Header Ads

São Paulo 0x0 Internacional: Quem não viu pouco perdeu


Por: Thalles Monari - Twitter: thallesmonari

O clássico contra o Palmeiras disputado no último sábado, trouxe algumas consequências ao São Paulo. A derrota no choque-rei, em tese, não deveria abalar a equipe, afinal, o tricolor passa por um bom momento, mas, querendo ou não, a sequência do tabu na casa do rival, após sofrer uma virada, é um fator negativo, e isso implica na quebra parcial de confiança do grupo. Adicione a isso, componentes importantes, como os desfalques que o São Paulo tinha para este jogo. Partindo deste pressuposto, o placar final do duelo contra o Internacional passa a fazer sentido.

Aguirre não contou com Bruno Alves, Hudson e Nene, e sofreu muito com as ausências, em especial com a do camisa 7, haja vista o fato de não haver uma reposição a altura ao maestro tricolor. Shaylon e Lucas Fernandes tiveram suas oportunidades, mas pouco fizeram no jogo e deram a tônica da noite fria paulistana dentro de campo.

Com os desfalques e a confiança um pouco abalada, o São Paulo errou bastante, principalmente na segunda etapa, onde inclusive, deu muitos espaços a equipe do Internacional, e nem mesmo o controle do jogo conseguiu ter. Não havia criatividade no time e o meio-campo parecia não existir. A única estratégia era alçar a bola na área, tanto é que Diego Aguirre escalou um time diferente, com Trellez e Diego Souza juntos. Nada fizeram.

Sem criatividade e com pouca inspiração enfrentando um time com uma defesa sólida, dificilmente o placar sairia do zero. E se saísse, provavelmente seria por parte dos visitantes, já que chegaram a assustar na etapa complementar e contavam com o nervosismo de Sidão a seu favor. A cada toque na bola do goleiro, as vaias ecoavam o Morumbi, que comportou 14 mil torcedores nesta terça.

Disputas aéreas foi o que mais se viu na partida (Foto: Gazeta Press).
Apesar do desempenho fraco e o resultado decepcionante, não acho justas, todavia, algumas vaias ao time após o apito final.

O São Paulo segue na parte de cima da tabela, com um campeonato completamente aberto. Ainda restam mais dois jogos antes da parada para a Copa e é perfeitamente possível que a equipe consiga duas vitórias nestes duelos. Mas, resultados a parte, o que mais anima e traz otimismo, é ver o São Paulo com uma identidade novamente. Diego Aguirre trouxe equilíbrio a um time que há menos de um ano, brigava para não cair nessa mesma competição. O trabalho segue no início e a evolução realmente existe.

No próximo desafio, o time terá novamente a chance de espantar um fantasma e tentar quebrar um tabu em outra arena. Desta vez, em Curitiba, contra o Atlético- PR no próximo sábado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.