cá parece até um roteiro: o clube vence o campeonato goiano e se vê como o melhor time do estado, pouco corrige seus erros e depois arca com as consequências em uma Série B horrível. O futebol que Hélio dos Anjos apresenta com o elenco que tem não é ruim, de fato o time trabalha a bola e busca o gol, criando jogadas e evita dar chutões ou rifar a bola(e isso é um ponto positivo a ser reconhecido). Hélio é consciente dos defeitos defensivos do time e na coletiva após a partida ele reconheceu os erros alegando que vai buscar arrumá-los, porém é visível que NOS FALTA UM CENTRO-AVANTE! O grande defeito do Goiás esta na camisa 9, o time procura uma referência na grande área e perde inúmeras chances por não conseguir finalizar pro gol. Não é atoa que a diretoria corre atrás de um atacante, pois ficar perdendo gols feitos jogo após jogo custa muito caro em qualquer campeonato.

Resumindo, o Goiás precisa urgentemente colocar os pés no chão e ver que precisa melhorar a conclusão de suas jogadas ofensivas porque de nada adianta Hélio armar o time se la na frente ninguém resolve. O elenco ainda está em fase de desenvolvimento(principalmente a defesa que agora conta com Edcarlos) e vai ter algumas mudanças durante a temporada, resta a nós esmeraldinos termos paciência com o time já que quarta-feira o Goiás tem um jogo decisivo pela Copa do Brasil e precisa da torcida se quiser seguir vivo na competição. Nem todo problema no futebol se resume ao técnico do time, falta ao Goiás apenas a humildade de por os pés no chão para que assim busque melhorar e corrigir seus  erros, fazendo com que 2018 deixe de ser uma incógnita e passe a ser um ano de comemorações. 

PRECISAMOS ACORDAR ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS!!!

Saudações esmeraldinas,
Linha de Fundo --> @SiteLF 









Um comentário:

Tecnologia do Blogger.