Header Ads

Espanha joga pro gasto e fica com primeiro lugar do grupo

Em jogo muito brigado, espanhóis suaram a camisa para
buscar o empate
(Imagem: Reuters)

Tida como uma das principais favoritas ao título mundial em 2018, a seleção espanhola chegou a Rússia rodeada de expectativas, não apenas de resultados, mas também do bom futebol mostrado desde as eliminatórias até os últimos amistosos, como no 6-1 sobre a Argentina, por exemplo.

Num grupo com Portugal, Irã e Marrocos, o favoritismo ficou ainda mais evidente em relação a primeira fase, mas desde o empate histórico com Portugal em sua estreia, o time não conseguiu desenvolver bom futebol e apesar de fechar o grupo na primeira colocação, foram apenas 5 pontos e muitas falhas a corrigir.

Obviamente, a demissão de Julen Lopetegui após o treinador ter acordado sua ida para o Real Madrid após a Copa, reflete diretamente no grupo de jogadores. O atual comandante, Fernando Hierro, apesar da liderança e histórico na seleção, não teve tempo para trabalhar e colocar suas ideias perante o grupo e isso pode pesar em momentos mais decisivos da competição.

MARROCOS FAZ JOGO DURO, MAS ESPANHA ARRANCA O EMPATE

A Fúria foi para última rodada do grupo empatada em pontos com Portugal e precisava de uma vitória simples para confirmar a primeira colocação. Mas assim como o Irã, a seleção marroquina impôs muita dificuldade aos espanhóis e por pouco, não complicou as coisas para os comandados de Hierro.

Marrocos aproveitou a falha incrível de Iniesta e Sérgio Ramos para abrir o placar com Boutaib, mas Isco empatou o jogo 5 minutos depois com bela finalização.

Na segunda etapa, o jogo de sempre. Espanha com domínio da posse de bola, mas com poucas variações e opções contra um  adversário bem fechado e compactado na marcação. Com isso, nas poucas vezes que chegou, Marrocos não só assustou, como marcou o segundo tento com En Nesyri de cabeça.

E quando caminhávamos para uma histórica vitória africana, Aspas, nos acréscimos, apareceu na área e de letra, igualou o marcador novamente. O gol aliás, havia inicialmente sido anulado pela arbitragem sob alegação de impedimento, mas com ajuda do VAR, foi corretamente validado e salvou a Espanha de um vexame.

Lopetegui vê sua equipe sofrer muito e jogar pouco
(Imagem: Reuters)
ENTRE ERROS E CRÍTICAS, VEIO A PRIMEIRA COLOCAÇÃO

Após a partida, os jogadores espanhóis fizeram questão de rebater críticas ao futebol praticado pelo time nos três jogos, que oscilou muito entre bons e maus momentos. Thiago por exemplo, exaltou a primeira colocação do grupo e deixou a entrevista na zona mista depois de ser questionado sob o desempenho fraco de Iniesta e David Silva, deixando escapar um "sem comentários" ao se afastar dos microfones.

De fato, o meio campo espanhol tem perdido fôlego durante as partidas e não corresponde as expectativas do torcedor. Além disso, De Gea que falhou drasticamente contra Portugal, sofreu seis chutes a sua meta e tomou cinco gols.

Apesar das falhas e das críticas, uma coisa é fato. A primeira colocação do grupo - definida no número de gols marcados - foi fundamental não apenas para dar confiança ao time, mas na definição do adversário de oitavas de final.

Se por um lado, Portugal enfrentará o sempre aguerrido e competitivo Uruguai, os espanhóis medirão forças contra os anfitriões russos, que até foram bem nas partidas contra Arábia e Egito, mas foram engolidos pelos uruguaios na definição do primeiro lugar do grupo.

Hierro terá quatro dias para recuperar e preparar o elenco para o confronto, e provavelmente deve promover mudanças na equipe titular. O duelo acontece no próximo domingo (01/07), às 11h horário de brasília.

Pedro Ramos  |  @PeeRamos_


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.