Header Ads

Tá ruim, mas tá bom


Fala, nação azul. Finalmente, voltamos aqui com as nossas velhas e boas resenhas e antes de mais nada queria perguntar: O que está acontecendo com o nosso Cruzeirão? Um time sem vida, fazendo jogos apáticos, sendo que a animação para ver os jogos da Raposa não tem sido a mesma.

É um dos times que mais finaliza no Campeonato Brasileiro? Sim, porém na maioria das vezes que ganhou não convenceu, recentemente as partidas tem sido retranca atrás de retranca em um nível “hard”. Não faça isso com seus torcedores, Cruzeiro. Temos competições importantes: Libertadores, Copa do Brasil e até mesmo o Brasileiro, e continuar nessa inconstância não vai ajudar ninguém.

Enfim, sobre o confronto de hoje entre Cruzeiro e Vitória. O time baiano atrás de quebrar um grande tabu de alguns anos sem vencer a Raposa e a equipe estrelada por outro lado tentava superar a si mesmo para alcançar os três pontos.

Superar a si mesmo, é algo tem sido quase impossível para o Cruzeiro Esporte Clube, que não tem sido objetivo quando finaliza não tem criatividade e quando tem o jogo na mão, prefere ceder um empate ou até mesmo uma derrota.

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

E hoje, não foi diferente, tivemos superior na partida por boa parte do primeiro tempo principalmente, e algumas oportunidades na etapa final, mas fomos surpreendidos com um pênalti para a equipe baiana, que por sinal, não foi nada, vida que segue. Como a lei do ex, é a única lei que funciona aqui no Brasil, convenhamos que no fundo já sabíamos que iria ser gol, ainda mais quando sabemos que Neilton estava há 2 meses sem marcar, a Raposa tem fama de ressuscitar “mortos”.

Apesar que a alegria dos torcedores do Vitória, não durou nem 2 minutos, quando em uma cobrança de falta, apareceu o mestre, um gringo, o nosso Arrascaeta para bater aquela falta com perfeição e colocar a bola dentro da área onde acabou achando o Manoel (nunca critiquei) para empatar para o time celeste.

Tivemos chance de virar o jogo, em um lance que o zagueiro Manoel iria fazer o segundo dele, porém estava bom demais para ser verdade, certo? Manoel e dois gols no mesmo dia, sei não, e por isso não validaram o nosso gol legitimo e finalizou 1x1, um ponto para cada lado. Está ruim, mas está bom, melhor um empate do que uma derrota.

Paula Fernandes/ @Paulinha_CEC

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.