Header Ads

Real Sociedad: mais medíocre, impossível

Willian José comemora com Bautista o gol de empate da Real Sociedad. Dupla deixou a sua marca na partida. (Reprodução: Bein Sports)
Duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Saldo zero. 9º lugar no campeonato, podendo perder até duas posições até o fim da rodada nesta sexta. Orbitando pelo meio da tabela, com imensa dificuldade em perder, desconcentrado e irregular. Impossível ser mais medíocre, no sentido literal da palavra, que a Real Sociedad.
O empate em 2 a 2 com o Rayo Vallecano foi mais uma demonstração desta fase incômoda do time. Gol logo no início com Jon Bautista, que perde a chance de ampliar em lance muito parecido. Em seguida (mais uma) falha de Rulli para o empate e um pênalti que permitiu a virada dos visitantes. Apenas no segundo tempo, por uma cabeçada do recuperado Willian José, conseguimos evitar um vexame ainda pior.
A falta que o brasileiro vinha fazendo, junto às punições de Juanmi e Theo por 3 e 4 jogos, respectivamente, em consequência das expulsões do último jogo contra o Huesca, e também a ausência por lesão de Januzaj e do recém promovido Merquelanz destruíram a profundidade do elenco e empobreceram as possibilidades de um treinador que até tenta ser inventivo, mas que não vem conseguindo engrenar seus jogadores e patina perigosamente neste início de trabalho.
Zubeldia, no entanto, precisa ser destacado. Um oásis no meio-campo, combinando segurança e maturidade nas transições defensivas e ofensivas. Único membro no setor da meia cancha que não vem sendo atingido pela constante rotação proposta por Asier Garitano.
Na próxima rodada, um Valencia em fase ruim nos espera. E o prognóstico é uma incógnita. Ao menos a volta do nosso centroavante titular encorpa decididamente nosso setor ofensivo, que ainda precisa de um maior protagonismo de Oyarzabal.
Ficha técnica:
Real Sociedad: (4-2-3-1) Rulli; Zaldua, Aritz, Moreno e Rodrigues; Zubeldia (Illarra, min.61) e Pardo (Willian José, min.63); Merino, Sangalli (Zurutuza, min.76) e Oyarzabal (cap); Bautista. TÉC: Asier Garitano.
Rayo Vallecano: (4-1-4-1) Alberto (cap); Advincula, Gálvez, Amat e Moreno, Santi; Kakuta, Trejo, Medrán (Imbula, min.64) e Bebé (Embarba, min.71); De Tomas (Alegría, min76). TÉC: Míchel.

Gols: 1-0: Bautista, min.5. 1-1: Advincula, min.31. 1-2: Trejo (pen., min.36). 2-2: Willian José, min.78.
Árbitro: Martínez Munuera. Amarelo para Zubeldia, Moreno, Merino e Zaldua da Real Sociedad e Advincula, Kakuta e Trejo do Rayo Vallecano.
Público: 21.510 espectadores.
Melhores momentos:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.