Header Ads

Quando a mediocridade é motivo para elogios

Imanol Alguacil, nosso técnico interino (Foto: Morquecho/Reprodução "El Diario Vasco")

Após o empate por 0 a 0 contra o Eibar no Ipurua, em um dos jogos mais insossos que eu já vi da Real Sociedad, estacionamos no nosso 15º lugar na tabela, com o adversário ficando na 10ª posição, seis pontos à nossa frente. Ficando mais perto de tomar um gol do que de fazê-lo durante todo o jogo, Imanol Alguacil, atual comandande da equipe em caráter interino, se disse "orgulhoso" da equipe, muito pela sua consistência defensiva, afirmando que em sua casa o Eibar é sempre um adversário complicado.

Bem... ele está certo.

Se há apenas cinco anos estávamos prestes a se classificar para a Champions League e o Eibar ainda era um time de segunda b (na prática uma "terceira divisão"), hoje temos que agradecer não termos perdido em seus domínios, pois de fato eles estão com mais time do que nós. Futebol é dinâmico, paciência...

Fato é que o discurso de Alguacil, de quem acaba de chegar promovido do Sanse, está antenado a uma realidade incômoda, mas necessária de se dizer. Nosso time é medíocre, merece estar onde está, e após cabeças rolando no banco e na diretoria, tenta um fim de campeonato digno, sem rebaixamento, para planejar o que fazer para a temporada que vem. Nesse contexto, beliscar um pontinho fora é sim valioso.

Com um sistema mais físico e precavido, tendo Aritz na lateral direita e Odriozola como meia pelo mesmo lado, a proposta era clara e evidente. Não fosse uma bela chance desperdiçada por Willian José, talvez até vencêssemos um time que, após muito, muito tempo, conseguimos oferecer uma boa resistência defensiva.

Mais protegido, Moyá ainda cometeu uma lambança pontual que poderia resultar em gol, mas no geral é sem dúvidas mais goleiro que Toño, com vasta experiência no futebol espanhol (jogando, e não esquentando banco como o supracitado Toño), e parece ser uma boa sombra para Rulli quando o argentino voltar de lesão.

Com essa aparente melhora no desempenho defensivo, algo necessário para qualquer time medíocre, temos agora, graças a eliminação precoce em Copa do Rei e Europa League, uma semana livre para treinos antes do jogo contra o Girona, dia 08, em casa. Que nesse dia o desempenho defensivo tenha como recompensa um golzinho lá na frente, que nos ajude a fugir de vez do fantasma da degola. Isso, que já foi o mínimo, hoje é o máximo que podemos querer...

FICHA TÉCNICA:
SD Eibar: (4-4-2) Dmitrovic; Peña, Ramis (cap), Arbilla e Cote (Capa, min.65); León, Diop, Jordán e Inui (Orellana, min.78); Kike e Charles (Escalante, min.28).
Real Sociedad: (4-2-3-1) Moyá; Aritz, Lorente, Navas e De la Bella; Illarra (cap) (Zubeldia, min.89) e Zurutuza; Odriozola, Oyarzabal e Juanmi (Januzaj, min.72); Willian José (Agirretxe, min.77).
Árbitro: Sánchez Martínez. Amarelo para Diop, Ramis, Capa e León do Eibar e Illarra e Llorente da Real Sociedad.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.